"Discussão" sobre a Reinheitsgebot

Fale-nos do seu estilo de cerveja preferido, dos livros que tem e coloque dúvidas e opiniões sobre outros aspectos técnicos da cerveja, desde que não estejam relacionados com o Home Brewing.

Avatar do Utilizador
Rasec
THE BrewMaster
Mensagens: 457
Registado: quinta set 21, 2006 22:50

"Discussão" sobre a Reinheitsgebot

Mensagempor Rasec » quarta jan 31, 2007 13:31

No seguimento deste trecho do Tom, resolvi copiar para esta área do´forum para continuar a conversa.

tom_po Escreveu:Para mim a cerveja tem que ser feito como devia ser, só com agua, malte, lúpulo e levedura, mais nada!



Tom, não usas mesmo mais nada nas tuas cervejas? Nem cálcio, nem ácido, nem zinco? Nada mesmo? É tudo natural?


Consegues sempre obter o pH desejado nas tuas empastagens e no teu produto acabado?

Já agora, costumas controlar o pH das tuas produções?


Além do pH, fazes algum tipo de controlo? Álcool? Atenuação?


Tenho um milhão de questões (desta vez sobre cerveja :lol: ) para te fazer. Se estiver a querer saber de mais diz, que eu controlo-me!


Brewmaster
Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » quarta jan 31, 2007 14:53

Não uso mesmo mais nada!

Eu sou Eng. Textil, não sou mestre cervejeiro com diploma, mas tenho muito respeito disso, pois na Alemanha é mesmo um diplome engenheiro, por exemplo em Weihenstephan, mais famosa universidade para isso.

Quando resolvi fazer cerveja, era meu hobby, fiz um curso na Alemanha e dois estagios numas micro-cervejarias/restaurantes na Alemanha.
Ganhei muito practico com isso.
Tambem ganhei bastante experiencia, quando visitei com o meu fornecedor previsto do equipamento (da Austria), em visitas e dias da exploração.

Li bastante livros e informações na Alemanha no Internet, mas cheguei a conclusão, que vou usar mesmo só os 4 ingredientes, que eu disse.

Nos testes faço o important "Jodprobe", não sei o nome em portugues, para ver, se está tudo transformado em açucar.

Presto bastante atenção ao higiene e da desinfecção na fase da produção e quando coloco nos baris.

Todas minhas cervejas gostei até hoje.
Mas o maior problema para mim é a espuma na tiragem. Já li muito sobre isso, mas ainda não consegui resolver bem.
Mas tambem tem a ver com a filosofia da tiragem. Na Alemanha, um bom Pils demora 7 minutos!!! Todo mundo sabe disso, e pede já uma segunda antes de acabar a primeiro. Aqui as pessoas estao costumadas de tirar o fino sem espuma e rapido. Na Alemanha ninguem tomava finos assim sem espuma, todo mundo pensava, a cerveja já é tirada ha meia hora....

A espuma da minha cerveja e cremosa, consistente e fica no copo ate o ultimo golinho, assim tem que ser....

Já estou a beber cerveja desde tinha 15 anos, por isso com 35 anos experiencia de beber cerveja, acho eu, sei como devia ser...

Mas agredeço a tua ajuda em relação do problema da espuma. Os meus fornecedores do aparelho da tiragem da Alemanha disse me, tem que aumentar a pressão do CO2 ate 2.0 bar e manter o baril sempre com temparatura entre 5-7 graus, isso eu tenho.
Aque se tira a cerveja, os fino, muito gelada, não desenvolve assim tao bem o sabor.

Na fase da fermentação nos baris tenho um aparelho de compensação da pressão ligado com cada baril, para manter maximo 1 bar, concelhado pelo meu fornecedor. Isso tambem e imortante, mas a espuma ainda tem muita. Mas como disse, para mim nao e um problema, eu tenho tempo de tirar com calma e a cerveja fica gostosa.

Eu sei, que a agua é importante, antes usei no restaurante em Braga a agua da camara. Agora mudei para um convento dos Franziscanos em Braga e uso agua mesmo do posso, eu acho agora a cerveja ainda é mais saborosa. Mas nunca controlei o PH.

Ahh antes de esquecer, uso um malte-acido da Alemanha, so um pouco (1-2%), mas isso para mim tambem e malte, entao natural.
Talvez isso faz o memso efeito do que o acido de que tu tas a falar?


Avatar do Utilizador
Rasec
THE BrewMaster
Mensagens: 457
Registado: quinta set 21, 2006 22:50

Mensagempor Rasec » quarta jan 31, 2007 18:44

tom_po Escreveu:Não uso mesmo mais nada!

Eu sou Eng. Textil, não sou mestre cervejeiro com diploma, mas tenho muito respeito disso, pois na Alemanha é mesmo um diplome engenheiro, por exemplo em Weihenstephan, mais famosa universidade para isso.


Acredita que eu também tenho muito respeito pelo assunto, e que admiro muito aquilo que tu fazes. Ando para começar a fazer umas brincadeiras em casa e ainda não tive tempo para tal, e mesmo o facto de fazer cerveja pelo menos uma vez por semana no emprego não me serve como desculpa...

tom_po Escreveu:Quando resolvi fazer cerveja, era meu hobby, fiz um curso na Alemanha e dois estagios numas micro-cervejarias/restaurantes na Alemanha.
Ganhei muito practico com isso.
Tambem ganhei bastante experiencia, quando visitei com o meu fornecedor previsto do equipamento (da Austria), em visitas e dias da exploração.

Li bastante livros e informações na Alemanha no Internet, mas cheguei a conclusão, que vou usar mesmo só os 4 ingredientes, que eu disse.


:) É sem dúvida uma ideia muito alemã do assunto. A minha cultura cervejeira não é tão purista. Eu sou fã dos aromas naturais, das cascas de fruta, do mel, do açúcar amarelo... acredito que tudo o que possa ser usado para melhorar uma cerveja deve ser usado.

tom_po Escreveu:Nos testes faço o important "Jodprobe", não sei o nome em portugues, para ver, se está tudo transformado em açucar.


Suponho que seja o teste do iodo, sem dúvida um teste muito importante para um homebrewer.

tom_po Escreveu:Presto bastante atenção ao higiene e da desinfecção na fase da produção e quando coloco nos baris.

Todas minhas cervejas gostei até hoje.
Mas o maior problema para mim é a espuma na tiragem. Já li muito sobre isso, mas ainda não consegui resolver bem.
Mas tambem tem a ver com a filosofia da tiragem. Na Alemanha, um bom Pils demora 7 minutos!!! Todo mundo sabe disso, e pede já uma segunda antes de acabar a primeiro. Aqui as pessoas estao costumadas de tirar o fino sem espuma e rapido. Na Alemanha ninguem tomava finos assim sem espuma, todo mundo pensava, a cerveja já é tirada ha meia hora....

A espuma da minha cerveja e cremosa, consistente e fica no copo ate o ultimo golinho, assim tem que ser....

Já estou a beber cerveja desde tinha 15 anos, por isso com 35 anos experiencia de beber cerveja, acho eu, sei como devia ser...

Mas agredeço a tua ajuda em relação do problema da espuma. Os meus fornecedores do aparelho da tiragem da Alemanha disse me, tem que aumentar a pressão do CO2 ate 2.0 bar e manter o baril sempre com temparatura entre 5-7 graus, isso eu tenho.
Aque se tira a cerveja, os fino, muito gelada, não desenvolve assim tao bem o sabor.


Não sei como posso ajudar. É difícil sem conhecer o equipamento de extracção de cerveja que tens. Se for uma máquina portuguesa, terás sempre dificuldade em tirar espuma cremosa na quantidade certa e à temperatura de 6ºC. Podes sempre colocar "creme", a questão da temperatura também se dá a volta, mas implica alguma mecânica com o equipamento.

tom_po Escreveu:Na fase da fermentação nos baris tenho um aparelho de compensação da pressão ligado com cada baril, para manter maximo 1 bar, concelhado pelo meu fornecedor. Isso tambem e imortante, mas a espuma ainda tem muita. Mas como disse, para mim nao e um problema, eu tenho tempo de tirar com calma e a cerveja fica gostosa.


Precisas de me explicar melhor como fazes a cerveja. Fazes o mosto e colocas a fermentar em barris com contra-pressão? É isto? Depois estes barris são filtrados ou não?

tom_po Escreveu:Eu sei, que a agua é importante, antes usei no restaurante em Braga a agua da camara. Agora mudei para um convento dos Franziscanos em Braga e uso agua mesmo do posso, eu acho agora a cerveja ainda é mais saborosa. Mas nunca controlei o PH.

Ahh antes de esquecer, uso um malte-acido da Alemanha, so um pouco (1-2%), mas isso para mim tambem e malte, entao natural.
Talvez isso faz o memso efeito do que o acido de que tu tas a falar?


Eu desaconselho sempre o uso de água da câmara. Se não houver mais nada paciência, mas existindo alternativa... a água da câmara terá sempre cloro a mais.

Quanto ao malte ácido é um truque que os alemães usam para evitar o uso de ácido na fabricação de mosto. Na verdade, continua a ser "batota", porque o malte acídico é produzido recorrendo a malte verde, que na germinação é "regado" com ácido láctico. Ou seja, usar ácido na maltagem ou na sala de fabrico... :wink:



A minha pergunta era se usas algum método de controlo do extracto ao longo da fermentação? um densímetro por exemplo? Ou se não tens ideia nenhuma do álcool que as tuas cervejas têm no final?


Brewmaster
Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » quarta jan 31, 2007 20:06

acredito que tudo o que possa ser usado para melhorar uma cerveja deve ser usado.


na minha opinião não se trata dum melhoramento da cerveja, mas da modificação total.
mas tudo bem, não tenho problemas de ouvir outras opinião, como se faz "sumos de malte", eu faço cerveja...(hehehe)


Suponho que seja o teste do iodo, sem dúvida um teste muito importante para um homebrewer.

é isso, e até hoje nunca tive necessidade de prolongar a fase para o resto ainda transforma a açucar. Acho tenho protocolos excelentes com os tempos e os graus de temperaturas, fornecido pelo meu fornecedor dos equimpamentos.
Sobre cada processo da fabricação da cerveja faço um protocolo que fica memorizado no computador.

Precisas de me explicar melhor como fazes a cerveja.

antes do resfriamento vou ver o grau do mosto, que sempre fica a volta de 12 º, (com refractiometer, vejas a foto no fim deste posting)

o mosto depois do resfriamento fica dentro dum tanque de 200 litros, costumo fazer 180 litros num processo.
coloco a levedura e deixo fermentar dentro minha camara frigorifica a volta de 6-8 dias, durante esta fase controlo o grau com refractometer.
quando tenho um grau a cerca de 5-6º, coloco em barris com contrapressão (veja foto), cada barril ta ligada com a unidade, controlo para não passar 1 bar de pressão.

Como coloco o mosto nos barris com 5-6º do mosto, depois de 3 semanas na fermentação com 5ºCelsius na camara, fico com resto do grau de cerca 4-5º mosto. Com a formula do calculo, tu conheçes e não vou explicar aqui, posso saber o meu grau de alcool, que normalmente fica a volta de 5% alcool.

Só faço por enquanto cerveja com fermentação baixo, enão precisei a minha camara frigorifica.

pode ver as fotos aqui

http://downloads.magoarte.com/forum/logo.htm
Última edição por tom_po em quinta fev 01, 2007 8:56, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
Rasec
THE BrewMaster
Mensagens: 457
Registado: quinta set 21, 2006 22:50

Mensagempor Rasec » quarta jan 31, 2007 20:55

Contas de cabeça, faz sentido, 12º Plato, imaginando 68% de atenuação que conseguirás com malte de boa qualidade, dá mais ou menos os 5% de álcool v/v.


Serves a cerveja directamente dos barris que falaste? Ou seja, a tua cerveja contém levedura? No caso de uma Weiss faz todo sentido, já numa pilsener, é um pouco "inovador". Filtras?


Brewmaster
Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » quarta jan 31, 2007 21:15

Já o nome original "Hefe-Weizen" diz tudo, Hefe=levedura (Weizen=Trigo), é mesmo turva, a Kristall-Weizen, é cristalino (depois filtragem) tambem é feito do trigo. O Weizen é uma cerveja da alta-fermentagem.

Por enquanto não uso trigo, produço só cerveja da baixa-fermentagem, então é o Pils (basico principal malte-Pilsen) e o Märzen (basico malte-munich). E produço uma pretinha (malte munich com malte caramalte)

Eu não faço filtragem, pois quero fazer mesmo uma cerveja artesanal como é feita em muitas micro-cervejarias / restaurantes na Alemanha.

Uma cerveja turva (parecido com o Weizen, mas é Pils), que tem ainda todos os micro-restos de levedura e tambem do malte, para dar aquele sabor original.
apesar do aroma e sabor autentico é muito saudavel, pois sem filtragem a cerveja é ótimo para uma boa digestão!!

Ainda bem que eu (e milhares dos meus patriotas) vejo estas vantagens, pois uma boa filtragem professional é tambem um investimento enorme, como tu certo tambem sabes.


Avatar do Utilizador
ptlsousa
Beer Master
Mensagens: 716
Registado: quarta set 06, 2006 22:56
Localização: Maia

Mensagempor ptlsousa » quarta jan 31, 2007 21:27

Thomas,

Peço que coloques uma foto da tua cerveja, para que vejam que não é assim tão turva como podem pensar.
Alem do sabor espectacular tem menos turvação que uma Weizen industrial.

Rasec, acredita que depois de provar essa Pilsen, tudo parece muito simples!
É como os bolos da nossa Avó, com poucos ingredientes e no entanto, delicioso!

Abraço,
P.Sousa


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » quinta fev 01, 2007 16:35

Como tinho agora mesmo a vontade de tomar uma geladinha, aproveitei e tirei umas fotos, Pedro!

E engraçado, hoje a cerveja parece mais clara...
Parece mesmo filtrada, mas não foi!

Mas sempre, quando vai acabar o barril, fica mais claro antes de chegar ao fundo como resto da levedura.
Normalmente é um pouco mais turva, mas não tanto como o Weizen.
Coloquei as fotos aqui como uma explicações as imagens:

http://downloads.magoarte.com/forum/bier1.htm

da uma vontade de tomar nao e, olhando nas fotos?
Prost


Avatar do Utilizador
ptlsousa
Beer Master
Mensagens: 716
Registado: quarta set 06, 2006 22:56
Localização: Maia

Mensagempor ptlsousa » quinta fev 01, 2007 17:08

((Drool)) ((Drool)) ((Drool))


Avatar do Utilizador
Cerevisiae
8ª Colina
Mensagens: 670
Registado: segunda dez 04, 2006 0:12
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor Cerevisiae » quinta fev 08, 2007 23:48

Gosto muito do tópico Reinheitsgebot!

Eu acho que a lei da pureza foi a maior benção e a maior calamidade para os cervejeiros alemães!
Já sei que vou causar polémica!

A lei da pureza estimoulou ao uso de apenas 4 ingredientes: água, malte, lúpulo e levedura. E fez com se conseguissem cervejas fabulosas, bem elaboradas e sem aditivos. Graças a esta lei a cerveja alemã é dos poucos alimentos ( a par do vinho) sem aditivos, corantes, conservantes, etc.

O lado negro é que a Reinheitsgebot castra a imaginação de um cervejeiro. Basta olhar para a Bélgica e ver que a imaginação dos mestres Belgas e a ausência de legislação restritiva permitiu algumas das mais belas criações cervejeiras do mundo! O que dizer das cervejas de abadia que levam 5-15% açúcar, ou de uma Wit que leva coentros e casca de laranja !!!!
Pessoalmente sou contra fundamentalismos e no caso da cerveja acho que o uso de produtos naturais pode e deve ser estimulado. Podemos ou não gostar, mas se não experimentarmos e se não mantivermos a mente aberta nunca saberemos o que estamos a perder!
Por exemplo: na idade média muitas pessoas recusavam-se a usar lúpulo, por ser um ingrediente "estranho" e conferir um "mau" gosto à cerveja. Hoje em dia ninguém concebe cerveja sem lúpulo!!!!

Caro Tom_po, tenta manter uma mentalidade aberta! O teu trabalho é notável. Ter uma micro em Protugal é uma grande aventura! Preconceitos só servem para mentalidades pobres se refugiarem ...


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3044
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta fev 09, 2007 0:12

http://www.xs4all.nl/~patto1ro/reinheit.htm

Já li este texto sobre a Lei da Pureza Alemã há bastante tempo e, na altura, concordei com quase tudo o que o autor referia. Hoje em dia, cada vez concordo mais. Aliás, tal não é de estranhar, sendo eu um apreciador nato de lambics, pumpkin ales, fruit beers, etc, etc. Não há que limitar a nossa imaginação ou gosto. Se tudo evolui, porque há-de estagnar a cerveja? Sumos com leite, vodka com melancia, águas com sabores, eu sei lá! Acho apenas que se deve manter a preocupação em produzir produtos de qualidade e de uma forma o mais natural possível. Ora, adicionar umas cerejas ou framboesas aos restantes ingredientes não me parece que tenha nada de artificial ou pouco natural. Mas, e como muito bem diz o Cerevisiae, também sou contra fundamentalismos. Agora, também respeito quem queira apenas beber cerveja produzida segundo a Reinheitsgebot. Acho que tudo depende do gosto das pessoas, IMHO.

Abraço,

Bruno
CervejasDoMundo.com


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » sexta fev 09, 2007 8:38

!
Caro Tom_po, tenta manter uma mentalidade aberta


Eu acho, que tenho uma mentalidade muito aberta, pois nao pudia trabalhar a cerca de 5 meses seguidas na China no ultimo ano no meu ramo textil como consultor, pode crer. Se nao tiver mentalidade aberta, nao conseguia ficar tanto tempo num pais com uma mentalidade tao differente das pessoas la.

Em relaçao da cerveja, continuo ter esta opiniao, que e a minha pessoal e cada um de nos pode ter a sua opiniao.
A cerveja devia ser feito so pelo "Reinheitsgebot" e o resto para mim sao cervejas derivadas.

Gostaria, cerevisiae, que aceitavas esssa opiniao, sem considerar a pessoa com mentalidade fechada!

Eu nao tenho problemas, que existem na Belgica ou outros paises cervejas com sabores differentes, frutuadas, adociadas e mais e ha muita gente que gosta disso, acho otimo.
E bonito que nos no mundo nao temos os gostos todos iguais.

Eu, por mim, tento evitar de tomar, ja tentai, mas fiquei quase sempre com dor de cabeça e o sabor sao doce de mais para mim.


Avatar do Utilizador
Cerevisiae
8ª Colina
Mensagens: 670
Registado: segunda dez 04, 2006 0:12
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor Cerevisiae » sexta fev 09, 2007 16:24

Caro Tom_po

não leves os meus comentário do ponto de vista pessoal! Este é um tema que adoro e quero promover o debate aberto de ideias!

compreendo o que queres dizer com o trabalhar na China, tive um colega Chinnês e é de facto outro mundo.

Respeito a tua opinião mas discordo em absoluto.

Primeiro vamos situar a Reinheitsgebot. É uma lei cujo primeiro objectivo é taxar impostos ! A limitação dos ingredientes destinava-se a evitar fraudes e o uso de ingredientes menos próprios com eventuais riscos para a saúde!
Estou de acordo com o espirito da lei: usar apenas produtos naturais e manter as coisas simples!

Em relaçao da cerveja, continuo ter esta opiniao, que e a minha pessoal e cada um de nos pode ter a sua opiniao.
A cerveja devia ser feito so pelo "Reinheitsgebot" e o resto para mim sao cervejas derivadas.


O respeito pela Reinheitsgebot surge sobretudo na Alemanha e é um motivo de justificado orgulho para os alemães. Agora dizer que tudo o que não é feito de acordo com estes preceito são “ cervejas derivadas” parece-me exagerado e talvez chauvinista, sem querer ofender.

A Reinheitsgebot não é garantia de qualidade. Embora já tenha bebdido excelentes cervejas “gebraucht nach dem Reinheitsgebot” também já bebi algumas miseráveis !
É uma lei/norma que coloca cervejas como as Stouts (Guiness, Murphy's, etc) fora, por usarem água, malte de cevada, lúpulo e ... cevada torrada. Por se um cereal não maltado, a cevada torrada está fora da Reinheitsgebot! A cerveja continua a ser boa, que se lixe a Reinheitsgebot. Todas as Trapistas estão fora da Reinheitsgebot! Prefiro fazer uma análise objectiva, do que assentar a minha apreciação em pré-conceitos.
Algumas da cervejas não Reinheitsgebot, ou “ cervejas derivadas”, encontram-se unanimemente classificadas como as melhores do mundo !!!!!

Compreendo plenamente a preferência em relação às cervejas de acordo com a lei da pureza se falarmos apenas de Lagers. A maior parte das Lagers feitas por este mudo fora levam milho e/ou arroz para reduzir o preço, o que tem como consequencia cervejas “diluídas” com pouco sabor e desinteressantes. Neste contexto também rejeito o uso de adjuntos e acho que o melhor é ir para cervejas “puro malte” tal como prevê a Reinheitsgebot.

Eu, por mim, tento evitar de tomar, ja tentai, mas fiquei quase sempre com dor de cabeça e o sabor sao doce de mais para mim.


dor de cabeça ???? bem se bebermos muitas .... :roll:

O sabor doce não tem nada a ver com a Reinheitsgebot. O açúcar adicioando às cervejas de abadia é completamente convertido em álcool não sobtrando açúcar residual. Uma cerveja Belga tipo Oud Bruin não tem nada de doce!
Um dos meus estilos preferidos, a Doppelbock, é feita de acordo com a Reinheitsgebot e é francamente doce!

Se encararamos a Reinheitsgebot com o espírirto de cerveja feita à base de produtos naturais, então sou fã incondicional

Usar a Reinheitsgebot para classificar cervejas criadas por mestres cervejeiros que deram largas à imaginação, como “cervejas derivadas” ou qualquer outro epíteto, acho que vai contra o espírito da lei e contra uma visão global do panorama das cervejas, arte cervejeira e prazer de beber.

tom_po não leves a mal o meu post, estou a expressar a minha opinião sincera e compreendo que prefiras cervejas elaboradas segundo a tradição da Reinheitsgebot.
Aliás estou cheio de vontade de ir até Braga provar esses fantásticos néctares!

um abraço cervejeiro,

Fernando


Avatar do Utilizador
ptlsousa
Beer Master
Mensagens: 716
Registado: quarta set 06, 2006 22:56
Localização: Maia

Mensagempor ptlsousa » sexta fev 09, 2007 17:11

Boas,

Sinceramente, possuo uma opinião diferente das explicitadas neste tópico.
Eu vejo a Lei da Pureza como o conjunto de características que o produto deve ter para se distinguir dos restantes. Penso que é errado utilizar a filosofia da Lei da Pureza para classificar as restantes cervejas.

Vejamos o caso do Vinho do Porto:
- O vinho vendido sob esta designação, refere, numa descrição simplista, um produto que é elaborado em Portugal, na zona do douro demarcada para esse efeito, ao qual é adicionado aguardente e envelhecido em barris de carvalho, nas caves de V. N. de Gaia!
- Curiosamente, esta forma de atribuir a designação correcta ao vinho é utilizada pelas gentes do Douro. Apesar de produzirem um vinho da mesma forma, exceptuando o envelhecimento nas caves de Gaia, chama-lhe de Vinho Fino (respeitando a designação Vinho do Porto sem depreciar o produto local, em tudo semelhante).

Ou seja, a Lei da Pureza tem benefícios e limitações. Pensem no que seria se esta lei nunca tivesse existido.
Não teriam chegado até nós belas cervejas elaboradas de uma forma natural. Mas também não teria existido limitações no fabrico de cervejas diferentes.

Como cervejeiro caseiro, tenho por objectivo elaborar um excelente produto da forma mais natural possível. Apesar disto, também gosto e vou fermentar umas cervejas tipicamente belgas.

Quero o melhor dos dois mundos, mantendo a clara separação de filosofias (Lei da Pureza VS Cervejas Belgas).

Já agora, por apreciarem cerveja, deixaram de beber vinho?


Abraço,
P. Sousa

Chuck Reid Escreveu:Na teoria, não existe diferença entre Teoria e Prática.
Na prática, existe!
Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » sexta fev 09, 2007 17:39

Fernando, nunca ia levar mal teu post, eu gostei, pois mostra, que és uma pessoa bem aberta e com muitos conhecimentos!

É uma lei/norma que coloca cervejas como as Stouts (Guiness, Murphy's, etc) fora, por usarem água, malte de cevada, lúpulo e ... cevada torrada. Por se um cereal não maltado, a cevada torrada está fora da Reinheitsgebot!


Francamente, tenho que confessar, isso não estava claro para mim, que a Guiness ou outras pretas gostosas estão fora da "Reinheitsgebot", para mim não estão, mas tudo bem, não sabia.
Malte torrado para mim tambem é produto natural que faz parte de 4 ingredientes.

OK, neste caso, não quero me referir a lei de pureza...
O que eu queria explicar (e finalmente é só minha opinião e gosto pessoal), que para mim as "cervejas", que levam os tais sabores da fruta e tambem algum açucar ou mixturas de outos sabores, não sâo cervejas.

Eu nunca usei açucar para minha cerveja, o grau necessario do alcool (entre 4-5%) consegui sempre com uma receita bem definida e processo exacto na produção.

E agora fiquei mesmo com a boca seca e tenho vontade de tirar uma loirinha, pena que não posso-te ofereçer uma, mas, quem sabe, um dia podes provar, se estiveres em Braga, talvez na primavera. Vou já tirar...

Ultima semana fiz 150 litros duma cerveja "Märzen", experimentei um pouco, só usei o malte de Muniche junto com cadinho de malte acido e um bom lupulo de Saazer.
A cerveja é aquela, que se bebe na Oktoberfest em Muniche, é feita no mes de março, em alemao março é März, por isso esse nome. Ok, agora só temos fevereiro ainda, mas ela vai ficar boa, certeza.
A cõr fica um pouco mais escurinho-vermelhado do que meu Pils.


Avatar do Utilizador
Cerevisiae
8ª Colina
Mensagens: 670
Registado: segunda dez 04, 2006 0:12
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor Cerevisiae » sexta fev 09, 2007 18:07

Viva

Estou contente por gerar alguma polémica e discussão.

Em relação ao vinho do Porto: Para nós Portugueses é escandaloso ver um vinho produzido com as mesmas casta do Douro, elaborado segundo os mesmos métodos, mas na Austrália ser chamado de Porto !!!! Ficamos com os cabelos em pé!
Talvez o tom_po abomine também a ideia de uma cerveja usar outras fontes de extracto que não o malte. são questões culturais que nos correm nas veias, é difícil aceitar outras interpretações dos nossos amados produtos típicos.

citando o tom_po

OK, neste caso, não quero me referir a lei de pureza...
O que eu queria explicar (e finalmente é só minha opinião e gosto pessoal), que para mim as "cervejas", que levam os tais sabores da fruta e tambem algum açucar ou mixturas de outos sabores, não sâo cervejas.


Se levarem aromas e sabores de fruta, concordo são uma espécie de refrigerante. Mas se forem feitas com fruta, são bebidas alcoólicas resultantes da fermentação de produtos naturais e caso o constituinte principal seja um cereal serão na minha opinião cervejas de pleno direito!

No fundo é uma questão de nomenclatura. Acho que todos queremos boas cervejas com ingredientes naturais.

Eu só não posso concordar com o colocar a lei da pureza como um mandamento sagrado. Acho que é muito importante e diz-nos o que é a cerveja. Se pudermos criar algo com outros ingredientes, tal como um chef de cozinha, não devemos limitar a nossa criatividade devido a uma lei escrita quase a 500 anos.

Prost!

Fernando


Avatar do Utilizador
Cerevisiae
8ª Colina
Mensagens: 670
Registado: segunda dez 04, 2006 0:12
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor Cerevisiae » sexta fev 09, 2007 18:11

Caro tom_po ...

Uma marzen com Sazz ... Ai se não fosse um homem casado e com muitos compromissos apanhava já o primeiro comboio para Braga !

Vou tentar arranjar uma fim-de-semana em março ou Abril para uma saborosa visita.

sudações cervejeiras

Fernando


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » sexta fev 09, 2007 18:17

Está combinado, mas em Março estou a trabalhar no Brasil, Santa Catarina do dia 07.03 - 29.03.
Então melhor em April, o tempo tambem vai estar mais quente um pouco, melhor para provar a Märzen!

Talvez podemos mesmo fazer um pequeno encontro aqui em Braga para alguns do "Forum-Norte"


mitos
BeerMaster
Mensagens: 340
Registado: quarta ago 23, 2006 10:59
Contacto:

Mensagempor mitos » sexta fev 16, 2007 10:51

vou dar os meus 50 cents nesta questao, sao tudo opinioes muito pessoais, sem nenhum fundamento q nao seja esse

1. acho de facto castrador a tal lei da pureza de 1500 e tal, acho q podia fazer algum sentido qd foi criada, teve como objectivo assegurar de facto a pureza numa epoca muito diferente da de hoje. acho q hoje so mantem isso por uma questao de tradiçao

2. sou um ferrenho adepto e fundamentalista dos produtos originais, naturais, artesanais e o menos adulterados possivel mas parece-me q a cerveja pode e deve levar muitos outros ingredientes alem dos 4 magnificos. o interesse da cervejavem mm é da sua variedade, digo eu

3. por ultimo,e agora tou completa/ na brincadeira, sempre q ouço falar de pureza alema vem-me a memoria coisas muito mas, sempre q os alemaes pensam em pureza dá mau resultado :-)


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » quinta abr 05, 2007 18:36

3. por ultimo,e agora tou completa/ na brincadeira, sempre q ouço falar de pureza alema vem-me a memoria coisas muito mas, sempre q os alemaes pensam em pureza dá mau resultado


por acaso, só vi só agora a 1.vez teu posting, mitos, e tenho que fazer um comentário sobre isso:

Mesmo fazendo uma brincadeira, acho é uma brincadeira de muito mal gosto...
na minha opinião, não se brinca com isso.

Foi agora a 1. vez neste forum, me sinto muito mal. lendo uma coisa assim...


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3044
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta abr 06, 2007 1:29

tom_po Escreveu:
3. por ultimo,e agora tou completa/ na brincadeira, sempre q ouço falar de pureza alema vem-me a memoria coisas muito mas, sempre q os alemaes pensam em pureza dá mau resultado


por acaso, só vi só agora a 1.vez teu posting, mitos, e tenho que fazer um comentário sobre isso:

Mesmo fazendo uma brincadeira, acho é uma brincadeira de muito mal gosto...
na minha opinião, não se brinca com isso.

Foi agora a 1. vez neste forum, me sinto muito mal. lendo uma coisa assim...


Caro Thomas,

conhecendo o mitos, acredita que foi MESMO a brincar! Lamento que te tenhas sentido mal com o comentário pois o propósito do fórum é para as pessoas trocarem experiências, conhecimentos e ideias. No fundo, divertirem-se, não para se aborrecerem! Aliás, o pessoal cá de baixo está todo a pensar em fazer uma visita a Braga durante este ou o próximo mês no sentido de experimentarmos a tua Marzen. Portanto, divirtam-se, convivam e não levem as coisas muito a sério. Somos apenas uns dez a escrever com regularidade pelo que se nos vamos aborrecer uns com os outros, mais vale fechar a loja (leia-se fórum).

Abraço,

Bruno
CervejasDoMundo.com


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » sexta abr 06, 2007 11:37

Oi Bruno!

Eu tinha entendido, que era uma brincadeira, mas por mim, não aceito brincadeiras desse tipo, pois é um tema bastante delicado para mim como alemão e acho, não tem espaco aqui!
Quem me conheçe, sabe, que estou sempre bem aberto para qualquer brincadeira...

Em relação:

Aliás, o pessoal cá de baixo está todo a pensar em fazer uma visita a Braga durante este ou o próximo mês no sentido de experimentarmos a tua Marzen


Acho uma ótima ideia, tenho uma pequena churrasqueira aqui na minha casa, onde pudiamos fazer um bom churrasco acompanhado pela minha cerveja, a cerveja não falta.

Mas deviamos mesmo programar agora, pode ser que viajo de repente. o meu trabalho agora infelizmente é mais fora do país.
E por isso, uma certa flexibilidade na data era bom.
Alias acho, voçês deviam programar de ficar a noite em Braga, por exemplo numa sexta-feira a noite e ficar até sabado por exemplo!!??


Ricardo Antunes da Costa
Já saca as caricas fora!
Mensagens: 22
Registado: quinta mar 01, 2007 14:33
Localização: São José - SC - Brasil
Contacto:

Mensagempor Ricardo Antunes da Costa » domingo abr 08, 2007 15:32

Aqui no Brasil muitas micro-cervejarias estão seguindo a Reinheitsgebot. A Einsenbahn, por exemplo, faz todas suas cervejas seguindo as leis de pureza da Alemanha.

Mesmo as cervejas de estilo belga, como a Strong Golden Ale, seguem a Reinheitsgebot. Exemplos dessa cerveja são a Gulden Draak e a Piraat, que levam adição de açucar, o que não ocorre com a da Einsenbahn.

Eu nunca provei as belgas, para comparar, mas a Eisenbahn Strong Golden Ale é deliciosa.


Avatar do Utilizador
Cerevisiae
8ª Colina
Mensagens: 670
Registado: segunda dez 04, 2006 0:12
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor Cerevisiae » quarta abr 18, 2007 1:47

Viva,

Caro tom_po, como sabes sou um acérrimo detractor da Reinheitsgebot, embora esteja de acordo com a filosofia que está subjacente a esta "lei".
Acredita que o Mitos apenas falou por brincadeira. Devias ouvir o que ele disse sobre o projecto em que estou a trabalhar de vinho de teor alcoólico reduzido! :evil:

Estudei Alemão no Goethe Institut Lissabon e por conversas com os professores e outros alemães sei que o assunto é sensível e creio que está superado. Na minha opinião pessoal devemos ser capazes de brincar com assuntos sérios e saber lidar com isso.

Estou super-entusiasmado com a visita à tua cervejaria em Braga (!!!C)

Abraço cervejeiro,

Fernando


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » terça set 25, 2007 13:34

Encontrei mais um artigo bem interessante sobre a nossa tema!

http://www.ruivaslourasemorenas.blogspot.com/

Embora eu defendo a Reinheitsgebot, aceito sempre outras opiniões e acho, que nesse artigo tem pensamentos muito interessantes.

Já agora, alguem conheçe o autor "VdeAlmeida", sera que ele tambem faz parte do nosso Forum?

Queria saber, porque mais embaixo no mesmo site, ele fala tambem da minha pequena cervejaria e da loja do Fernando (no artigo "Micro-cervejarias-Homebrewing" do dia 07.09.)


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3044
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » terça set 25, 2007 14:31

tom_po Escreveu:Encontrei mais um artigo bem interessante sobre a nossa tema!

http://www.ruivaslourasemorenas.blogspot.com/

Embora eu defendo a Reinheitsgebot, aceito sempre outras opiniões e acho, que nesse artigo tem pensamentos muito interessantes.

Já agora, alguem conheçe o autor "VdeAlmeida", sera que ele tambem faz parte do nosso Forum?

Queria saber, porque mais embaixo no mesmo site, ele fala tambem da minha pequena cervejaria e da loja do Fernando (no artigo "Micro-cervejarias-Homebrewing" do dia 07.09.)


:D

Sim, conheço o dono do excelente blog. É o nosso companheiro de lutas, o VicMaP.

Abraço,


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » terça set 25, 2007 17:51

tom_po Escreveu:Encontrei mais um artigo bem interessante sobre a nossa tema!

http://www.ruivaslourasemorenas.blogspot.com/

Embora eu defendo a Reinheitsgebot, aceito sempre outras opiniões e acho, que nesse artigo tem pensamentos muito interessantes.

Já agora, alguem conheçe o autor "VdeAlmeida", sera que ele tambem faz parte do nosso Forum?

Queria saber, porque mais embaixo no mesmo site, ele fala tambem da minha pequena cervejaria e da loja do Fernando (no artigo "Micro-cervejarias-Homebrewing" do dia 07.09.)

:)) Andas mesmo distraído, amigo Tom

Grande abraço

Vic


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » terça set 25, 2007 17:56

verdade...



Voltar para “ESTILOS DE CERVEJA, LIVROS E OUTROS ASSUNTOS TÉCNICOS”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante