Tampa protectora em alumínio nas latas da Alhambra

Fale-nos do seu estilo de cerveja preferido, dos livros que tem e coloque dúvidas e opiniões sobre outros aspectos técnicos da cerveja, desde que não estejam relacionados com o Home Brewing.

Avatar do Utilizador
emsfc
Craft Beer Consultant
Mensagens: 702
Registado: segunda abr 16, 2007 0:27
Localização: Viseu
Contacto:

Tampa protectora em alumínio nas latas da Alhambra

Mensagempor emsfc » quarta abr 18, 2007 10:07

As Cervezas Alhambra colocam uma tampa em alumínio a proteger as suas latas.
Foi a primeira marca a fazê-lo em Espanha, tendo sido reconhecido com o Prémio Innoval na Alimentaria 2006.
Com a colocação desta tampa nas suas latas, a marca pretende proteger os seus produtos de qualquer agente que possa alterar a sua higiene. E todos nós sabemos o quanto isso é importante, porque normalmente os aramazéns das empresas, bares, restaurantes, etc. não primam pela higiene.

Imagem

P.S.: Não quero com isto estar a fazer publicidade a esta marca (até porque nem me pagam :) ) mas isto é apenas uma curiosidade, que talvez para muitos de vocês já seja conhecida


Avatar do Utilizador
Rasec
THE BrewMaster
Mensagens: 457
Registado: quinta set 21, 2006 22:50

Mensagempor Rasec » quarta abr 18, 2007 14:33

Isso é uma ideia tão barata de implementar, tão simples e tão óbvia, que sempre me perguntei porque não há mais empresas a fazê-lo...

Foi um bom post e uma boa chamada de atenção emsfc!


Brewmaster
Avatar do Utilizador
ptlsousa
Beer Master
Mensagens: 716
Registado: quarta set 06, 2006 22:56
Localização: Maia

Mensagempor ptlsousa » quarta abr 18, 2007 17:30

Bom, bom, era oferecerem uns amendoins debaixo da tampa... :D :D :D


Avatar do Utilizador
canecao
BeerMaster
Mensagens: 436
Registado: segunda ago 21, 2006 17:27

Mensagempor canecao » quarta abr 18, 2007 17:35

ptlsousa Escreveu:Bom, bom, era oferecerem uns amendoins debaixo da tampa... :D :D :D


:::))))) excelente!!!


Avatar do Utilizador
tom_po
BeerMaster
Mensagens: 285
Registado: terça jan 30, 2007 9:34
Localização: Braga
Contacto:

Mensagempor tom_po » domingo abr 22, 2007 19:03

Bom, bom, era oferecerem uns amendoins debaixo da tampa...


...ou isso: http://www.ventausa.com/theproducts.cfm?master=331&owner=739

preciso sempre, quando bebo cerveja industrial....


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3036
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo abr 22, 2007 23:11

ptlsousa Escreveu:Bom, bom, era oferecerem uns amendoins debaixo da tampa... :D :D :D


tom_po Escreveu:...ou isso: http://www.ventausa.com/theproducts.cfm ... &owner=739

preciso sempre, quando bebo cerveja industrial....


Vocês são terríveis!!! :mrgreen: :mrgreen:

A tampa protectora para as latas é uma medida simples, parece-me pouco onerosa e que pode evitar doenças graves como, por exemplo, a leptospirose, que é transmitida pela urina dos ratos, animaizinhos que gostam muito do ambiente dos armazens e afins. Entretanto, enquanto essa protecção não se torna obrigatória, é melhor limpar sempre o topo da lata antes de servir.

Aliás, no Brasil já existem algumas empresas que também adoptaram esta tampa higienica, caso da Conti Bier ( http://www.contibier.com.br/contibier_n ... ibier1.swf ).


Leco
O que é uma cerveja?
Mensagens: 6
Registado: sábado abr 14, 2007 20:02
Localização: Salvador - Bahia - Brasil

Mensagempor Leco » sexta mai 04, 2007 23:43

Olá pessoal, sou brasileiro e gostaria de informar que a cerveja Itaipava ja utiliza esta proteção ha muito tempo. Mas nao "pegou", somente a itaipava utiliza essa proteçao, mas acho q todas as cevejarias deveriam fazer da mesma maneira. Higiene é fundamental, já ouve casos de morte por leptospirose causada pelo contato da boca com a latinha de cerveja infectado aqui no brasil.
Outra coisa, no carnaval as cervejas em lata sao armazenadas por vendedoroes ambulantes sem a mínima higiene, esta proteçao seria muito bem vinda no carnaval, mas a cerveja itaipara nao se encontra ainda em salvador, cidade onde moro e onde tem o melhor carnaval do mundo. Abraços


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3036
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado mai 05, 2007 12:15

Caro Leco,

antes de mais gostava de te deixar as boas vindas. É com grande prazer que vejo que a nossa comunidade brasileira aqui no fórum tem vindo a aumentar, ainda que ligeiramente. É óbvio que alguns dos temas são muito específicos e dedicados essencialmente a Portugal mas, sendo a cerveja um produto universal, acredito que as pessoas de todas as origens podem aprender muito com as experiências e com o próprio mercado de outros países.

Voltando ao tema da tampa protectora, por acaso desconhecia que a Itaipava tinha apostado nesse sistema. De facto, acho de elementar segurança e higoene colocar algo naquela zona visto que, muitos de nós, nem chegamos a colocar a cerveja num copo e bebemos directamente da lata. Será que as outras empresas não apostam nesta protecção por ter custos elevados? Não me parece.

Só por curiosidade: o outro produto da Petrópolis, a Crystal, não vem com essa tampa, ou vem?

encontra ainda em salvador, cidade onde moro e onde tem o melhor carnaval do mundo.


Amigo Leco, cá em Portugal também já se conhece a fama do Carnaval de Salvador. Aliás, grande parte das pessoas que tiram férias por essa altura para ir assistir ao Carnaval aí no Brasil, preferem ir para Salvador do que para o Rio ou outras zonas. Segundo consta, em Salvador o Carnaval é genuíno, com todas as pessoas a participares e a divertirem-se nas ruas, ao contrário do Rio onde tudo parece concentrado na Marquês de Sapucaí!

Abraço,


Leco
O que é uma cerveja?
Mensagens: 6
Registado: sábado abr 14, 2007 20:02
Localização: Salvador - Bahia - Brasil

Mensagempor Leco » quinta ago 02, 2007 3:01

bmxutos

Desculpe a demora em responder. Obrigado pelas boas vindas. É um prazer participar desta comunidade, agradeço a oportunidade de trocar conhecimentos com pessoas que entendem sobre cerveja, já que no Brasil muito pouco se conhece, principalmente na minha região, o Nordeste.

Sim, a Crystal também vem com o selo protetor.
Veja todo o seu portfólio no site: http://www.cervejariapetropolis.com.br/ ... ?id_menu=3

A Itaipava está chegando em Salvador apenas em alguns poucos pontos de venda, e com preço alto. Já a Crystal existe há mais tempo aqui, embora nunca tenha bebido em lata.

Quanto ao carnaval: O carnaval de Salvador é completamente diferente do Rio de Janeiro e São Paulo. Lá o carnaval é um desfile com escola de samba e pessoas fantasiadas dentro do sambódromo, aqui é um percurso de rua com Trio Elétrico(um imenso caminhão com um grupo musical em cima) onde existe uma corda para delimitar o "Bloco" em volta do Trio Elétrico e depois da corda fica a "Pipoca"(acesso livre). Não é muito democrático na minha visão. Um "Abadá"(camisa que dá acesso ao bloco) custa em torno de 400 reias valendo 3 dias, podendo chegar até 1000 ou mais. Mesmo assim considero muito mais demorcrático que o carnaval do Rio de J. Os dois são autênticos, o que muda é o formato. Em Salvador você pode ver muitos ritmos diferentes, mas o predominante é o Axé. Até o Fatboy Slim já veio para o carnaval de Salvador, tocando no bloco da cerveja Skol.
O que mais me admira no carnaval daqui é que as pessoas de todas as classes se misturam nas ruas pra dançar muito, divertir-se, beijar e beber muita, muita cerveja. Eu mesmo bebo no mínimo umas 25 latinhas de cerveja por noite. São 6 dias de muuuuuiiita festa. É a maior festa do mundo, está no livro dos recordes.

Bom...acho que já escreví de mais, qualquer um se empolga falando do carnaval.

Abraço


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3036
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda dez 31, 2007 16:27

Novidades relativamente a este selo protector. Então parece que alguns estudos indicam que pode ajudar a propagar as bactérias em vez de proteger.

Leiam este artigo que saiu na revista Consultor Jurídico (São Paulo) a 29/12/2007.

"A campanha nacional contra o uso do selo protetor de alumínio em latinhas de cerveja está proibida. A insistência em divulgá-la na imprensa custa caro: multa diária de R$ 500 mil. Na campanha, o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja e a Associação das Indústrias de Refrigerantes dizem à população que a capa de alumínio, ao invés de proteger, poderia contribuir para a contaminação por bactérias.

A ação contra a campanha foi proposta pela Cervejaria Petrópolis, produtora da Itaipava, a única cerveja no mercado que vem com a proteção de papel alumínio sobre a tampa. A Petrópolis é a terceira maior cervejaria do país. Do outro lado, como promotoras da campanha, estão outras gigantes do ramo: Ambev, Cerva, Cervejaria Cintra, Cervejarias Kaiser do Brasil e Indústria Nacional de Bebidas.

Uma das peças publicitárias, produzidas pela agência Loducca, traz a foto de uma latinha de cerveja com a capa de papel alumínio. Em cima, em destaque, um desenho mostrando bactérias entre a lata e o papel alumínio, colocado para proteger. “Quando a lata é armazenada em locais de pouca higiene ou em contato com gelo ou água suja, o papel de alumínio pode até contribuir para a contaminação, ” informa

A informação seria resultado de um estudo feito pelo Centro de Tecnologia da Embalagem. A pesquisa, de acordo com a propaganda, constatou que o alumínio “cria uma espécie de efeito estufa que facilita a contaminação da lata por bactérias, como coliformes fecais. Por isso, não esqueça: antes de consumir, limpe sempre a sua lata”.

Para a juíza Adriana Sachisda Garcia, da 34ª Vara Cível de São Paulo, o pedido de liminar se justifica diante da dúvida que existe em relação à “exatidão científica” da informação divulgada pela campanha. A juíza afirma que a veiculação destes dados caracteriza concorrência desleal, “produzindo danos à credibilidade e à imagem da autora e de seus produtos, com evidente reflexo de ordem patrimonial”.

Mercado espumante

Como indicou a juíza quando fala da preocupação com concorrência desleal, a campanha do Sindicerv parece mais voltada para a distribuição do mercado de cervejas do que para a preservação da saúde dos consumidores. A novidade do selo de proteção trazida pela Itaipava pode estar preocupando a concorrência.

Em abril de 2007, a Cervejaria Petrópolis assumiu a terceira posição no ranking de vendas de cerveja no país com 8,1% deste mercado, de acordo com dados da empresa ACNielsen divulgado pela Reuters. A empresa ultrapassou a mexicana Femsa, que substituiu a Kaiser pela marca Sol, com muito investimento de marketing. A Petrópolis acaba de comprar a Cervejaria Lokal Bier e pode aumentar ainda mais a sua participação no mercado, segundo reportagem publicada pelo jornal Diário de Teresópolis, na sexta-feira (28/12).

A liderança do setor permanece com a multinacional belga AmBev, detentora das marcas Brahma, Skol e Antarctica, que de março para abril elevou sua participação de 66,8% para 67,2%. Em segundo lugar está a Schincariol, apesar de ter perdido um pouco do mercado, passando de 12,4% para 12,3%, entre março e abril.

O Sindicerv é formado por cinco grandes associados: Ambev, Cerva, Cervejaria Cintra, Cervejarias Kaiser do Brasil e Indústria Nacional de Bebidas.

Cabe recurso

A veiculação da campanha durante todo o período de tramitação do processo pode trazer danos de difícil ou impossível reparação, concluiu a juíza. Como a decisão é recente, de quinta-feira (27/12), revistas que foram impressas antes estampam a campanha em suas páginas. Na liminar, a juíza determina a expedição de ofício ao Conar (Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária), à TV Globo, ao SBT, à CBN e à TV Cultura.

A proibição vale até o julgamento do mérito da ação proposta pela Cervejaria Petrópolis. De acordo com a assessoria de imprensa, o Sindicerv pretende recorrer para cassar a liminar. O superintendente da entidade, Marcos Mesquita, se reuniu com outros integrantes do sindicato, nesta sexta-feira (28/12), mas não quis se pronunciar sobre a decisão.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3036
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda abr 28, 2008 23:47

Mais notícias vindas do Brasil sobre o selo protector:

Proibida campanha contra selos em latas de cerveja

"O Tribunal de Justiça de São Paulo confirmou, na quinta-feira (24/4), a proibição da campanha nacional contra o uso do selo protetor de alumínio em latinhas de cerveja. A 4ª Câmara de Direito Privado negou recurso do Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja e da Associação das Indústrias de Refrigerantes.

O anúncio publicitário tratava da higiene das latas de cerveja e foi feito em tom de campanha educativa. A turma julgadora entendeu que a propaganda poderia induzir o consumidor a não comprar a marca Itaipava, que usa o selo protetor, e prejudicar o produto da Cervejaria Petrópolis.

“A propaganda, em tese, pode acabar por transmitir ao consumidor orientação contrária à compra do produto da Cervejaria Petrópolis, principalmente quando parece omitir que, com selo de proteção ou sem ele, embalagem alguma, qualquer que seja seu fabricante, assegura ao consumidor uma ingestão livre de contaminações”, afirmou o relator do recurso, Jacobina Rabello. O relator foi seguido pelos desembargadores Ênio Zuliani e Maia da Cunha.

Para a turma julgadora, o alvo da campanha publicitária era a cerveja Itaipava. A propaganda dizia que havia perigo de contaminação e que o selo de proteção no lugar de proteger o consumidor poderia favorecer a cultura de bactérias. Insatisfeita com o comercial, a Cervejaria Petrópolis, produtora da Itaipava, entrou com ação na Justiça paulista.

A Petrópolis é a terceira maior cervejaria do país. Do outro lado, como promotoras da campanha, estão outras gigantes do ramo: Ambev, Cerva, Cervejaria Cintra, Cervejarias Kaiser do Brasil e Indústria Nacional de Bebidas.

Uma das peças publicitárias, produzidas pela agência Loducca, traz a foto de uma latinha de cerveja com a capa de papel alumínio. Em cima, em destaque, um desenho mostrando bactérias entre a lata e o papel alumínio, colocado para proteger. “Quando a lata é armazenada em locais de pouca higiene ou em contato com gelo ou água suja, o papel de alumínio pode até contribuir para a contaminação”, dizia o anúncio.

A informação seria resultado de um estudo feito pelo Centro de Tecnologia da Embalagem. A pesquisa, de acordo com a propaganda, constatou que o alumínio “cria uma espécie de efeito estufa que facilita a contaminação da lata por bactérias, como coliformes fecais”.

A juíza Adriana Sachisda Garcia, da 34ª Vara Cível de São Paulo, concedeu liminar para suspender o anúncio, sob pena de multa. A juíza afirmou que a veiculação destes dados caracteriza concorrência desleal, “produzindo danos à credibilidade e à imagem da autora e de seus produtos, com evidente reflexo de ordem patrimonial”.

Ela entendeu que a campanha do Sindicerv parece mais voltada para a distribuição do mercado de cervejas do que para a preservação da saúde dos consumidores.

Guerra das cervejas

Em abril de 2007, a Cervejaria Petrópolis assumiu a terceira posição no ranking de vendas de cerveja no país com 8,1% deste mercado, de acordo com dados da empresa ACNielsen divulgado pela Reuters. A empresa ultrapassou a mexicana Femsa, que substituiu a Kaiser pela marca Sol, com muito investimento de marketing. A Petrópolis acaba de comprar a Cervejaria Lokal Bier e pode aumentar ainda mais a sua participação no mercado, segundo reportagem publicada pelo jornal Diário de Teresópolis, na sexta-feira (28/12).

A liderança do setor permanece com a multinacional belga AmBev, detentora das marcas Brahma, Skol e Antarctica, que de março para abril elevou sua participação de 66,8% para 67,2%. Em segundo lugar está a Schincariol, apesar de ter perdido um pouco do mercado, passando de 12,4% para 12,3%, entre março e abril.

O Sindicerv é formado por cinco grandes associados: Ambev, Cerva, Cervejaria Cintra, Cervejarias Kaiser do Brasil e Indústria Nacional de Bebidas."


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3036
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » terça mai 27, 2008 22:14

O uso de selo protector ou a falta dele continua a gerar polémica. Mais um episódio no Brasil:

Schincariol adota lacre em lata e acirra polêmica

A disputa em torno do uso de lacres de alumínio nas latas de cerveja ganha força com o anúncio de que o Grupo Schincariol vai utilizar o recurso em toda a sua linha de produção. As latas seladas em todas as marcas da empresa começam a chegar ao mercado nas próximas semanas.

Até aqui, a oferta praticamente se restringia aos rótulos Itaipava e Crystal, da Cervejaria Petrópolis, que, ao lançar o recurso fez disso um argumento de marketing. O lacre foi criado pela cervejaria de Walter Faria e ajudou a empresa a atingir 8,6% de participação de mercado.

O argumento de marketing da Petrópolis se viu enfraquecido, porém, com a entrada de uma campanha publicitária - assinada pelo Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja e Associação Brasileira da Indústria de Refrigerantes (Abir) - contestando o benefício proporcionado pelo lacre.

Por ordem judicial, a campanha de alerta à população, que alerta para o fato de o lacre de alumínio não ser garantia de higiene e recomendar que o consumidor limpe a lata antes de beber, está fora do ar desde o começo do ano. Aguarda julgamento do mérito. "Os juízes estão avaliando o conteúdo das pesquisas apresentadas nas defesas", informa Marco Mesquita, superintendente do Sindicerv.

Há pesquisas para todos os gostos. Os advogados da Petrópolis, que entraram com o recurso na Justiça solicitando a retirada da peça de propaganda e ganharam a liminar favorável, se apóia em um estudo do laboratório de Biologia da Universidade de São Paulo (USP) que aponta vantagens de limpeza no uso do lacre.

Já o Sindicerv e a Abir recorreram a estudos elaborados pelo Centro de Tecnologia da Embalagem (Cetea), uma entidade sem fins lucrativos e mantida por empresas privadas, que questiona a eficiência do lacre para uso em determinadas situações.

Um dos estudos foi feito a pedido da gigante do setor, a Companhia de Bebidas AmBev, que é contrária ao uso do selo. Os executivos da empresa não encontram vantagens para o consumidor e para a empresa, apontam a desvantagem do aumento de custos na linha de produção.

Para usar o lacre de alumínio, as cervejarias têm de comprar máquinas seladoras, que têm um ritmo de produção inferior ao das engarrafadoras. Enquanto as primeiras selam entre 50 e 60 mil latas por hora, as outras engarrafam 140 mil latas.

Esse desencontro é um entrave, particularmente, para a líder do setor, que detém 67% de participação de mercado e tem de adquirir mais máquinas que as concorrentes.

O diretor de marketing da Schincariol, Marcel Sacco, não se assusta com a celeuma. "Resolvemos encampar a proposta porque o consumidor aprova o lacre e isso estimulou as vendas de quem já aderiu."

A respeito dos estudos em discussão na Justiça, Sacco diz que foram devidamente avaliados pela Schincariol. No último deles, realizado pelo Cetea em 2007 a pedido da AmBev, a análise é de uma situação muito específica.

"O laudo foi realizado após duas latas, uma com lacre e outra sem, terem sido mergulhadas em água suja e depois expostas ao calor do sol por mais de quatro horas", explica ele. "Num cenário desses, é lógico que a lata com o selo está mais sujeita a formação de ambiente propício à proliferação de bactérias. Mas trata-se de uma situação hipotética."

Independentemente do desfecho para a campanha de esclarecimento à população - se será liberada pela Justiça para voltar a ser veiculada -, a Schincariol vai esquentar a briga ao se posicionar ao lado da Petrópolis. Algumas cervejarias pequenas, como a Colônia, do Paraná, também aderiram ao lacre.

Outros capítulos devem ocorrer nos próximos meses. Como informa o Sindicerv, que monitora o tema, existem mais de 50 projetos de lei nas Assembléias Legislativas de vários Estados, propondo a obrigatoriedade do uso do selo.

in Repórter Diario de 24 de Maio de 2008



Voltar para “ESTILOS DE CERVEJA, LIVROS E OUTROS ASSUNTOS TÉCNICOS”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante