Página 1 de 2

Cerveja sem álcool

Enviado: terça set 12, 2006 22:44
por canecao
Tenho uma dúvida de base: como é que a cerveja sem álcool não tem álcool. É de origem? É-lhe retirado? Sempre tive esta dúvida e nunca a consegui esclarecer...
E existe alguma cerveja sem álcool boa? É que as que tenho experimentado (twin, zero, cheers, jansen, deixam) mesmo muito a desejar....

Cheers!

Enviado: sábado set 16, 2006 21:07
por bmxutos
Caro canecao,

a cerveja sem álcool (CSA) é um produto bastante interessante se levarmos em consideração que, cada vez mais, a legislação, não só portuguesa mas tb mundial, é cada vez mais restritiva em relação à proibição de se conduzir sobre o efeito do álcool. E ainda bem que assim é! Muitas vidas perdidas e acidentes podem ser evitados se em vez da quinta ou sexta cerveja optarmos por uma CSA.
Na maior parte dos países, considera-se uma CSA ou cerveja de baixo teor alcoólico aquela que tem um valor inferior a 1%. Em Portugal, o teor máximo permitido é de 0,5% alc vol. Portanto, uma cerveja que tenha uma percentagem de 0,4 é ainda considerada uma CSA.

Relativamente à sua produção, a CSA é obtida a partir dos mesmos ingredientes que a cerveja com álcool. Este último pode ser retirado utilizando dois processos: através da manipulação do processo de fermentação ou, mais comummente, por separação do álcool depois da fermentação, sendo que este procedimento é feito atraves da evaporação do álcool ou por filtragem através de uma membrana semipermeável.

Se as cervejas sem álcool nem sempre são grande coisa, isso fica a dever-se ao facto da cerveja "normal" que lhe deu origem tb não o ser. É um problema idêntico ao das cervejas Ice: são produtos que não são pensados de raíz e que servem apenas para satisfazer um nicho de mercado.

Dito isto, torna-se claro que é bastante difícil encontrar uma CSA que satisfaça o nosso palato. No meu caso, uma das melhores que já experimentei foi a Bitburger Light. Quanto às portuguesas, deve-se realçar o esforço que algumas marcas fazem ao lançar no mercado CSA louras e pretas o que, mesmo a nível mundial, não é muito comum.

Para concluir, gostava apenas de referir que acredito que o mercado das CSA vai crescer o que, por sua vez, obrigará cada vez mais as companhias a produzirem melhores produtos. De facto, para além do problemaa da condução, as CSA continuam a ter grande parte das caracterísrticas que tornam a cerveja num produto extremamente saudável: elevado teor de água, baixo nível de hidratos de carbono, presença de minerais, vitaminas e fibras importantes ao ser humano, etc, etc. A CSA tem ainda a vantagem de ter menos calorias que uma cerveja normal!

Enviado: sexta dez 22, 2006 19:25
por RTS157
Aproveitando este tópico sobre cervejas sem álcool:

21 de Dezembro de 2006
in Meios e Publicidade


"A Super Bock Twin patrocina, pelo segundo ano consecutivo, a partida do rally Lisboa-Dakar no próximo dia 6 de Janeiro. Com um investimento de cerca de 200 mil euros, a marca vai estar presente na zona de partida, vai abastecer os fãs com a cerveja e terá vários stands Super Bock Twin ao longo das várias etapas nas zonas de merchandising e nas áreas VIP. Em relação à campanha, criada pela Strat, vai estar presente apenas em imprensa."

Isto sim é prevenção rodoviária!

Enviado: sexta dez 22, 2006 22:25
por Rasec
Gostava só de deixar uma achega ao excelente posto do bmxutos:


as cervejas sem álcool são só um dos maiores desafios dos cervejeiros actualmente, pois como foi dito e bem, é um sector de mercado que tem tudo para crescer!


Todas as empresas tentam fazer a melhor cerveja sem álcool do mercado, sendo esta o mais parecida possível com a cerveja que lhe deu origem, como já contei uma vez, a Coors esteve apenas 10 anos(!!!) a tentar fazer uma cerveja sem álcool igual à com álcool... sinceramente, acho que não conseguiu.

É de facto tecnologicamente desafiante!



Existem vários métodos de produzir estas cervejas, mas globalmente são usados os dois referidos pelo bmxutos, a fermentação interrompida (cervejas sem álcool doces com forte sabor a mosto, tipo Jansen) e outras cujo álcool é removido no final (tipo Twin).

O segundo método é tecnologicamente mais desenvolvido, mas tem o defeito de ao retirar o álcool, se retirar também grande parte dos compostos que conferem corpo, sabor e aroma positivo à cerveja. Isto pode ser compensado no fim (adição de alguma cerveja fresca, aromas, etc..), mas é MUITO difícil.



Só para finalizar, há muitas empresas a dedicarem muito tempo, dinheiro e mão de obra a estes produtos, com o objectivo de o melhorar num futuro próximo!

Enviado: segunda jan 22, 2007 10:14
por RTS157
Sagres Zer0 com nova fórmula e em versão preta


22 de Janeiro de 2007


A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas vai lançar no próximo mês duas novidades relacionadas com a marca Sagres Zer0, cerveja sem álcool. Vai ser apresentada uma nova fórmula da cerveja sem álcool, que segundo a empresa “ficou provado nos estudos internos realizados que 73% dos consumidores mostraram preferência pela nova fórmula”. Além disso a marca vai ainda entrar num novo segmento, das cervejas pretas, com o lançamento da Sagres Zer0 Preta.


Para o lançamento destas novidades foram investidos cerca de 500 mi euros, divididos entre inovação e desenvolvimento e comunicação. No que se refere à comunicação, a marca tem previstas várias acções de comunicação, nomeadamente uma campanha de internet e publicidade em suportes alternativos.


in Meios e Publicidade

Enviado: quarta jan 24, 2007 12:04
por RTS157
Super Bock lança três versões sem álcool: normal, preta e pêssego

Sara Martinho
24 de Janeiro de 2007
in Meios e Publicidade

A Unicer apresentou ontem três novas cervejas da marca Super Bock: a Super Bock sem álcool, Super Bock sem álcool preta e Super Bock sem álcool pêssego.

Este projecto representa um investimento de 3,5 milhões de euros, sendo que 2,5 milhões foram destinados ao marketing e comunicação e um milhão de euros a infra-estruturas industriais e de investigação e desenvolvimento.

Apesar das duas primeiras versões já existirem no mercado na versão com álcool, a nova Super Bock sem álcool pêssego é a primeira cerveja do mercado com sabor, produzida em Portugal e sem álcool.

Segundo informações da empresa, o segmento das cervejas sem álcool em Portugal vale mais 9% do que em 2005, e tem vindo a subir especialmente a sul do país, e representa cerca de 3,9% das vendas no mercado total das cervejas.

Enviado: quarta jan 24, 2007 12:10
por RTS157
Uma notícia interessante, nomeadamente no que concerne à cerveja de pêssego.

O que me intriga é o facto da Unicer ir criar mais uma cerveja sem álcool, tendo já no seu portefolio a Cheers e a Super Bock Twin. Se é verdade que o mercado das cervejas sem álcool está em crescimento e poderá ser, num futuro próximo, um dos segmentos mais interessantes em termos de novidades e investimentos, colocar, na actualidade, 3 cervejas com targets idênticos parece-me um pouco exagerado. A não ser que uma das outras desapareça entretanto....

Cumprimentos.

Enviado: quarta jan 24, 2007 16:05
por Cerbejolas
Cerveja sem álcool de pêssego???!!!!! (WLNL))

Será isto uma novidade mundial? Mas não será um produto mais próximo do refrigerante ou ainda poderemos chamá-lo de cerveja? Acho que só esperando para ver!!!

Enviado: quinta jan 25, 2007 23:36
por Cerevisiae
Realmente cerveja c/ sabor a pêssego sem álcool ... parece ice-tea com sabor pêssego ...
Se considerarmos cerveja como bebida fermentada elaborada à base de cereais ... será cerveja. O lúpulo também é um aromatizante (embora tenha outras funções) e é essencial na cerveja.

Devemos avaliar sem pre-conceitos. Se estão a lançar este produto é porque de certeza agradará a alguém
:?

Enviado: sexta jan 26, 2007 12:15
por mitos
eh pa nem sei como deixei passar este post sem um comment meu

devo andar mm a dormir

esta é uma das questões em q eu sou mais fundamentalista

pra mim cerveja sem alcool nao é cerveja, ponto final. nem aceito discutir a questão :lol: (é mentira, claro q discuto tudo)

mas vamos la a saber pq tanto radicalismo

entendo q tecnologica/ seja um desafio enorme, sei q até faz todo o sentido em termos de marketing e tendencias de consumo mas eu sou um acerrimo defensor dos produtos o mais natural possivel. pra mim, enquanto consumidor, é back to the basics, qt menos tecnologia melhor (e acho q o rasec me vai dar na cabeça por eu ter dito isto)

pra ilustrar o q digo adoraria poder comprar cerveja artesanal, pagaria decerto mais do q por qq industrial, mm q nao fosse tao "perfeita". um objectivo q continuo a perseguir era o de por uma cerveja artesanal (q alguem fizesse) à venda

e portanto a cerveja nasceu c alcool e é assim q deve continuar

note-se q nao tenho nenhuma paixao especial plo alcool, nem gosto mto de cervejas com sabor a alcool mto intenso, mas conceptual/ acho q nao faz sentido nenhum retirar o alcool à cerveja. é uma questao pura/ emocional

a somar a tudo o q disse tb acho q nao deve haver nenhuma 0% q se aproveite, mas tb nunca provei nenhuma, nem dou sequer o beneficio da duvida :)

Enviado: sexta jan 26, 2007 21:00
por Rasec
mitos Escreveu:eh pa nem sei como deixei passar este post sem um comment meu

devo andar mm a dormir

esta é uma das questões em q eu sou mais fundamentalista

pra mim cerveja sem alcool nao é cerveja, ponto final. nem aceito discutir a questão :lol: (é mentira, claro q discuto tudo)

mas vamos la a saber pq tanto radicalismo

entendo q tecnologica/ seja um desafio enorme, sei q até faz todo o sentido em termos de marketing e tendencias de consumo mas eu sou um acerrimo defensor dos produtos o mais natural possivel. pra mim, enquanto consumidor, é back to the basics, qt menos tecnologia melhor (e acho q o rasec me vai dar na cabeça por eu ter dito isto)

pra ilustrar o q digo adoraria poder comprar cerveja artesanal, pagaria decerto mais do q por qq industrial, mm q nao fosse tao "perfeita". um objectivo q continuo a perseguir era o de por uma cerveja artesanal (q alguem fizesse) à venda

e portanto a cerveja nasceu c alcool e é assim q deve continuar

note-se q nao tenho nenhuma paixao especial plo alcool, nem gosto mto de cervejas com sabor a alcool mto intenso, mas conceptual/ acho q nao faz sentido nenhum retirar o alcool à cerveja. é uma questao pura/ emocional

a somar a tudo o q disse tb acho q nao deve haver nenhuma 0% q se aproveite, mas tb nunca provei nenhuma, nem dou sequer o beneficio da duvida :)



Nem imaginam o trabalho que tenho tido nas últimas 4 semanas por causa da cerveja sem álcool... são 21 horas de 6ª feira e ainda estão na empresa.

Esta treta para aquilo que sabe, dá trabalho a mais... :<<<

Enviado: domingo jan 28, 2007 23:20
por bmxutos
Rasec Escreveu: Nem imaginam o trabalho que tenho tido nas últimas 4 semanas por causa da cerveja sem álcool... são 21 horas de 6ª feira e ainda estão na empresa.

Esta treta para aquilo que sabe, dá trabalho a mais... :<<<


Uiiiii, as expectativas são assim tão baixas???!!!! Não me assustes.... :roll:

Enviado: domingo jan 28, 2007 23:39
por ptlsousa
)-)-!

Enviado: segunda jan 29, 2007 15:21
por mitos
eh pa alega objecção de consciencia e recusa-te a esse trabalho :D

Enviado: segunda jan 29, 2007 20:05
por Rasec
Estamos a falar de cerveja sem álcool, por muito que se invente, há um limite até onde se consegue chegar.


Mas acho que sinceramente e apesar de tudo, fizemos a melhor cerveja sem álcool que já provei (acreditem que no decurso deste desenvolvimento devo ter provado umas 100 diferentes)... isto apesar de ainda estar um bocadinho longe de uma cerveja com álcool.

Digamos, que enganará os mais distraídos, mas para o apreciador... não é fácil lá chegar.

Enviado: sábado fev 10, 2007 0:27
por Cerevisiae
Boas

como alguns já sabem estou envolvido num projecto de vinho com metade do alcool. ou seja 6-7% de alcool mas mantendo as características de aroma e corpo de vinho! Tem sido difícil, mas creio que estamos próximo de um sucesso comercial.
Tal como o disse o Rasec, passa despercebido a um consumidor vulgar, mas para um entendido falta algum trabalho. Espero que durante 2007 tenham vinho a metade do álcool disponível nos supermercados. Será uma pequena revoução no sector vitivinicola :D

Nem só de cerveja vive o Homem ...

Enviado: sexta fev 16, 2007 10:43
por mitos
desejo-te a maior boa sorte e sucesso pra esse lançamento (embora ache q nao me passará muito desse pelo estreito)

vinho sem alcool pra mim tb cai na categoria dos doces sem acucar das batatas fritas sem gordura e outros quejandos

maldita mania de ser saudavel ;-)

Enviado: segunda fev 19, 2007 11:32
por beertruck
mitos Escreveu:desejo-te a maior boa sorte e sucesso pra esse lançamento (embora ache q nao me passará muito desse pelo estreito)

vinho sem alcool pra mim tb cai na categoria dos doces sem acucar das batatas fritas sem gordura e outros quejandos

maldita mania de ser saudavel ;-)


Bem vindo ao clube! Tb gosto do meu presunto com a gordurinha, da entremeada... bem entremeada..., dos doces com o colesterol qb, etc...

Cerveja sem alcoól, até agora, não gostei de nenhuma.

A única bebida, normalmente alcoólica, de gostei de uma versão sem alcoól, foi uma cidra de pêra que comprei, ao engano (na altura, não me apercebi que era sem alcoól, senão não teria comprado) no Ikea. Era um refresco agradável...

Enviado: terça mar 06, 2007 19:15
por bmxutos
Primeiro quero desejar boa sorte para o projecto do nosso amigo Cerevisiae. Com o controlo apertado que agora existe nas estradas e o preço das multas e restantes sanções, penso que qualquer produto sem álcool ou com baixo teor de álcool pode ter algum sucesso. Basta para isso que tenha uma boa campanha de suporte e que o sabor final não se distancie muito do original.

Isto também para referir que já bebi a nova Twin (a normal) e fiquei, de facto, surpreendido! Não por ser uma grande cerveja. Qualquer cerveja sem álcool do mundo tem ainda muito que evoluir para competir com as congéneres alcoólicas. Mesmo as mais fraquinhas. mas o sabor desta Twin é significativamente diferente de qualquer cerveja sem álcool que já tenha bebido. Tem algo floral que na altura não consegui identificar bem. E sabe menos a cartão. Fica prometido que voltarei a ela mais tarde.

Abraço,

Bruno
CervejasDoMundo.com

Enviado: quarta mar 07, 2007 10:59
por mitos
querem ver q é desta q vou violar todos os meus principios e experimentar uma cerveja sem alcool

com uma opiniao tao credivel com esta tou a ficar tentado ;-)

Enviado: quarta mar 07, 2007 11:41
por bmxutos
mitos Escreveu:querem ver q é desta q vou violar todos os meus principios e experimentar uma cerveja sem alcool

com uma opiniao tao credivel com esta tou a ficar tentado ;-)


Eh pá! Se depois te acontecer alguma coisa ((puke)) , a culpa não é minha!!! :))

Abraço.

Enviado: quinta mar 08, 2007 23:43
por Cerevisiae
Todos os produtos light ou menos "toxicos" têm sido alvo de pré-conceitos

Quando se começou a comecializar café sem cafeína a reacção geral foi de descrédito e escárnio. Actualmente é francamente aceitável

Cheguei a ouvir: Cerveja sem álcool é coisa para doentes

Outra coisa a maior parte dos lacticinios consumidos actualmente são desnatados ou light

É uma tendência de mercado a procura de produtos que possam proporcionar prazer minorando os efeitos nocivos para a saúde.
Desde que o resultado seja conseguído sem o uso de aditivos e o consumidor seja devidamente informado não vejo mal nisso.

Penso que as opiniões expressas sobre este tipo de produtos se devem a algum desconhecimento e também ao gosto por produtos autênticos e de elevada qualidade. Para fazer um produto de qualidade (seja cerveja, vinho, café, etc.) há uma regra empírica clássica: quanto menos manipulação melhor. Obviamente é impossível conceber cervejas de qualidade sem álcool ... é necessário álcool para o volume na boca, calor ontuosidade, etc. mas isto não impede que se desenvolvam produtos "saudáveis" com qualidade e tentando manter as características do produto original.

No fim caberá aos consumidores escolherem qual o produto que melhor se adapta às suas exigências e hábitos de consumo.

PS: Eu só bebo cerveja com álcool :lol:

Enviado: sexta mar 09, 2007 15:02
por Rasec
Cerevisiae Escreveu:
Obviamente é impossível conceber cervejas de qualidade sem álcool ... é necessário álcool para o volume na boca, calor ontuosidade, etc. mas isto não impede que se desenvolvam produtos "saudáveis" com qualidade e tentando manter as características do produto original.




O mundo da "aromatologia" tem evoluido muito rapidamente, e já existem "busters" de álcool disponíveis. Ainda não fazem a mesma coisa, mas estão lá perto, e vai chegar o dia em que que serão iguais. Tal como a Engª. Aeroespacial, a Engª. Alimentar evolui, e muito rapidamente.

Hoje já se faz uma cerveja Pilsener sem álcool 75% próxima da uma com álcool (de qualidade média). Há 10 anos atrás, nem nos 35% se estava.

Onde estaremos daqui a 10 anos? Teremos uma Duvel sem álcool tal e qual a original?

Enviado: domingo mar 11, 2007 2:06
por bmxutos
Rasec Escreveu: Onde estaremos daqui a 10 anos? Teremos uma Duvel sem álcool tal e qual a original?


Caro Rasec,

até admito que daqui a alguns anos, as cervejas sem álcool estejam em termos de aspecto, aroma e sabor ao mesmo nível das congéneres com álcool. Independentemente disso, sempre preferirei as cervejas com álcool pois grande parte da piada reside nele. O álcool, desde que consumido moderadamente e de forma conscienciosa, é um excelente lubrificante social, um desbloqueador de conversas. Aliás, de conversas e não só! Portanto, parece-me que as companhias podem gastar o dinheiro que quiserem que as cervejas com álcool vão ter sempre a primazia junto do gosto dos consumidores. É claro que para certas situações, como para quem vai conduzir ou está a tomar medicamentos, as sem álcool são uma excelente opção. Mas acho que só nessas situações.

Enviado: sexta mar 06, 2009 17:25
por beertruck
Afinal, contrariamente a todas as minhas crenças, existe cerveja sem alcoól boa (ou, pelo menos, razoável). Bebi uma há dias: a Neumarkter Lammsbrau Alkoholfrei. Pelo menos pode-se dizer que tem sabor... e é superior à maioria das pale lagers (com alcoól) à venda por aí.

(OFF TOPIC - Hoje, já é a segunda vez que falo bem dos produtos desta cervejeira aqui no forum (a outra foi a Edel Pils, que considero a melhor pils com venda mais ou menos regular em Portugal). E como não há duas sem três, não quero tb deixar de referir a Dunkel deles que tb considero das melhores que já bebidesse estilo.)

Enviado: terça abr 14, 2009 21:07
por mitos
tenho a impressa q deves andar a receber umas gratificações por fora

aquilo a que nos meios mais sofisticados se chama corrupção

e logo tu q eras um rapaz tao serio :-)

Enviado: quarta jul 08, 2009 16:01
por mutley
Algumas vezes já tentei reduzir a quantidade de alcool da cerveja, mas tentanto não perder o sabor, nunca consegui fazer algo bom. gostaria de uma cerveja com 1,5 ou 2 % de alcool, se alguém tiver uma receita favor postar!

Enviado: quarta jul 08, 2009 18:07
por canecao
mutley Escreveu:Algumas vezes já tentei reduzir a quantidade de alcool da cerveja, mas tentanto não perder o sabor, nunca consegui fazer algo bom. gostaria de uma cerveja com 1,5 ou 2 % de alcool, se alguém tiver uma receita favor postar!


Não se trata de uma receita de cerveja sem ou com pouco álcool mas de um artigo muito interessante sobre este tipo de bebidas:

http://www.ucg.br/ACAD_WEB/professor/Si ... C3%81LCOOL).pdf

Enviado: quarta jul 08, 2009 19:41
por emsfc
Caro mutley, antes de mais sê bem-vindo ao Cervejas do Mundo!

A produção de cerveja sem alcoól não está muito difundida pelos homebrewers, mas ao que sei, a ideia é fazer uma cerveja com uma receita normal e extraír, após a fermentação, o alcoól existente.
O processo mais simples de pôr em prática é, após a fermentação, aquecer novamente a cerveja entre 15 a 30 minutos a uma temperatura a rondar os 80ºC (temperatura de evaporação do alcoól).
É claro que coim este aquecimento, para além de evaporar o alcoól, vais também matar toda a levedura presente na cerveja e que serviria para carbonatar a cerveja, caso esta fosse engarrafada. Neste caso, após o arrefecimento e antes de engarrafar seria necessário inocular uma nova levedura. Após a carbonatação terás álcool na cerveja, mas em quantidades bastante reduzidas (0.5 a 1 %).
O aquecimento da cerveja implica também a volatilização dos óleos essenciais do lúpulo responsáveis pelo aroma da cerveja. Para resolver isto terías que fazer uma espécie de dry hoping para voltar a dar algum aroma
Nunca experimentei fazer uma cerveja sem alcoól, e sinceramente, tenho certas dúvidas em relação ao produto final obtido.

Se puseres isto em prática, depois diz quais foram os resultados.

Abraço

Enviado: quinta jul 09, 2009 10:52
por mutley
Já pensei nesse método a um bom tempo, inclusive fiz uma leva de 5 litros dessa maneira, mas ficou muito ruim.
Estou amadurecendo a idéia de fabricar a cerveja, apenas com os maltes e adjuntos fermentáveis e colocá-la para fermentar, depois da fermentação, aquece-la para retirar o alcool e adicionar uma espécie de chá de lúpulos feita separadamente para lhe conferir amargor e aromas. adicionar novo fermento e engarrafar.
se tiverem sugestôes por favor mandem, pretendo fazer nova tentativa dia 20 de julho.