Um relato que tardava - Amsterdam

Já visitou os EUA, a Austrália ou o Japão? Vai fazer uma viagem em breve? Este é o local ideal para nos contar as suas experiências nesses países e recomendar bares e cervejas locais.
Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Um relato que tardava - Amsterdam

Mensagempor VicMaP » quinta fev 21, 2008 14:11

Esta demora teve a ver com o facto de a viagem não ter corrido muito bem. Ou para ser mais preciso, não ter acabado muito bem, visto que só o final ter deixado a desejar. Mas eu explico.
A cidade, como é de conhecimento geral, é acolhedora, gente simpática, prestável, embora por vezes a língua seja um óbice (felizmente, o inglês é quase língua corrente). O problema foi mesmo o frio e humidade e as diferenças de temperaturas entre o interior das casas e o exterior. Mas, pior que isso, para mim foi o facto de o fumo ser uma quase constante, e é com ele que, definitivamente, tenho muita dificuldade em conviver se for excessivo. E na maior parte dos bares de Amsterdam, é-o de facto. (Ressalvo aqui que convivo bem com fumadores).
Resultado: como não consegui resistir a duas ou três “tentações“, estive a curtir uma afecção gripal que me afectou garganta, brônquios e restantes vias respiratórias de que me vi livre por completo, só esta semana. E posso acrescentar que nunca tal me tinha acontecido.
Bem, mas passando ao assunto:
- o primeiro bar que visitei, já o referi por aí, foi o Golem, onde me “defrontei” com a Westvleteren, e nem vou acrescentar mais sobre isso, para não me chamarem sádico.
Imagem - outro bar/restaurante que visitei, foi o De Beyaard, no caminho do tram nº 1, que era o que servia o hotel onde fiquei.Aí, embora a lista tivesse algumas “curiosidades” optei por uma Brugge Trippel. Excelente, a condizer com a simpatia da empregada que nos serviu, e que nos deu várias indicações preciosas.
- seguindo o conselho do Bruno, que veio de encontro a algumas coisas que já tinha lido, visitei a Brouwerij’t IJ, que é uma das únicas micro cervejeiras sobreviventes em Amsterdam. ImagemFica num local chamado Funenkade, mesmo por baixo de um majestoso moinho, e tem um horário limitadíssimo: das 15 às 20h. Como fica fora do centro, a freguesia, ao contrário do que se passara no Golem, era escassa, mas o fumo, omnipresente. Bebi uma excelente trippel, a Zatte, e uma das empregadas, descreveu-me as cervejas que produzem, e ofereceu-se para me mostrar a cervejeira propriamente dita, que fica mesmo por trás do balcão. Gostei muito.
Mas foi a partir daqui que me comecei a ressentir, e, com muita pena minha, já não deu para ir ao In de Wildeman, que tinha reservado para o último dia.
Ah! Pelo meio ficou uma saltada rápida a Bruxelas, mas dessa falarei mais tarde.
Quanto a compras, como é sabido, as medidas de segurança, impedem qualquer bebida na bagagem de mão, e o espaço nas malas é limitado. Mesmo assim, e já aqui falei, comprei umas cervejas dos Struise e também, claro, umas Westvleteren, que estão a envelhecer!


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta fev 21, 2008 17:02

Excelente relato Vic. Ainda bem que gostaste da t'IJ. Pena foi essa constipação. Mas, como referiste, o fumo de tabaco é algo de omnipresente nos Eetcafé e Proflokaal. Também me incomodam ligeiramente mas não me impedem de me deliciar com umas cervejas fabulosas :P

Abraço,



Voltar para “VIAGENS E CERVEJA”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes