Página 1 de 2

Qual a melhor cerveja nacional?

Enviado: quarta mai 24, 2006 14:33
por bmxutos
Esta é talvez a questão que divide mais a comunidade cervejeira portuguesa. Qual é melhor: a Sagres ou a Super Bock? Como não quero ser acusado de parcial, incluo também outras cervejas nacionais.

Obs: A votação diz respeito a cervejas louras tipo lager ou pilsner. Registe-se para votar!

Enviado: quarta jul 12, 2006 11:27
por beertruck
Votei na Tagus. Entre Sagres e Super Bock, prefiro a Sagres, mas acho-as muito parecidas. Isto nas pale lagers / pilsners. Já agora, prefiro a Bohemia à Abadia e, nas pretas, a Super Bock Stout à Sagres Preta (embora aqui os estilos sejam muito diferentes e as cervejas pouco comparáveis).

Tagus

Enviado: segunda jul 24, 2006 10:37
por gosto de loiras
Também votei na Tagus. concordo com o beertruck: a Sagres e a Super Bock são quase iguais. A Tagus ainda se afasta um pouco do estereotipo de lager.

É impressionante como uma cerveja destas não vende nada e está mesmo em risco de desaparecer, como se viu com o fecho da fábrica em Viseu!

A culpa é em grande parte dos revendedores, que preferem comprar águas, refrigerantes e cervejas à mesma empresa, ou por pressões desta ou para terem algum desconto. Será que a autoridade da concorrência em vez de estar a chatear os tipos do sal, não deveria de ver isto?

Aliás, sempre que possível compro cervejas de outras marcas (apesar de pertencer tudo à Unicer ou Centralcer): Cristal, Cergal ou outra qualquer. Já agora, caso não conheçam, experimentem a Magna, que é das poucas pretas que ainda consigo beber.

Enviado: sábado ago 12, 2006 22:29
por Escaravelho
Também votei na Tagus. É a minha lager de elição, no que toca às cervejas de consumo no dia-a-dia. O facto de estar disponível também em garrafas de 25 CL é uma mais valia.

Não sabia é que estava prestes a ir à falência e que a fábrica de Viseu fechou... :shock: De facto é impressionante como um produto de qualidade, que podia vender bem por ser escolhido por consumidores mais criteriosos e mais exigentes, definha de tal maneira. Acho que o problema é de facto precisamente a falta de critério do consumidor de cerveja nacional.

Quanto à Magna, sinceramente nunca provei porque sou um purista e a presença de corantes na sua composição me afastou, mas vou-lhe dar uma oportunidade logo que possa. Ao que sei, é produzida pelo fabricante da Tagus.

Cumps.

Enviado: segunda ago 14, 2006 9:20
por Visitante
Ao que sei, é produzida pelo fabricante da Tagus.
.[/quote]

Sim, o produtor de ambas é a Cereuro que, tanto quanto sei, tem uma ligação qualquer à Grolsch...

Enviado: segunda ago 21, 2006 18:42
por canecao
Não é por uma questão de ser diferente, mas desde há alguns anos que a cerveja portuguesa que mais bebo em casa é cristal, branca e preta. Leve e fresca, sem qualquer agressividade para o palato. E digo em casa porque nem sempre é facil encontrá-la em cafés e restaurantes.

Quanto à Tagus, que parece ser do agrado de alguns membros, confesso que raramente me lembro de pedir ou comprar. Das vezes que experimentei não a achei má, mas também não a considero nada de excepcional.

Passando à questão Sagres vs. Super Bock, pelo que atrás referi prefiro Super Bock. A Sagres é mais agressiva (maior presença de lúpulo?) e amarga, não acompanhando tão bem refeições e outros momentos.

Há uns anos atrás, gostava muito da Topázio, que penso ser da zona de Coimbra. Infelizmente, no fim da década de 80 inicio da de 90 deidei de a ver. Presumo que já não exista tal como outra que, apesar de barata era bem aceitável: a Europa. pelos vistos, hoje em dia é mais Greens e Chopps....

Cumps a todos.

Enviado: quarta ago 23, 2006 11:08
por Visitante
eh he eh ja me consegui registar. final/ era bem facil

sim, esta é de facto uma questao q divide os amantes de cerveja em portugal

parece-me q generica/ concordo c a maioria

a melhor é mm a Tagus, de pressão então é fantástica, saborosa sem ser nada agressiva, pena ver-se tão pouco, o mercado é mm dominado plos dois gigantes

entre sagres e super bock prefiro a super bock, ontre bohemia e abadia clara/ a bohemia (a abadia tem um sabor a caramelo q nao me agrada nada, nas pretas não me pronuncio pq de facto não sou grande apreciador

a nivel mundial a busca da melhor cerveja ha-de continuar por todo o sempre, actual/ e de tudo o q ja provei a escolha recai sobre a trapista Orval (mas eu sou um dedicado fa de trapistas ;-) )

abraços

Enviado: quarta ago 23, 2006 11:10
por Visitante
oh sorry, aquele aqui de cima era eu (mitos) mas esqueci-me de fazer o log in

desatenção de principiante :-)

Enviado: sexta ago 25, 2006 0:41
por RTS157
É bastante curioso constatar que, salvo uma ou outra excepção, todos concordamos que a Tagus é uma excelente cerveja, pelo menos para os padrões que vamos tendo em Portugal. E digo curioso porque, não fora a empresa ter dois grandes suportes como são o grupo Sumolis e o grupo holandês da Grolsch e muito provavelmente já teria desaparecido do mercado. Aliás, vamos lá ver se não desaparece mesmo nos próximos tempos. É algo de muito estranho, não acham? :?

Enviado: sexta ago 25, 2006 10:31
por mitos
duas ou tres consideraçoes sobre a Tagus

1. é de facto um excelente cerveja, fruto dos bons maltes que utiliza e dos cuidados postos no processo de fabrico (ambos os factores sao dificeis ou caros de igualar numa cerveja de maior produçao)

2. acho q nao vai desaparecer, o investimento está feito e em minha opiniao estao so a espera da altura ideal para dar um boost nas vendas (à custa de publicidade e distribuição, nao ha outra maneira)

3. sao estes dois factores - publicidade e distribuiçao - q tornam mto dificil (mas nao impossivel) a entrada de qualquer nova marca no mercado. e porquê?

4. primeiro pq cada vez q uma marca de cerveja pequena faz publicidade (qd faz, a cintra nem piou) os dois gigantes despejam uns milhares de euros pras agencias e o efeito é abafado. retorno zero

5. segundo pq cada vez q uma marca de cerveja tenta entrar no mercado ou o faz so com garrafa (e nao é economica/ rentavel pq tem custos altissimos) ou tem q destronar um dos gigantes da bica de pressao (e isso faz-se c muuuuito dinheiro dado por baixo da mesa)

6. e será q isto nao tem solução? tem, claro. e qual é? é nós os consumidores comecarmos a exigir dos pontos de venda mais variedade de cervejas de pressao. pq razao 99% dos nossos bares so tem um bico de imperial? la fora qq bar q se preze tem 4, 6, 8, 10

7. por ca qd tem 2/3 bicos continuam a pertencer aos duopolistas, q nao querem sequer ouvir falar em instalar mais bicos. medo? se calhar

abraços

Enviado: quinta set 07, 2006 3:39
por Visitante
olá, sou novo no forum como ja devem ter percebido. inicio assim a minha participaçao neste forum, dizendo a minha preferencia nacional.

Sagres

Enviado: segunda set 18, 2006 0:49
por chimay
Também votei na Sagres.
Mas olhando para o resultado actual, parece-me que há aqui qq coisa que não bate certo: como é que uma cerveja com 28 medalhas consecutivas não está no 1º lugar? Alguém me explica? E ainda por cima 28 medalhas do monde selection, essa grande... competição? Feira? Concurso? Tiro ao boneco?
Não levem a mal o meu sarcasmo mas olho para um rótulo da chimay e nao vejo lá medalhas nenhumas! Ta visto que a SB é superior....

PS: só voto na Sagres porque infelizmente já não existe a Topázio, essa sim uma GRANDE cerveja nacional!

Enviado: segunda set 18, 2006 18:07
por Visitante
caro amigo

a razao q referes é de facto a justificaçao pra a sagres ter uma catrefada de medalhas e a chimay nao ter nenhuma

é q essa exposição é uma coisa mais destinada a produtos de grande consumo do q a produtos de qualidade realmente premium

Enviado: quarta set 20, 2006 23:07
por chimay
Boas.

Obrigado pela informação. Noto apenas que me estava a referir à SB e não à Sagres. A SB é que sempre fez grande publicidade ao nº de medalhas que ganhou. A Sagres só nos últimos anos é que apareceu com isso e foi coisa de pouca duração.

E é claro que não fico insatisfeito por um produto português ser reconhecido internacionalmente. No entanto, seria uma boa política dizerem nos anúncios, por exemplo, única com 28 medalhas de ouro consecutivas obtidas no monde selection, uma exposição ed produtos de grande consumo.

Porque senão, fica-se com a impressão que a SB é uma das melhores cervejas do mundo, grande defeito de alguma parte da nossa população que considera a cerveja portuguesa uma das melhores e que se recusa a experimentar outras por achar que são inferiores (sempre sem as ter experimentado). É que de outro modo, entramos no campo da Carlsberg, que se auto-intitulo como (provavelmente) a melhor cerveja do mundo. E aí a linha que separa publicidade séria de enganosa é muito ténue....

Cumps,

Enviado: segunda out 23, 2006 19:14
por papa-léguas
SAGRES RULES!!!

Enviado: quinta out 26, 2006 15:57
por RTS157
Boa tarde a todos!

Fazendo uma breve análise ao estado desta sondagem, constata-se que a "luta" é feita entre a Super Bock, a Sagres e a Tagus. Aliás, são estas duas últimas que lideram a votação o que até nem é uma grande surpresa. Surpresa é verificar a qualidade da Tagus e conhecermos, ao mesmo tempo, a percentagem residual que atinge no mercado de cervejas nacional. A sua pouca visibilidade em cafés e supermercados explica alguma coisa mas não tudo. A própria Sumolis não tem feito uma aposta forte neste produto. Não sei se estará à espera de o deixar cair, o que seria uma pena, ou se espera apenas uma melhor oportunidade para atacar de novo o mercado. decve-se referir que a própria Magna, da mesma empresa, é também um acerveja bastante boa, apesar de, neste caso, as rivais Preta e Stout tamém estarem a um bom nível.

Dito isto, tive curiosidade em ir verificar o que pensam os estrangeiros das nossa cervejas. Para isso, aproveitei um link que está indicado no sítio de origem deste fórum, o Beeradvocate. Este sítio é muito completo e bastante agradável, até visualmente. É pena uma pessoa ter que se registar para aceder a algumas partes do sítio mas após algumas pesquisas consegui encontrar aquilo que procurava.

Em relação à Unicer, só há classificações à Super Bock e à Green. Mas parece que a Green não tem votos suficientes pelo que é como se não contasse para eles. A Super Bock obtem uma votação de 2,78 em 5 e está no percentil 75, o que para eles é "Worth a try" (analisada por 38 pessoas). Nada mau. Pena não dizerem nada sobre a Stout.

Quanto à Centralcer, conhecem a Bohemia, a 1835, a Imperial, a Jansen, a Sagres e a Preta. No entanto, só estas duas últimas têm pontuação. A Sagres obtem 2,85 em 5, resultado de 34 análises (75% - Worth a try). A Preta chega aos 3,41 em 5, resultante de 14 análises e está no percentil 81 (good call).

Quanto à Tagus, ou por inépcia minha ou porque não a têm mesmo, não a consegui encontrar. O que também é uma pena.

Conclusão: tal como me parece ser a opinião dos portugueses, também os estrangeiros acham a Sagres e a Super Bock muito parecidas, com ligeira vantagem para a primeira, o que também acontece aqui no fórum. e se bem que não são cervejas excepcionais, não envergonham ninguém, obtendo críticas bastante positivas. So para termos um termo de comparação, a Budweiser americana obtem 2,37 em 5 e está no percentil 67 - Not Recommended!!!

Enviado: sexta out 27, 2006 0:20
por beertruck
RTS157 Escreveu:Boa tarde a todos!

Fazendo uma breve análise ao estado desta sondagem, constata-se que a "luta" é feita entre a Super Bock, a Sagres e a Tagus. Aliás, são estas duas últimas que lideram a votação o que até nem é uma grande surpresa. Surpresa é verificar a qualidade da Tagus e conhecermos, ao mesmo tempo, a percentagem residual que atinge no mercado de cervejas nacional. A sua pouca visibilidade em cafés e supermercados explica alguma coisa mas não tudo. A própria Sumolis não tem feito uma aposta forte neste produto. Não sei se estará à espera de o deixar cair, o que seria uma pena, ou se espera apenas uma melhor oportunidade para atacar de novo o mercado. decve-se referir que a própria Magna, da mesma empresa, é também um acerveja bastante boa, apesar de, neste caso, as rivais Preta e Stout tamém estarem a um bom nível.

Dito isto, tive curiosidade em ir verificar o que pensam os estrangeiros das nossa cervejas. Para isso, aproveitei um link que está indicado no sítio de origem deste fórum, o Beeradvocate. Este sítio é muito completo e bastante agradável, até visualmente. É pena uma pessoa ter que se registar para aceder a algumas partes do sítio mas após algumas pesquisas consegui encontrar aquilo que procurava.

Em relação à Unicer, só há classificações à Super Bock e à Green. Mas parece que a Green não tem votos suficientes pelo que é como se não contasse para eles. A Super Bock obtem uma votação de 2,78 em 5 e está no percentil 75, o que para eles é "Worth a try" (analisada por 38 pessoas). Nada mau. Pena não dizerem nada sobre a Stout.

Quanto à Centralcer, conhecem a Bohemia, a 1835, a Imperial, a Jansen, a Sagres e a Preta. No entanto, só estas duas últimas têm pontuação. A Sagres obtem 2,85 em 5, resultado de 34 análises (75% - Worth a try). A Preta chega aos 3,41 em 5, resultante de 14 análises e está no percentil 81 (good call).

Quanto à Tagus, ou por inépcia minha ou porque não a têm mesmo, não a consegui encontrar. O que também é uma pena.

Conclusão: tal como me parece ser a opinião dos portugueses, também os estrangeiros acham a Sagres e a Super Bock muito parecidas, com ligeira vantagem para a primeira, o que também acontece aqui no fórum. e se bem que não são cervejas excepcionais, não envergonham ninguém, obtendo críticas bastante positivas. So para termos um termo de comparação, a Budweiser americana obtem 2,37 em 5 e está no percentil 67 - Not Recommended!!!


Caro RTS157,
Já que está numa de saber o que pensam lá fora em relação às nossas cervejas, dê um pulinho aqui:
http://www.ratebeer.com/
É outra Bíblia (ou Corão) sobre Cerveja mas onde a vertente "classificação/rating" é ainda mais forte (importante?). Aliás, o próprio nome do site dá a entender isso... O BA e o RB são, tanto quanto sei, de longe, os maiores sites sobre cerveja a nivel mundial. Dentro do género há ainda o http://beerpal.com/. No RB, vai encontrar muitas mais criticas/classificações às cervejas portuguesas e quase todas as cervejas estão classificadas (inclusive a Tagus e a Magnum, embora como marcas da Grolsch). As classificações são, de uma forma geral, mais baixas que no BA. Para mim, o RB tem outra vantagem em relação ao BA: é menos US-centric. Não que eu tenha alguma coisa contra os americanos... mas o RB é mais equilibrado em termos de origem dos seus membros. Além disso, o "nosso" bmxutos faz lá uma perninha... Em todo o caso, são ambos muito completos e onde se pode aprender muito. Recomendo ambos a quem não conhece.

Enviado: sexta out 27, 2006 10:50
por RTS157
Amigo Beertruck,

antes de mais obrigado pelo sítio que indicou. É mesmo um dos melhores, dentro do género, pelos quais já passei. Aliás, tanta informação ainda não me possibilitou ver todas as capacidades deste ratebeer. E no que concerne à classificação de cervejas é mesmo bem mais completo do que o Beeradvocate.

Agora, fiquei espantado com a disparidade que existe na classificação das cervejas portuguesas!!! :shock:
O meu comentário anterior perde, completamente, o sentido. Senão vejamos:

Sagres: 2,03 em 5 / Percentil 7 / 143 votos
Sagres Bohemia: 2,73 em 5 / Percentil 28 / 26 votos
Sagres Preta: 2,86 em 5 / Percentil 33 / 37 votos
Cristal: 1,94 em 5 / Percentil 6 / 32 votos
Cristal Preta: 2,75 em 5 / Percentil 27/ 10 votos
Super Bock: 1,97 em 5 / Percentil 7 / 177 votos
Super Bock Green: 1,85 em 5 / Percentil 6 / 14 votos
Super Bock Stout: 2,92 em 5 / Percentil 38 / 30 votos
Tagus: 2,59 em 5 / Percentil 19 / 18 votos
Imperial: 2,1 em 5 / Percentil 9 / 21 votos
Coral: 2,18 em 5 / Percentil 11 / 19 votos.

Conclusão: parece que nenhuma cerveja portuguesa presta, já que nehuma consegue atingir ou sequer aproximar-se do percentil 50!!!! Nenhuma!!! :shock:

Apesar de saber que as nossas cervejas não são propriamente o supra-sumo, não acredito que não estejam, pelo menos, na mediana. Pelos vistos, a melhor cerveja que temos por cá é a Stout, o que é capaz de nem andar muito longe da verdade. Mas mesmo assim bem abaixo dos 50%. Será um complot internacional ou algo nos estará a escapar?

Enviado: sexta out 27, 2006 12:55
por chimay
Caros amigos,

também já conheço o ratebber há algum tempo e confirmo tudo aquilo que o beertruck diz: é uma autêntica Bíblia. Muito completo, comentários geralmente isentos e uma grande manancial de informção sobre o tema.

Quanto ao espanto do rts, ãcho que não é algo muito surpreendente. primeiro porque as nossas cervejas não são fabulosas. è claro que também não são más, mas no meio de centenas ou mesmo milhares são capazes de passar despercebidas.

Outro facto importante é que as nossas cervejas são habitualmente lagers ou então outro qq género de baixa fermentãção. Ora, pôr a competir uma lager com uma imperial stout é complicado. isto faz com que a melhor lager não passe, provavelmente, do percentil 75, enquanto que a pior das imperial stouts ainda aparece no percentil 80. Logo, é importante verificar qual a posição da cerveja dentro do próprio género Fazendo esta análise, a Stout é amandada para o percentil 15,1 enquanto que a super bock passa para os 45,5%. Daqui se conclui que o as pessoas que votam valorizam mais as stouts do que as lagers. deste modo, a Tagus aparece com 49,8% dentro das pilsener, que foi o estilo que colocaram para esta cerveja. O que não é mau...

Como se pode ver, é tudo muito relativo..... :roll:

Enviado: segunda nov 06, 2006 22:04
por Minitrail
coloquei como outras, pq só bebo sem alcool; mas a melhor de todas é sem duvida a sagres 0.

Qual a melhor cerveja nacional?

Enviado: quinta nov 09, 2006 18:18
por Ega
Caros apreciadores desse líquido precioso

Efectivamente a Tagus é a melhor cerveja nacional. É boa, barata, e tem o rótulo mais bonito de todas. Mas não obstante, a cerveja nacional que bebo mais é a Super Bock, até pela maior tradição que tem no Norte. Em termos de cerveja de pressão, a Sagres leva vantagem. Prefiro o fino da sagres ao da Super Bock, e os cafés e bares aqui pela minha zona (Viana do Castelo) estão todos a vender Sagres. E que bem que sabe uns finitos sagres bem tirados a acompanhar umas moelinhas como deve ser!
No que toca às "ruivas" prefiro claramente a Bohemia. E nas "pretas" escolho a Stout da Super Bock, uma cerveja que bebo muito, mesmo às refeições, apesar de nunca ter provado a Magna e nem ainda a Cintra Mulata. E isto sabendo que a Stout tem um corante para lhe dar aquele tom ainda mais escuro.
Em relação ao prestígio das nossas cervejas no estrangeiro, claro que não podemos esperar um alta pontuação num universo de pessoas que percebem do assunto. Mas para uma pessoa média, as lagers portuguesas até são razoáveis e não ficam muito atrás do que se faz por esse mundo fora. Uma coisa é certa, os estrangeiros que vêm cá ficam encantados com a nossa cerveja. É boa e barata dizem eles.

:wink:

Enviado: sexta nov 10, 2006 20:54
por Escaravelho
Por falar em Magna, acho que desapareceu do mercado :cry:

Eu pelo menos nunca mais a vi à venda em lado nenhum.

Enviado: segunda nov 13, 2006 22:54
por bmxutos
Caro Escaravelho,

também não quero ser alarmista mas deixei igualmente de ver a Magna. Aliás, tive o cuidado de a procurar este fim-de-semana em duas grandes superfícies (Pão de Açucar e Continente) e nada. Para além do mais, o próprio site do El Corte Inglês, onde se pode fazer compras online, não menciona a Magna, o que também é de estranhar. Espero que este não seja o fim desta agradável cerveja e o prenuncio para o definhar até à extinção da Tagus. Apesar das fracas vendas, esta última cerveja é, em geral, bastante apreciada pelas pessoas, nomeadamente o pessoal aqui do CdM... :?

Enviado: segunda nov 13, 2006 23:47
por RTS157
Esta "notícia" sobre a Magna não é mesmo nada boa! :evil:

Se a qualidade não consegue vingar no nosso país, mais vale desistirmos. Ainda ontem me lembrei de beber uma imperial, coisa que já não fazia há meses. Esperava que, com tanto tempo de abstinência, a dita me soubesse bem. Mas não. Veio como sempre. Quase sem espuma, quase sem gás, a saber a tudo menos a cerveja....

Podem dizer o que quiserem sobre a qualidade das cervejas portuguesas e o grande grau tecnológico e mestria que está por trás da sua execução, mas nada vai alterar o meu gosto e a minha percepção das coisas. Vão passar mais uns meses até que beba novamente uma imperial. Aliás, amanhã vou é comprar umas Tagus qntes que também desapareçam...

Cumps.

Enviado: terça nov 14, 2006 18:41
por Escaravelho
Encontrei uma notícia de Abril deste ano (http://www.radiofronteira.com/noticia.asp?idEdicao=50&id=2064&idSeccao=483&Action=noticia) que reza assim:

SUMOL transfere unidade de Viseu para Pombal
A Cereuro – Cervejeira Europeia SA, empresa do Grupo Sumol que produz a cerveja “Tagus”, vai mudar para a unidade de Pombal.
A administração da Sumol revelou ao REGIÃO DE LEIRIA que o objectivo desta mudança prende-se com “a necessidade de manter os níveis de competitividade e solidez empresarial, sobretudo face à conjuntura actual”. A este factor acresce “a diminuição dos custos relativos ao espaço, as mais e melhores soluções na utilização de energia, a optimização de equipas e a diminuição dos custos de manutenção das infra-estruturas e dos equipamentos”.
Aos 34 operários da Cereuro foi dada a possibilidade de transferência para a unidade de Pombal. Contudo, todos optaram pela rescisão amigável do vínculo laboral.
A unidade de Pombal produz a totalidade de produção das marcas de refrigerantes, sumos e néctares Sumol. Logo que as linhas dedicadas ao negócio da cerveja estiverem instaladas, será de Pombal que sairão as cervejas Tagus e Magna, antes produzidas em Viseu.
Actualmente, em Pombal a empresa possui um total de 304 trabalhadores. Esta fábrica tem uma capacidade instalada de três milhões de litros por dia. Ao longo dos últimos anos, a empresa tem vindo a efectuar investimentos nesta unidade.
Nos últimos dois anos, a fábrica recebeu as linhas da fábrica de Lisboa e novos equipamentos. Foi ampliado o laboratório, o refeitório e renovado o parque de empilhadores. A nível logístico, foi criado um novo pavilhão de operações com dez mil metros quadrados e criadas novas estruturas de armazenagem.
ed. 3604, 13 de Abril de 2006


Será que o desaparecimento da Magna tem a ver com esta mudança de localização da fábrica? Se assim for, poderá tratar-se de um desaparecimento temporário. A ver vamos. Pela minha parte vou tentar junto da Cereuro ver se me dão alguma info.

Enviado: terça nov 14, 2006 20:13
por Ega
Pelo menos no site do Grupo Sumol não se faz nenhuma alusão ao fim de produção da magna. Até pode ser que tenham deixado de produzir em garrafa, porque, segundo se pode ler no site por altura do lançamento em garrafa, em barril a Magna teve uma "excelente aceitação".
Mas também não se compreende como uma experiência com tão pouco tempo possa ser desde já abandonada.

Ao contrário do RTS157, penso que a qualidade pode vingar. O que é preciso é uma estratégia agressiva para se poder vingar no mercado cervejeiro português, especialmente apostanto em boa publicidade ao produto e centrando as baterias no grupo de consumo de uma cerveja especial. Penso que ainda há espaço no mercado português para cervejas que não lagers. Ora, em relação à magna alguma coisa falhou. A não ser neste forum não se sabe da existência da Magna. E mesmo em barril nunca a vi em nenhum café ou bar. :?

Enviado: terça nov 14, 2006 20:28
por Beer-fan
espero q essa noticia não se confirme. admito q tb tenho culpas no cartório: devo ter bebido a magna apenas umas duas vezes. mas não era por ser uma cerveja desagradável. era mesmo por não a ver.

bom, estou a falar no passado como se a cerveja já fosse!!! o problema da magna parece-me ser a falta de investimento em publicidade. se já à tagus é raro ver qq tipo de campanha, então à magna é que nunca vi mesmo nada. é quase como o Ega diz: só a conheço por terem falado aqui no forum! :?

se é verdade que na gama das pretas até temos excelentes produtos, casos da stout, sagres preta ou cristal preta, que disfarçam o eventual desaparecimento da magna, já quanto à tagus seria uma grande perda, visto ser mesmo uma excelente cerveja. um amigo meu, espanhol, q teve ca a passar uns dias, não se cansou de a elogiar. vou fazer um esforço para me lembrar de comprar tagus ou magna sempre que as vir. não se trata de uma questão de pena mas sim de apoiar um produto que merece ser apoiado!

Enviado: terça nov 14, 2006 20:49
por Rasec
RTS157 Escreveu:Esta "notícia" sobre a Magna não é mesmo nada boa! :evil:

Se a qualidade não consegue vingar no nosso país, mais vale desistirmos. Ainda ontem me lembrei de beber uma imperial, coisa que já não fazia há meses. Esperava que, com tanto tempo de abstinência, a dita me soubesse bem. Mas não. Veio como sempre. Quase sem espuma, quase sem gás, a saber a tudo menos a cerveja....

Podem dizer o que quiserem sobre a qualidade das cervejas portuguesas e o grande grau tecnológico e mestria que está por trás da sua execução, mas nada vai alterar o meu gosto e a minha percepção das coisas. Vão passar mais uns meses até que beba novamente uma imperial. Aliás, amanhã vou é comprar umas Tagus qntes que também desapareçam...

Cumps.



Já expliquei isso aqui neste forum, se a imperial saiu assim ("Quase sem espuma, quase sem gás, a saber a tudo menos a cerveja"), a culpa é de toda a gente menos das cervejeiras!!

Enviado: terça nov 14, 2006 21:16
por Ega
Rasec Escreveu:
RTS157 Escreveu:Esta "notícia" sobre a Magna não é mesmo nada boa! :evil:

Se a qualidade não consegue vingar no nosso país, mais vale desistirmos. Ainda ontem me lembrei de beber uma imperial, coisa que já não fazia há meses. Esperava que, com tanto tempo de abstinência, a dita me soubesse bem. Mas não. Veio como sempre. Quase sem espuma, quase sem gás, a saber a tudo menos a cerveja....

Podem dizer o que quiserem sobre a qualidade das cervejas portuguesas e o grande grau tecnológico e mestria que está por trás da sua execução, mas nada vai alterar o meu gosto e a minha percepção das coisas. Vão passar mais uns meses até que beba novamente uma imperial. Aliás, amanhã vou é comprar umas Tagus qntes que também desapareçam...

Cumps.



Já expliquei isso aqui neste forum, se a imperial saiu assim ("Quase sem espuma, quase sem gás, a saber a tudo menos a cerveja"), a culpa é de toda a gente menos das cervejeiras!!


Seja fino Sagres, seja fino Super Bock, seja o que for, o segredo está em escolher bem o local onde se bebe imperiais / finos. Nem em todos os sítios há a preocupação com o tipo de copos, o modo de tirar, o bom funcionamento da máquina de pressão, a limpeza, etc. Normalmente bebe-se bons finos nos sítios onde os donos também são apreciadores de boa cerveja.

Enviado: terça nov 14, 2006 21:25
por bmxutos
[quote="Rasec]Já expliquei isso aqui neste forum, se a imperial saiu assim ("Quase sem espuma, quase sem gás, a saber a tudo menos a cerveja"), a culpa é de toda a gente menos das cervejeiras!![/quote]

Caro Rasec,

não querendo contrariar minimamente a tua ideia, percebo perfeitamente o desapontamento do RTS. De facto, as imperiais andam mazinhas e eu próprio as tenho evitado.

É claro que, quem percebe um pouco de cerveja e já tenha lido um ou dois posts que fizeste anteriormente, percebe que uma cervejeira é tecnologicamente muito avançada e segue rigorosos padrões de higiene e produção, pelo que muito dificilmente a má qualidade das imperiais lhe pode ser imputada.

No entanto e ao contrário do que acontece em muitas outras áreas de negócio, a cervejeira não acompanha todo o percurso do seu do seu produto. Se virmos o caso dos automóveis, por exemplo, o produto é feito pela BMW, é transportado por uma empresa do grupo BMW e é vendido num concessionário BMW. Já no caso das cervejas, como em muitos outros, a cervejaria elabora o produto, distribui-o a intermediários e estes é que o vendem ao consumidor. Só em casos raros é que a Central ou a Unicer vendem cerveja directamente ao consumidor final. Isto faz com que estas empresas devessem ter bastante cuidado relativamente a que intermediários é que vendem o seu produto.

De facto e apelando ao teu sentido práctico, imagina uma pessoa que vá a um café, peça uma imperial e esta venha "morta" ou com um sabor estranho. Achas que ele vai culpar o dono do café ou a cervejeira? Aposto mais no segundo caso. É daí que surgem aqueles mitos que já falámos de que a cerveja no verão (e especialmente a dos concertos) já vem morta, pois a fábrica está a produzi-la "à pressão", entre outros comentários do género.

É lógico que percebo que nem a Central, nem a Unicer, nem qualquer outra empresa de cerveja possa controlar todos os bares, cafés e restaurantes ond a sua cerveja é vendida. Para além de uma tarefa hercúlea, também será provavelmente inglória. Mas acho que as cervejeiras deviam de ter um pouco mais de cuidado com estas situações, pois a imagem da marca vai ficar reflectida na mente das pessoas através dessas imperiais, boas ou más, que elas bebem em bares, cafés e estabelecimentos similares. Como controlar então? Para isso é que já não tenho uma resposta....

Um abraço,

Bruno
CervejasDoMundo.com