As últimas que bebi

Comente quais as suas cervejas preferidas, aquelas que menos gosta, as suas qualidades, defeitos e características.
Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

As últimas que bebi

Mensagempor VicMaP » sexta mai 04, 2007 17:31

Aqui vai a minha apreciação das últimas provas:

Bavaria 86
Tinha comprado um conjunto de 4 com copo por 5 euros. Depois de ler algumas opiniões na net, julguei que a cerveja fosse intragável devido à doçura excessiva.
Afinal, não desgostei. Bebi-a muito fresca. É pouco mais doce que o habitual nestas cervejas e não achei que o adocicado fosse propositado para esconder o teor alcoólico (7,9º), que me pareceu razoável. É verdade que nã tem grande presença olfactiva, mas é saborosa. Pode-se dizer que é uma cerveja boa para dias de muuito calor (embora não se deva abusar porque o "peso" do álcool, apesar de tuudo, faz-se notar)
Suficiente

Legado de Yuste
Como indica o rótulo, tratar-se-ia de uma cerveja feita segundo receita de abadia. Comparando com as nossas Bohémia e Abadia, diria que é mais parecida com esta última, o que está longe de ser um elogio /se não fosse com a Bohémia, até não estaria tão mal). Bem fiz eu em não me ter estendido a dar os 3,99€ no Pão de Açucar das Amoreiras (para rir: há dias passei no Jumbo de Alferragide e estava a 4,19€!!!!)
Fraco

Eau Bénite
A única da Unibroue que abri até agora. Trata-se de uma loira turva de espuma que dura pouco. Apresenta um cheiro agradávelmente frutado onde o malte marca presença discreta. É uma cerveja para o leve apesar da sua graduação alcoólica (7,7º), é suficientemente gaseificada e saborosa, deixando um gosto a fruta madura nos lábios. É uma cerveja extremamente equilibrada
Muito bom

Biére du Demon
Nem todas podem ter o arcaboiço da Bush para se aguentarem com 12º, pois é. Contudo, a verdade é que o teor alcoólico da Biére du Demon nem se fazem notar muito, nem no cheiro (apesar de, de certa forma abafarem os aromas do malte e fruta), nem no sabor, que é pouco persistente. Intitulando-se de "a loira mais forte do mundo", de certa forma desilude.
Suficiente menos

Bass Pale Ale
Esta foi uma repetição (uma das muitas), mas como nunca cá tinha deixado a minha opinião, cá vai. Trata-se de uma excelente Ale de espuma castanha clara e abundante. O aroma corresponde ao sabor, a malte e ligeiramente adocicado que me faz lembrar o mel. Ambos são persistentes, sendo que o sabor o é mais, e fica a fazer companhia durante largos minutos.
Muito bom
Última edição por VicMaP em sábado mai 05, 2007 13:27, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado mai 05, 2007 12:29

Caro Vic,

adorei este teu post! Mesmo! Gosto muito de todos os aspectos relacionados com cerveja, sejam os aspectos de produção ou o chamado homebrewing ao coleccionismo. No entanto e como já devem ter percebido, dou especial ênfase à apreciação das cervejas e sua "classificação". Sinceramente, não gosto muito desta expressão por isso prefiro chamar-lhe de notas de prova. Deste modo, é com muito agrado que li o teu excelente texto. Pormenores bem detectados, intercalados com curiosidades e elementos que nos facilitam a compreensão do teu gosto e da qualidade das próprias cervejas. Espero que este tópico seja para continuar! :):)

Abraço,


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » sábado mai 05, 2007 16:49

bmxutos Escreveu:Caro Vic,

adorei este teu post! Mesmo! Gosto muito de todos os aspectos relacionados com cerveja, sejam os aspectos de produção ou o chamado homebrewing ao coleccionismo. No entanto e como já devem ter percebido, dou especial ênfase à apreciação das cervejas e sua "classificação". Sinceramente, não gosto muito desta expressão por isso prefiro chamar-lhe de notas de prova. Deste modo, é com muito agrado que li o teu excelente texto. Pormenores bem detectados, intercalados com curiosidades e elementos que nos facilitam a compreensão do teu gosto e da qualidade das próprias cervejas. Espero que este tópico seja para continuar! :):)

Abraço,


Gracias, Bruno :)

faço o possível por pôr os meus poucos conhecimentos à vossa disposição.
E já que vem a propósito, aqui vai mais uma das que experimentei há pouco pela primeira vez:
Imagem
A Colomba é uma cerveja branca oriunda da Córsega.
À primeira vista, não seria uma dquelas que me faria vibrar, uma vez que não sou um grande apreciador das cervejas brancas. Contudo, saíu-me melhor do que esperava.
É uma branca muito turva, e de espuma leve que desaparece com alguma rapidez. Na descricação do rótulo, diz que é uma cerveja com aromas a maquis, que não sei o que é (na net diz que é um arbusto que abunda nos climas mediterrânicos), mas a verdade é que, quer no aroma - menos acentuadamente - quer no sabor, abundam os citrinos, laranja e limão. E é um sabor bastante acentuado e que permanece.
A cerveja, que não excede os 5º de alc, bebida bem fresca é muito agradável. Devo dizer que mesmo o rótulo é bastante bonito, diria até algo artístico, o que demonstra o cuidado dos cervejeiros que a produzem.
Em resumo, uma boa cerveja muito boa para os dias de calor que se avizinham (espero)
Bom

Vic


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

A Assassina Silenciosa

Mensagempor VicMaP » domingo mai 06, 2007 12:41

Imagem
A Eku 28 é uma cerveja da Kulmbacher.
De espuma mínima ou inexistente, exibe uma belíssima roupagem ruiva muito límpida. O aroma e o sabor correspondem àquele ambarino da veste e não nega a existência de fruutados citrínicos, nomeadamente a clementinas (?).
É daquelas cervejas que se bebem calmamente, e aparentemente sem cuidados. Depois duma...outra. Engano que pode ser fatal. É que os mais de 11º exibidos no rótulo, notam-se bem, batem forte...depois.
Portanto, cautela. Não se deixem seduzir sem cuidados pelo seu aspecto.
É mesmo daquelas ruivas fatais :lol:
Última edição por VicMaP em segunda mai 07, 2007 10:04, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: A Assassina Silenciosa

Mensagempor bmxutos » domingo mai 06, 2007 23:27

VicMaP Escreveu:A Eku 28 é uma cerveja da Kulmbacher.
De espuma mínima ou inexistente, exibe uma belíssima roupagem ruiva muito límpida. O aroma e o sabor correspondem àquele ambarino da veste e não nega a existência de fruutados citrínicos, nomeadamente a clementinas (?).
É daquelas cervejas que se bebem calmamente, e aparentemente sem cuidados. Depois duma...outra. Engano que pode ser fatal. É que os mais de 11º exibidos no rótulo, notam-se bem, batem forte...depois.
Portanto, cautela. Não se deixem seduzir sem cuidados pelo seu aspecto.
É mesmo daquelas ruivas fatais :lol:


Curiosamente, esta Eku é um clássico mas que ainda não tive oportunidade de experimentar! Aliás, até a este post nem sabia que tinha 11%. Já é uma boa percentagem, sim senhor! Ficou na minha lista de próximas aquisições (se ainda a encontrar...) :wink:


Avatar do Utilizador
Rasec
THE BrewMaster
Mensagens: 457
Registado: quinta set 21, 2006 22:50

Mensagempor Rasec » segunda mai 07, 2007 0:15

Eu sei que nem sempre há paciência para isso, mas era mais giro e mais atractivo do ponto de vista de que lê, se as descrições viessem acompanhadas de uma fotografia da cerveja (preferencialmente no copo).


Brewmaster
Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » segunda mai 07, 2007 10:01

Rasec Escreveu:Eu sei que nem sempre há paciência para isso, mas era mais giro e mais atractivo do ponto de vista de que lê, se as descrições viessem acompanhadas de uma fotografia da cerveja (preferencialmente no copo).

Vou fazer o possível Rasec. Até porque na maior parte das vezes até tiro fotos, pelo menos à garrafa :).
Vou ver se arranjo daquelas que já estão editadas e acrescento a foto


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

La Trappe Tripel

Mensagempor VicMaP » segunda mai 07, 2007 21:18

Imagem
A La Trappe é uma clássica da Abadia de Koningshoeven, mas a verdade é que nunca a tinha experimentado nesta versão tripel.
E tive um precalço: esqueci-me de a deixar fora do frigorífico um pouco antes da degustação, o que fez com que se apresentasse talvez uum pouco fresca demais para a cerveja que é.
É uma cerveja muito escura, de espuma cremosa mas não muito persistente e a carbonatação suficiente. Odores frutados, e sabor a condizer. À primeira impressão fez-me lembrar a Westmalle, mas terá um sabor ligeiramente menos acentuado. Permanece na boca durante um lapso de tempo apreciável.
Apesar de não entrar na minha galeria das notáveis, trata-se de uuma das boas cervejas de abadia que experimentei.
Bom


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: La Trappe Tripel

Mensagempor bmxutos » segunda mai 07, 2007 23:42

VicMaP Escreveu:Imagem
A La Trappe é uma clássica da Abadia de Koningshoeven, mas a verdade é que nunca a tinha experimentado nesta versão tripel.
E tive um precalço: esqueci-me de a deixar fora do frigorífico um pouco antes da degustação, o que fez com que se apresentasse talvez uum pouco fresca demais para a cerveja que é.
É uma cerveja muito escura, de espuma cremosa mas não muito persistente e a carbonatação suficiente. Odores frutados, e sabor a condizer. À primeira impressão fez-me lembrar a Westmalle, mas terá um sabor ligeiramente menos acentuado. Permanece na boca durante um lapso de tempo apreciável.
Apesar de não entrar na minha galeria das notáveis, trata-se de uuma das boas cervejas de abadia que experimentei.
Bom


(App)


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » terça mai 08, 2007 13:01

Imagem
Aí está a foto (atrasada) da Bavaria 86.
Bonita, não?


Avatar do Utilizador
Rasec
THE BrewMaster
Mensagens: 457
Registado: quinta set 21, 2006 22:50

Mensagempor Rasec » terça mai 08, 2007 13:58

Ahh bandido!!

O copo é lindo!! E falta na minha colecção e tudo!

Assim fica muito mais apelativo!


Brewmaster
Avatar do Utilizador
emsfc
Craft Beer Consultant
Mensagens: 702
Registado: segunda abr 16, 2007 0:27
Localização: Viseu
Contacto:

Mensagempor emsfc » quarta mai 16, 2007 20:55

As que bebi hoje ao jantar...

Imagem


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » quarta mai 16, 2007 22:50

emsfc Escreveu:As que bebi hoje ao jantar...

Imagem

Sou um incondicional da Chimay (azul e as outras).
Já a Murphys...gostaste?
Que achaste da cerveja?

Abraço (daqui a uns dias estou em Madrid)


Avatar do Utilizador
emsfc
Craft Beer Consultant
Mensagens: 702
Registado: segunda abr 16, 2007 0:27
Localização: Viseu
Contacto:

Mensagempor emsfc » quinta mai 17, 2007 14:44

VicMaP Escreveu:
emsfc Escreveu:As que bebi hoje ao jantar...

Imagem

Sou um incondicional da Chimay (azul e as outras).
Já a Murphys...gostaste?
Que achaste da cerveja?

Abraço (daqui a uns dias estou em Madrid)


É uma boa cerveja, mas não é daquelas que bebes e te dá vontade de ir comprar mais duas ou três.
Nota-se bem a presença do caramelo, e no inicio notei um aroma e um gosto que não consegui distinguir se era café ou chocolate, mas que depois simplesmente desapareceu.
Não te posso dar uma descrição mais detalhada, porque não sou um expert na matéria, e só recentemente me iniciei nas provas de cerveja.


Avatar do Utilizador
emsfc
Craft Beer Consultant
Mensagens: 702
Registado: segunda abr 16, 2007 0:27
Localização: Viseu
Contacto:

Mensagempor emsfc » quinta mai 17, 2007 15:06

E hoje ao almoço...

Imagem

Acho que, dentro das Trappistes que provei, é a minha preferida. Talvez por não ser "alcoolicamente" tão forte...

Vou ver se um dia destes posto aqui uma foto da Alhembra Reserva 1925. Da próxima vez que beber uma ponho uma foto. Afinal tenho que fazer um pouco de publicidade à cerveja que, directa ou indirectamente, ajudo a produzir :D .


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » quinta mai 17, 2007 18:00

emsfc Escreveu:E hoje ao almoço...

Imagem

Acho que, dentro das Trappistes que provei, é a minha preferida. Talvez por não ser "alcoolicamente" tão forte...

Vou ver se um dia destes posto aqui uma foto da Alhembra Reserva 1925. Da próxima vez que beber uma ponho uma foto. Afinal tenho que fazer um pouco de publicidade à cerveja que, directa ou indirectamente, ajudo a produzir :D .

Também acho boa, já s sabe que sou um fã das trapistas.
Ainda não consegui arranjar a Westmalle tripel, mas quero ver se na ida a España a descubro.
A Alhambra, nuunca bebi. Vamos a ver quue tal é :)


Avatar do Utilizador
emsfc
Craft Beer Consultant
Mensagens: 702
Registado: segunda abr 16, 2007 0:27
Localização: Viseu
Contacto:

Mensagempor emsfc » quinta mai 17, 2007 18:11

VicMaP Escreveu:A Alhambra, nuunca bebi. Vamos a ver quue tal é :)


É de prova obrigatória!! Não pelo facto da cerveja ser boa, porque isso vai do gosto de cada um. É uma lager extra, o que a torna parecida com a "nossa" Sagres Bohemia. Depois deixas aquí a tua opinião para que eu depois transmita lá na empresa. Já lhes trouxe a cerveja portuguesa para provarem, por isso agora é a vez dos portugueses provarem a deles e dizerem de sua justiça!

Boa viagem até Madrid!!


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta mai 18, 2007 0:00

Bebi recentemente uma Murphy's igual à da foto e, apesar de não ter grandes expectativas, confesso que fiquei algo desiludido, em especial com o aroma. Vou aproveitar para colocar a minha impressão sobre ela no post das minhas degustações.

Quanto às outras, estou com o Vic: as trapistas são fabulosas e quer a Chimay Blue, quer a Westmalle Dubbel são excelente representantes do género.

À votre santé!


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » sexta mai 18, 2007 17:32

Imagem
Há uns dias experimentei uma Fosters que tinha trazido de Espanha.
A primeira surpresa surgiu quando vi no rótulo que era engarrafada na Central de Cervejas! E fui comprá-la a Espanha, porque cá ainda não tinha encontrado. Bem, a verdade é que, não sendo as lagers as minhas preferidas embora goste delas no Verão, nunca procurei muito, mas no ECI, no Jumbo ou noutro desses supermercados, não se encontra, a não ser que ande muito distraído.
Segunda surpresa: sendo a patrocinadora da Fórmula 1 e naturalmente famosa, esperava que, sendo originária de um país grande consumidor de cerveja, tivesse uma qualidade elevada.
Mas não, é uma lager banal com um sabor discreto a lúpulo, com um "amargo" final médio, sem mais nada mais de muto assinalável. Nela, nada perdura muito: espuma, aroma, sabor.
A favor, direi o rótulo é bonito e que não será má para os dias de Verão: bebe-se e esquece-se.
Ah! só uma referência: no rótulo lá vem mencionado o famigerado xarope de glucose de que falo como fazendo parte da composição da SuperBock no post que escrevi no meu blog sobre a cerveja portuguesa.
Faço a mesma pergunta que o outro:
Que faz aquilo na cerveja?


Avatar do Utilizador
emsfc
Craft Beer Consultant
Mensagens: 702
Registado: segunda abr 16, 2007 0:27
Localização: Viseu
Contacto:

Mensagempor emsfc » sexta mai 18, 2007 19:29

VicMaP Escreveu:Imagem
Há uns dias experimentei uma Fosters que tinha trazido de Espanha.
A primeira surpresa surgiu quando vi no rótulo que era engarrafada na Central de Cervejas! E fui comprá-la a Espanha, porque cá ainda não tinha encontrado. Bem, a verdade é que, não sendo as lagers as minhas preferidas embora goste delas no Verão, nunca procurei muito, mas no ECI, no Jumbo ou noutro desses supermercados, não se encontra, a não ser que ande muito distraído.
Segunda surpresa: sendo a patrocinadora da Fórmula 1 e naturalmente famosa, esperava que, sendo originária de um país grande consumidor de cerveja, tivesse uma qualidade elevada.
Mas não, é uma lager banal com um sabor discreto a lúpulo, com um "amargo" final médio, sem mais nada mais de muto assinalável. Nela, nada perdura muito: espuma, aroma, sabor.
A favor, direi o rótulo é bonito e que não será má para os dias de Verão: bebe-se e esquece-se.
Ah! só uma referência: no rótulo lá vem mencionado o famigerado xarope de glucose de que falo como fazendo parte da composição da SuperBock no post que escrevi no meu blog sobre a cerveja portuguesa.
Faço a mesma pergunta que o outro:
Que faz aquilo na cerveja?


Eu não sou cervejeiro, mas posso tentar dar um palpite sobre o xarope de glucose.
Talvez seja usado para aumentar a fermentabilidade do mosto, já que a glucose é um açucar simples, usado facilmente pelas leveduras. Também não sei se poderá ter alguma contribuição para a cor, à semelhança da utilização de caramelo. Mas como disse, ainda percebo pouco disto tudo, por isso isto é apenas um palpite :)


Avatar do Utilizador
Rasec
THE BrewMaster
Mensagens: 457
Registado: quinta set 21, 2006 22:50

Mensagempor Rasec » sábado mai 19, 2007 12:06

Já coloquei aqui um post há algum tempo sobre a falta de cevada de qualidade cervejeira no mundo, e as dificuldades das grandes cervejeiras (principalmente as maiores, ou sejam, as produtoras de macro lagers que têm de apresentar grandes volumes de produto a preços competitivos) em encontrar cevada de qualidade a preços aceitáveis.

A forma de ultrapssar essa recessão, resolve-se de três maneiras:


1) não fazer mais cerveja... :?

2) usar mais adjuntos na sua composição (mais milho ou arroz, por exemplo, dependendo da cerveja em causa)

3) usar outras fontes de açúcares facilmente fermentescíveis, ou seja, fontes de açúcares mais baratas, que as leveduras não tenham problemas em consumir, que não têm impacto no produto (corpo, cor, sabor ou outras), e que pode ser facilmente contrabalançado por alterações no processo! Ou seja, o objectivo de uma grande empresa cervejeira, é fazer SEMPRE a mesma cerveja, independentemente de como esteja o mercado de cereais, a água, ou o equipamento... para o cliente isso não interessa, se compra um Super Bock, quer que ela saiba a SB e não a Sagres, e vice-versa! Por isso há várias formas de contornar as coisas e fazer sempre o "mesmo" produto.

Espero ter ajudado!


Brewmaster
Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » sábado mai 19, 2007 12:33

Rasec Escreveu:Já coloquei aqui um post há algum tempo sobre a falta de cevada de qualidade cervejeira no mundo, e as dificuldades das grandes cervejeiras (principalmente as maiores, ou sejam, as produtoras de macro lagers que têm de apresentar grandes volumes de produto a preços competitivos) em encontrar cevada de qualidade a preços aceitáveis.

A forma de ultrapssar essa recessão, resolve-se de três maneiras:


1) não fazer mais cerveja... :?

2) usar mais adjuntos na sua composição (mais milho ou arroz, por exemplo, dependendo da cerveja em causa)

3) usar outras fontes de açúcares facilmente fermentescíveis, ou seja, fontes de açúcares mais baratas, que as leveduras não tenham problemas em consumir, que não têm impacto no produto (corpo, cor, sabor ou outras), e que pode ser facilmente contrabalançado por alterações no processo! Ou seja, o objectivo de uma grande empresa cervejeira, é fazer SEMPRE a mesma cerveja, independentemente de como esteja o mercado de cereais, a água, ou o equipamento... para o cliente isso não interessa, se compra um Super Bock, quer que ela saiba a SB e não a Sagres, e vice-versa! Por isso há várias formas de contornar as coisas e fazer sempre o "mesmo" produto.

Espero ter ajudado!


Claro! Grande ajuda.
E dessa forma, me pareça que tudo se conjugue para dar razão àquilo que penso e que é, quanto menos massificado, melhor é o produto.
Obviamente, não sou fundamentalista a tal ponto que seja um fiel seguidor da famigerada lei do século XVI, mas tudo dentro de princípios que reputo de essenciais.
Talvez por isso seja cada vez menos consumidor e apreciador das grandes lagers, excepção feita às duas Checas, a Pilsner Urquell e a Budweiss Budwar (que por acaso nem acrescentam o tal xarope à receita :D ).
E pode-se portanto dizer, que actualmente, à comida de plástico, há que acrescentar a cerveja de plástico.

Vic


Avatar do Utilizador
emsfc
Craft Beer Consultant
Mensagens: 702
Registado: segunda abr 16, 2007 0:27
Localização: Viseu
Contacto:

Mensagempor emsfc » domingo mai 20, 2007 10:08

Decidi aproveitar a referência do Rasec à falta de cevada de qualidade cervejeira, para introduzir o tema da Genética e dos OGM's na produção de cerveja.
Decidi não falar sobre isso neste tópico, já que o tema do mesmo não tem muito a ver, por isso abri o tópico noutra secção.

http://cervejasdomundo.com/Forum/viewtopic.php?p=2457#2457


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » domingo mai 20, 2007 11:56

Imagem
Ontem à noite foi bebida esta Schmucker Rosé Bock.
Já tinha experimentado antes e não me tinha desagradado nada, mas depois li a crítica do Bruno à blond da Schmucker (negativa), e resolvi voltar à carga...mas de pé atrás. Afinal, por a loura ser má, não queria dizer que os restantes produtos o fossem, mas...
Pois bem, confirmei a primeira impressão. Trata-se de uma cerveja ambarina (chamar-lhe rosé é um pouco forçado) bonita, tem bastante espuma, embora não seja muito duradoura. O aroma médio, a caramelo e a frutas com correspondente sabor.
Bebi-a a acompanhar umas gambas com maionese de alho e tostas de pão de alho, e agradou-me. A garrafa tem 0,5l e 8º de alc. que se notam razoavelmente.
Uma cerveja que, não sendo super, se bebe perfeitamente, e como nem é cara...
Suuficiente +


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » quarta mai 23, 2007 14:14

Imagem
A Cuvée des Trolls foi experimentada um dia destes.
Vinha remetida da Cervejeira Dubuisson, autora dessa obra de arte que é a Bush Ambrée.
Como o Bruno referiu quando exibi a foto na Zona dos Coleccionadores, tudo nesta Cuvée é bonito: a garrafa com um rótulo muito cuidado e um contra-rótulo informativo e auto-elogioso (naturalmente), e carica também muito artística, com o Troll e o nome da cerveja em dourado sobre fundo negro. E se o copo, em vidro branco translúcido é uma pequenina maravilha, o aspecto amarelo-alaranjado com uma gola larga e persistente da cerveja, não destoa.
O aroma que chega do copo é uma suave e doce mistura de especiarias e frutas. O sabor condiz, com o malte e o caramelo a fazerem notar a sua presença de forma persistente.
Desta loira, que se auto-designa de cerveja filtrada, o melhor elogio que lhe posso fazer é de que me fez recordar a Duvel, o que já não é pouco.
Uma nota final: anuncia-se com 7º de teor alcoólico. A mim, deu-me a sensação de que este patamar é excedido, o que nem é habitual acontecer.
Bom +


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » sexta jun 15, 2007 16:08

Imagem
A Dominus é um produto da John Martin's, e denomina-se de cerveja de abadia. Uma excelente cerveja, diga-se, pelo menos esta Tripple que experimentei.
Em tudo semelhante á La Trappe Trippel, o que já não é dizer pouco, e ao que sei, é mesmo um seu "alias".
É portanto uma cerveja escura, de larga espuma que vai deixando círculos no copo. à medida que vai sendo bebida. Com uma carbonatação mediana, o malte está bem presente no aroma e no sabor, que permanece na boca por uum bom bocado.

Uma excelente cerveja, com o inconveniente aceitável de ter que ser consumida em companhia, face aos 0,75cl da garrafa, porque os 8º ABV fazem-se notar bem.
Se tinha algumas dúvidas, dissipei-as, e como voltei a Espanha logo a seguir à prova...trouxe comigo mais duas garrafitas! :D


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » quinta jun 21, 2007 16:54

Imagem
Aqui está uma cerveja de um tipo de quue não sou fã, mas de que sinceramente gostei.
Muito escura, espuma abundante como é normal neste tipo de cerveja, aroma a café e frutas, malte e chocolate bem presente no sabor.
Não tendo uma grande carbonatação, é uma cerveja equilibrada e bastante boa para se beber a acompanhar uma refeição.
Boa mesmo.


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » segunda jul 02, 2007 15:37

Imagem
O que é que posso dizer desta cerveja, uma das minhas aquisições mais recentes?
Que tem um bonito rótulo e que a carica também é muito bonita, com o Martim Pescador destacado em ambos, e que...quase parece um produuto português.
Espuma, é pouca e vai-se quase de imediato, a cor é de um amarelo transparente agradável, mas de aroma...nem cheiro. Boa carbonatação e sabor maltado, com um amargo acentuado. Diria que é uma cerveja que agradaria aos espanhóis de que o emsfc falava há tempos, eheheheh
Bom, a cervejita deixa-se beber e até poderá ser agradável numa destas tardes de verão, bem encalorados (ainda à espera delas...), mas não tem nada de especial a recomendá-la.
Li algures que a qualidade da Kingfisher varia conforme o sítio da India (pois, é indiana) em que é fabricada e que a melhor é a de Bombay. Esta não devia ser de lá :D

Vic


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » terça jul 03, 2007 1:08

VicMaP Escreveu:Imagem
Aqui está uma cerveja de um tipo de quue não sou fã, mas de que sinceramente gostei.
Muito escura, espuma abundante como é normal neste tipo de cerveja, aroma a café e frutas, malte e chocolate bem presente no sabor.
Não tendo uma grande carbonatação, é uma cerveja equilibrada e bastante boa para se beber a acompanhar uma refeição.
Boa mesmo.


Caro Vic,

ainda no outro dia falávamos nesta cerveja, durante a Churrascada do CdM. A conversa vinha a propósito do copo desta Gordon ser muito idêntico ao da bavaria 8.6 que eu tinha acabado de comprar. Um copo bem bonito e que permite um excelente desenvolvimento da cerveja. Relativamente ao conteúdo, perfeitamente de acordo contigo: não é um estilo que aprecie significativamente mas este exemplar é de primeira apanha! (!!!C)

Abraço,


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor VicMaP » terça jul 10, 2007 16:10

Imagem
Isto tem andado um pouco adormecido, hein?
Está calor, mas não o bastante para fazer adormecer a rapaziada, que diabo!?!?
Ora bem, nada melhor que um bocado de má lingua para animar as hostes, é o quee dizem. E nem de propósito, esta semana bebi esta Gordon, que, tendo a mesma procedência que a anterior que aqui pus, nada tem a ver com ela.
É uma loura com muito pouco de louvável. Aliás, de certo modo fez-me recordar a Biére du Demon que alardeia como principal "virtude", um ABV elevado.
O desta Gordon Finest Gold é de 10º, mas ela é a prova de que não é certamente o grau alcoólico que faz uma boa cerveja. O sabor, como o aroma, em que o amargo está bem presente, é fugidio, tal como a espuma. É uma cerveja sensaborona que não aconselho a ninguém, a não ser por uma questão de querer tirar a prova. Digo eu
Fraquinha...

Abraço

Vic
Última edição por VicMaP em terça jul 10, 2007 16:11, editado 1 vez no total.



Voltar para “APRECIAÇÃO DE CERVEJAS”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Bing [Bot] e 7 visitantes