O que ando a beber...

Comente quais as suas cervejas preferidas, aquelas que menos gosta, as suas qualidades, defeitos e características.
Avatar do Utilizador
HugoG
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 170
Registado: sábado ago 20, 2011 20:46

Mensagempor HugoG » sábado set 17, 2011 14:55

Imagem

Esperava pior. 8)


Avatar do Utilizador
chimay
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 125
Registado: terça ago 29, 2006 14:10

Mensagempor chimay » segunda set 19, 2011 11:20

Também não sou grande apreciador dessas cervejas da Marstons mas ainda assim é melhor do que andar a beber Supers, Sagres e outras assim parecidas. Coloco-as na mesma gama das Sheperd Neame, isto é, não aquecem muito mas também não arrefecem. :)


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda set 19, 2011 21:39

Queue de Charrue Blonde (chama-se actualmente Queue de Charrue Triple)

Esta é uma Triple clássica, ao contrário do que o nome indicia. De facto, pensamos numa Belgian Ale, mas o ratebeer explica:"Queue de Charrue Blonde: this is the 6.6% version (introduced in 2008). The previous 9% Blond beer was been renamed to Triple. So if you had the 9% blond one, you should rate the triple."

Portanto, como a minha garrafa diz 9% ABV, esta Blonde chama-se agora Triple, o que significa que bebi esta cerveja antes de 2008! :shock:

Destaque ainda para a sua irmã, a Brune, que é uma magnífica Oud Bruin. Estas são cervejas da Brasserie Vanuxeem (que funciona essencialmente como loja de venda de cervejas), que não tem instalações próprias pelo que utiliza contract brewers para elaborar os seus produtos. Portanto, se a Brune é elaborada na Verhaeghe, já esta Blonde é produzida na Van Steenberge.

Quem quiser saber um pouco mais sobre esta cerveja pode aceder aqui: http://www.vanuxeem.com/vanuxeem/fr/492 ... riple.html

De cor laranja, volumosa espuma branca que colapsou rapidamente. Boa carbonatação na boca. No aroma notas subtis à típica levedura belga, algum álcool e citrinos. No sabor o álcool está novamente presente, com alguma doçura que tende para um final com ligeiro amargor. Notas a especiarias quer no aroma, quer no sabor.

Uma triple um pouco unidimensional mas, no essencial, a respeitar o estilo.

Aparência: 4/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 5,5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em terça set 20, 2011 0:03, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda set 19, 2011 21:47

A acompanhar a escrita vai uma Rogue Chocolate Stout. No outro dia bebi a Young's Double Chocolate Stout e digo-vos: não tem nada a ver. A Rogue é bem mais Chocolate, Stout e cerveja.

Abraço,


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda set 19, 2011 22:22

El Inca Bi-Cervecina

Uma cerveja boliviana com 3% ABV. Promete! Garrafa de 35cl, rótulo muito colorido com motivos índios. No contra-rótulo lê-se que é produzida e engarrafada desde 1886 a 12 mil pés do nível do mar e com água da cordilheira dos Andes. Uma parte da descrição comercial é particularmente interessante: "A tonic rich in iron, recommended by the most renown medics for the anaemic, weak and convalescing."

Esta cerveja da Cervecería Boliviana Nacional acaba por nem ser má. É apenas... diferente. Quase uma malzbier mas mais leve, aguada e com menor teor de melaço que me parece estar sempre presente neste tipo de cervejas sul-americanas.

Cor castanho muito escuro, espuma beige que colapsou muito rapidamente. Carbonatação média a elevada. No aroma lá está ele: melaço. Doce, portanto. O sabor é similar a uma malzbier mas bastante mais diluído, o que a torna agradável e fácil de beber. Tem portanto notas a melaço, café, coca-cola, ligeiro smoked. Final doce mas não em excesso. Um bocadinho menos doce e dava uma bebida excelente. Como está, aconselha-se a que se beba bem fria.

Só por curiosidade, no ratebeer esta cerveja está classificada na mesma categoria que a Guineu Riner. Não têm nada a ver uma com a outra...

Aparência: 5/10
Aroma: 5/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 5,5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em terça set 20, 2011 0:03, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda set 19, 2011 22:43

Bornem Dubbel

Bom, mais uma da belga Van Steenberge, provavelmente uma das companhias da qual já experimentei mais cervejas. Também não é difícil, dada a extensa lista de cervejas por ela produzidas.

Mais uma Abbey Dubbel muito similar a dezenas de outras que pululam no mercado. O que nem é mau. Pode é tornar-se repetitivo.

Rótulo sóbrio, contra-rótulo pouco informativo. 7% ABV.

De cor castanho escuro, magnífica espuma beige, muito cremosa e com uma retenção acima do normal. Aroma a levedura, malte torrado, passas. Sabor tendencialmente doce, maltado e com algum álcool. Bem balanceada. Corpo médio.

É uma Dubbel segura mas longe dos melhores exemplares do estilo. Diria que é um bocado anónima. Mas relativamente a uma cerveja o que é que isso quer dizer... :roll: Enfim, vocês percebem-me (ou talvez não :mrgreen: )

Aparência: 8/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 5/10

Total: 6,25/10

Imagem
Última edição por bmxutos em terça set 20, 2011 0:02, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » segunda set 19, 2011 23:10

Se a qualidade das cervejas fosse medida em função dos rótulos a Beer Here (tal como a Mikkeller, De Molen, Pretty Things, etc...) estava bem tramada.

Imagem

Ainda bem que isso não acontece. 80 IBUs de Centennial e Chinook para a tola :mrgreen:

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda set 19, 2011 23:10

Brugge Tripel

Produzida pela Brouwerij Palm. Calma, soa mal mas não vale a pena desertarmos desde já! Basta recordar que são também estes senhores os donos da Rodenbach ou da Boon. Aliás, o site da companhia é mais um daqueles que merece uma visita: http://www.palm.be/en/index.php

A companhia refere que o segredo para a complexidade desta cerveja reside no "gruut", uma mistura de ervas tradicional de Bruges. Bom, não diria complexidade mas tudo bem...

Mais uma Triple que não foge muito ao estilo mas que também não traz nada de novo. Surge como a sucessora da saudosa Brugse Tripel. O grau alcoólico é inferior ao da Brugse (9% para 8,2%).

Cor dourado, espuma branca e volumosa. Carbonatação média. Aroma ligeiramente cítrico e a levedura. O álcool é notório mas bastante aceitável após alguns golos. À medida que aquece surgem outros sabores como toffee, especiarias e novamente citrinos. O final é prolongado, seco e tudo termina num calor vigoroso que nos invade o estômago.

Certamente boa para algumas noites frias do Inverno.

Aparência: 7/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 6,25/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta set 22, 2011 21:42

Ando a beber uma Wittekerke.

Mediana... :-|


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta set 22, 2011 22:16

Urthel Hibernus Quentum Tripel

A Urthel (ou Brouwerij De Leyerth, se se preferir) é mais uma client brewer que utilizava as instalações da Van Steenberge e que mais recentemente recorre às da De Koningshoeven. Característica curiosa desta cervejeira? O mestre-cervejeiro é uma mestre: Hildegard van Ostaden. Já os rótulos e restante grafismo da marca são elaborados pelo marido, Bas.

Actualmente a Urthel só produz três cervejas. Esta Quentum Tripel foi descontinuada em Maio de 2010. Descrição comercial da cerveja: "Urthel Hibernus Quentum 9 Tripel Ale originally appeard in 2000 as a winter speciality. It was a robust beer of 9.% alcohol by volume. Like all of Hildegard's beers, it was a highly idiosyncratic member of the Tripel family, unlike any other. Urthel Hibernus Quentum 9.0 Tripel Ale was the winner of The World Beer Championships Award Gold Medal 2002 given by The Journal of the Beverage Testing Institute".

Garrafa de 33cl, rótulo, contra-rótulo, gargantilha e carica com motivos idênticos: gnomos e cerveja. Rótulo a fazer lembrar as Chouffe.

Uma boa Triple, sem grandes complexidades, bem conseguida. Cor dourado escuro, ligeiramente turva, boa formação de espuma com muita retenção. Ainda assim quase nenhum laço. No aroma levedura, citrinos e pimenta. O sabor é algo doce, com malte, caramelo e frutas (citrinos e pera). Carbonatação adequada ao estilo, final adocicado e prolongado. Bem conseguida.

Aparência: 7/10
Aroma: 6/10
Sabor: 7/10
Palato: 7/10

Total: 6,75/10

Imagem
Última edição por bmxutos em quinta set 22, 2011 23:11, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta set 22, 2011 22:35

Urthel Samaranth Quadrium Ale

A segunda Urthel da noite, esta ainda em produção na De Koningshoeven - La Trappe mas inicialmente elaborada nas instalações da Van Steenberge, procura ser uma Quadrupel e o facto é que não ficamos defraudados. Trata-se de uma excelente cerveja.

Garrafa de 33cl, graficamente muito semelhante à Quentem Tripel, diferindo apenas na cor e no tipo de gnomo. 11% ABV.

Uma cerveja forte, encorpada, com grande presença do malte e boa companhia do álcool. Cor castanha com nuances vermelhas, volumosa espuma beige, excelente formação e mediana retenção. Deixa um bonito laço ao longo da prova. Algum resíduo em suspensão e no fundo da garrafa.

O aroma tem malte, madeira e frutas maduras (maçã, pera). O sabor é malte, malte, malte. Complexo e frutado, tendencialmente doce e com notas de especiarias. O álcool é omnipresente e queima ligeiramente na boca. Como referi, uma excelente cerveja, tida por muitos como a melhor jamais produzida pela Urthel.

Aparência: 8/10
Aroma: 7/10
Sabor: 8/10
Palato: 7/10

Total: 7,5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em quinta set 22, 2011 23:12, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta set 22, 2011 23:00

Saint-Monon Ambrée

Belgian Ale elaborada em Ambly, na Valónia, pela Brasserie Saint-Monon. Mais uma cerveja que não se pode dizer má, visto não apresentar defeitos graves ou ser desagardável de beber, mas que em última análise não traz nada de novo. É igual a dezena de outras Belgian Ales. O que não é necessariamente mau, nomeadamente se olharmos para o mercado interno...

Garrafa de 33cl, 6,5% ABV, os ingredientes habituais a que se juntam açúcar e especiarias. Não tem gargantilha nem contra-rótulo.

Cor âmbar, bonita espuma branca persistente. Aroma com pouco ou nenhum lúpulo. Presença isso sim do malte de base e citrinos. Algo efervescente na boca, destaca-se aí o cereal, caramelo e especiarias. Doce no fim, novamente sem notas do lúpulo. Uma Belgian Ale standard.

Aparência: 6/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 5/10

Total: 5,75/10

Imagem


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » sábado set 24, 2011 22:33

Continuo na senda dos rótulos atrozes, desta feita com uma Pretty Things Fluffy White Rabbits:

Imagem

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Os Pretty Things...

Mensagempor VicMaP » domingo set 25, 2011 20:23

...foram uma das boas bandas de r&b britânico dos anos 60 e praticava um "angry rock" que se pode considderar percursor do "heavy rock" que mais tarde surgiria através dos Led Zeppelin (alguns elementos dos PT e dos yardbirds - banda que deu origem aos LZ - ainda se reuniram nos anos 90 para gravarem um excelente disco, apesar de já todos estarem um bocado velhotes.
Realmente, esse rótulo não tem nada a ver com a música deles. Se há algum adjectivo adequado à música deles, fluffy não era de certeza :))

Abraço a todos


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Re: Os Pretty Things...

Mensagempor barbas » domingo set 25, 2011 21:27

VicMaP Escreveu:.Se há algum adjectivo adequado à música deles, fluffy não era de certeza :))


E se alguém tiver dúvidas pode ouvir a versão deles do "Road Runner" do Bo Diddley: http://www.youtube.com/watch?v=mZAU3FipLLU

Um grande abraço para ti Vic. Esperamos todos por te ver mais vezes por aqui no fórum.

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo set 25, 2011 22:46

Continuo na onda das Wit, no caso com a Blanche de Bouillon. No cômputo geral melhor do que a Wittekerke.

Abraço,


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Os Pretty Things...

Mensagempor bmxutos » domingo set 25, 2011 22:47

barbas Escreveu:Um grande abraço para ti Vic. Esperamos todos por te ver mais vezes por aqui no fórum.

Fernando


E nos encontros também, se possível!

Abraço,


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo set 25, 2011 22:57

Tongerlo Brune

Talvez a segunda marca mais conhecida da Haacht, logo a seguir às Charles Quint. A marca tem mesmo um site autónomo do da Haacht pelo que me abstenho de fazer grandes considerações sobre ela. Podem visitar em: http://www.tongerlo.be

Apenas me detenho num facto curioso, existem duas Dubbel sob a marca Tongerlo: uma escura e outra mais clara (Brune e Blonde, respectivamente). Eventualmente a Blonde será uma Belgian Ale, mas fica aqui o fenómeno estranho de terem chamado Dubbel a uma cerveja clara.

Garrafa castanha de 33cl, 6% ABV, temperatura de serviço recomendada: 11ºC. Para além dos ingredientes habituais leva também açúcar e milho.

De um vermelho escuro, profundo, com uma bonita espuma beige de média duração. Aroma agradável, doce, com caramelo, malte e também frutos secos (noz e passas). A primeira impressão na boca é metálica, bastante seca e pouco doce. O sabor metálico, ainda que comum em algumas Dubbel, torna-se omnipresente e acaba por "matar" tudo o resto que o aroma deixava adivinhar. Corpo médio assim como a complexidade.

Uma Dubbel que deixa a desejar pois promete muito mas acaba por falhar em função das notas metálicas que acompanham toda a prova.

Aparência: 8/10
Aroma: 8/10
Sabor: 5/10
Palato: 4/10

Total: 6,25/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jul 14, 2012 23:15, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo set 25, 2011 23:31

Wittekerke

Gosto muito de Wits mas nos últimos tempos tenho apanhado uns valentes "barretes". Foi o caso desta Blanche da Brouwerij Bavik que não me convenceu minimamente. Não deixa, no entanto, de ser curiosa a descrição comercial a esta cerveja que surge no site da companhia: "In 1998 the Brewery Bavik and VTM (Flemish Television Company that produces among other things the TV serial Wittekerke ) raise a glass to the success of the Wittekerke Wit Beer. This is not a coincidence since both of them are familiar with the taste of success. Not long ago Bavik was awarded the price of “Brewer of the best Belgian wit beer (= white beer) while hundreds of thousands of Flemish people are chained to their television set for the VTM-serial Wittekerke.

A sign of great mastery! The result is a tasty top-fermented beer. You will recognize Wittekerke Wit Beer by the elegant glass, the sunny colour and the dense, creamy head. The flavour is rounded and has a spicy subdued bitterness. The celebrated beer connoisseur Michel Jackson becomes lyrical while describing Wittekerke as "creamy, aromatic, with a clean, teasing, perfumy fruitiness and faintly herbal tartness".

Bom, odeio ter de contrariar o deus Michael Jackson mas ou a cerveja mudou muito desde que ele a bebeu ou então não sei...

Garrafa castanha de apenas 25cl, rótulo simples, 5% ABV, temperatura de serviço recomendada entre 4 e 6ºC.

Uma cerveja muito aguada e com pouco carácter Wit. Valha a aparência, agradável, num líquido amarelo-claro, muito ligeiramente turva, espuma branca volumosa e com alguma retenção, fruto do trigo e da forte carbonatação que vai alimentando o cremoso colarinho.

Aroma um pouco doce, citrinos a relembrar o famoso sonasol. Levedura. Corpo muito leve, impossível de perceber se utilizam sementes de coentros e casca de laranja. Há trigo e muito pouco. Final curto. Bebida refrescante mas pouco Wit. Uma desilusão.

Aparência: 6/10
Aroma: 5/10
Sabor: 5/10
Palato: 4/10

Total: 5/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo set 25, 2011 23:34

Bom, como o Ungstrup ainda está muito longe, vamos ter segunda volta hoje: Orkney Dark Island.

Abraço,


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda set 26, 2011 0:08

La Gauloise Blonde

Qualquer dia peço patrocínio à Du Bocq, tantas as cervejas que já experimentei da companhia ou elaboradas nas suas instalações (casos das Corsendonk, por exemplo). Ainda assim não estamos a falar de um gigante da indústria cervejeira. Basicamente são estes os números da empresa:

Sales figures : 9.200.000 €
Annual production : 74.500 hl.
Number of employees : 45

Pequenina mas dinâmica! :mrgreen: Aliás, lançaram recentemente uma nova Gauloise, a Red Berry com 8,2% ABV. Mas essa fica para outro dia.

A La Gauloise Blonde é uma Belgian Ale com 6,2% ABV, muito similar a tantas outras cervejas do estilo. Basicamente não ofende ninguém, é fácil de beber e fácil de esquecer.

Cor dourada, boa formação de espuma e com boa sustentação. Aroma frutado e ligeiro lúpulo. Algo doce no sabor, citrinos. Final com algum álcool. Como costumo dizer: decente. Next.

Aparência: 7/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 6,25/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jul 14, 2012 23:21, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Os Pretty Things...

Mensagempor VicMaP » segunda set 26, 2011 0:24

barbas Escreveu:
VicMaP Escreveu:.Se há algum adjectivo adequado à música deles, fluffy não era de certeza :))


E se alguém tiver dúvidas pode ouvir a versão deles do "Road Runner" do Bo Diddley: http://www.youtube.com/watch?v=mZAU3FipLLU

Um grande abraço para ti Vic. Esperamos todos por te ver mais vezes por aqui no fórum.

Fernando


Grande abraço, Fernando.
Tenho seguido o forum regularmente, mas como não tenho novas experiências para partilhar, aproveitei para meter a música ao barulho :lol:
E já agora, e uma vez que o nosso fórum não tem um recanto para a música (nem deveria, como é óbvio), estive a ver/ouvir esse video dos PTe veio-me a saudade de ver bandas que sabiam tocar e tocavam com alma, muito diferente de muita dessa coisa que se faz para aí agora, computadorizada e melosa. Ali não havia playback. E depois,aproveitei para ver mais uns vídeos de um grupo que eu meto no mesmo estilo dos PT, os Them, que eram a banda de VanMorrison antes de se iniciar a solo - o 1º LP dos Them até se chamava "The Angry young Them". Esta, foi a 1ª música que ouvi deles e ficou sempre cá:
http://www.youtube.com/watch?v=S_j7i_ZVfxw

Abração

Vic


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Os Pretty Things...

Mensagempor VicMaP » segunda set 26, 2011 0:25

bmxutos Escreveu:
barbas Escreveu:Um grande abraço para ti Vic. Esperamos todos por te ver mais vezes por aqui no fórum.

Fernando


E nos encontros também, se possível!

Abraço,


Logo que possa, amigão

Abraço

Vic


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta set 29, 2011 22:49

Coopers Vintage Ale. Estou a gostar bastante. Malte, álcool, passas, ameixa, caramelo... Quite good!


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta set 29, 2011 23:28

A segunda da noite é uma Bloemen Bier. Hmmm... não, não. Demasiado doce e com off-flavours estranhos. Nope.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta set 30, 2011 22:08

Aroma FABULOSO! 8 Wired HopWired IPA. Lúpulos: Southern Cross, Motueka, Nelson Sauvin.

Abraço,


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado out 01, 2011 15:43

Beer Here Hopfix

Elaborada nas instalações da BrewDog para a dimarquesa Beer Here.

IPA de cor âmbar, pequena espuma beige com pouca retenção.

Excelente aroma, lupulado e floral, ananás, sem se tornar doce. A sensação na boca é de forte amargor, pinheiro/resina, demasiado intensa e que acaba por mascarar os restantes sabores (se existentes). Lá se nota um pouco de malte e caramelo no final, mas tarde demais para esta boa IPA se tornar numa grande cerveja.

Aparência: 6/10
Aroma: 8/10
Sabor: 7/10
Palato: 6/10

Total: 6,75/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jul 14, 2012 23:18, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
HugoG
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 170
Registado: sábado ago 20, 2011 20:46

Mensagempor HugoG » sábado out 01, 2011 16:01

Eu bem sei que tenho estado a beber cervejas óbvias para quem já anda nisto há algum tempo, mas tenho que partilhar convosco o meu entusiasmo de principiante com as trappistes. E é muito bom saber que das seis trappistes belgas, há pelo menos quatro tão ao nosso alcance. A Chimay Bleu é, talvez, a minha preferida, a Orval é a que tem o melhor aroma e a Rochefort 8 é paixão ao primeiro gole (embora já a tivesse provado há uns anos). E já tenho uma Westmalle Dubbel guardada à espera...

Só acho que este calor não é o mais convidativo para este tipo de cervejas e enquanto ele se mantém vou aproveitar para ir explorando outras opções. As weissbier, por exemplo, para além da Erdinger que já conheço bem. Alguém me sabe dizer se a Konig Ludwig Weiss se vende por cá? Provei-a este Verão em Espanha e achei-a muito boa mesmo, com aquele travozinho que quase faz lembrar banana.

Mais uns meses, por este andar, "atiro-me" às compras online.
:mrgreen:


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado out 01, 2011 16:48

Mongozo Palmnut

Fujam, fujam! Sim, vou colocar uma avaliação a uma Mongozo! :mrgreen:

Bom, verdade verdadinha, esta acaba por ser a melhor da gama Mongozo, bem distante das mais infelizes Coconut e Banana. Elaborada na belga Huyghe para a empresa holandesa Mongozo. Os ingredientes utilziados são de cultivo biológico e de comércio justo.

Estas cervejas são, na verdade, um atentado aos tradicionalistas mas a mim não me incomodam nada. Apenas me procupo em as saborear e achar se são ou não boas. O conceito subjacente às Mongozo é bem interessante e os produtos não ofendem ninguém. Não gosta, não bebe. Saibam mais sobre a companhia no site: http://www.mongozo.com/en/home

Quanto à cerveja... Quem já uma Mongozo sabe que têm uma aparência colorida e moderna. Esta garrafa de 33cl tem rótulo e contra-rótulo em tons azuis, o mote da companhia - "so Fair so Good!" e a indicação de 7% ABV.

Cor âmbar claro, espuma média, alguns resíduos em suspensão. Aroma suave, algo doce, com notas do cereal e especiarias. Na boca é untuosa e com ligeira carbonatação. O sabor é difícil de caracterizar... nozes, avelãs, malte certamente. Final curto e seco.

Para falar das Mongozo acho que é preciso experimentá-las. Há algumas más? Há. A Palmnut é uma cerveja intragável? De todo. Bebe-se bem e nem notas do "palmnut" no aroma/sabor.

Aparência: 6/10
Aroma: 4/10
Sabor: 5/10
Palato: 5/10

Total: 5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jul 14, 2012 23:24, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado out 01, 2011 17:49

HugoG Escreveu:Eu bem sei que tenho estado a beber cervejas óbvias para quem já anda nisto há algum tempo, mas tenho que partilhar convosco o meu entusiasmo de principiante com as trappistes. E é muito bom saber que das seis trappistes belgas, há pelo menos quatro tão ao nosso alcance. A Chimay Bleu é, talvez, a minha preferida, a Orval é a que tem o melhor aroma e a Rochefort 8 é paixão ao primeiro gole (embora já a tivesse provado há uns anos). E já tenho uma Westmalle Dubbel guardada à espera...

Só acho que este calor não é o mais convidativo para este tipo de cervejas e enquanto ele se mantém vou aproveitar para ir explorando outras opções. As weissbier, por exemplo, para além da Erdinger que já conheço bem. Alguém me sabe dizer se a Konig Ludwig Weiss se vende por cá? Provei-a este Verão em Espanha e achei-a muito boa mesmo, com aquele travozinho que quase faz lembrar banana.

Mais uns meses, por este andar, "atiro-me" às compras online.
:mrgreen:


Bom, estava a ler este teu post e imaginei que irias adorar a cerveja que estou a beber: Clown Shoes Clementine. É mais Wit do que Weiss mas muito refrescante e saborosa. À tua (!!!C)

Trapistas... que maravilha. Rochefort, Orval, Westvleteren... sei lá. Gosto mais de umas do que de outras mas são sempre grandes cervejas. Talvez coloque as La Trappe e Achel a um nível ligeiramente inferior. E ainda não bebi a Mont des Cats, diga-se.

Abraço,



Voltar para “APRECIAÇÃO DE CERVEJAS”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes