O que ando a beber...

Comente quais as suas cervejas preferidas, aquelas que menos gosta, as suas qualidades, defeitos e características.
Avatar do Utilizador
chimay
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 125
Registado: terça ago 29, 2006 14:10

Mensagempor chimay » terça dez 06, 2011 16:06

A Meantime Chocolate é uma excelente aquisição. IMHO melhor que a famosa Youngs Double Chocolate. Dessas mais conhecidas falta-me a Rogue...


beertruck
BeerMaster
Mensagens: 529
Registado: quarta jul 12, 2006 10:19

Mensagempor beertruck » terça dez 06, 2011 20:35

barbas Escreveu:
Quanto às tuas relações cortadas, encontrei outra loja que poderá ser interessante experimentar: http://www.onlineshop.zombier.es/


Thanks pela dica. Vou checkar.

Abraço,
Joao


beertruck
BeerMaster
Mensagens: 529
Registado: quarta jul 12, 2006 10:19

Mensagempor beertruck » terça dez 06, 2011 20:40

barbas Escreveu:Pois é... Isto de andar em experimentações constantes tem o seu quê de negativo. Já não sei há quanto tempo é que não bebo uma Abbaye des Rocs ou uma Korbinian....



Olha que bela ideia que me deste :idea: . É capaz de não ir nada mal com a carne de porco assada que vou comer agora ao jantar. Vou ver :wink: . Já volto. :wink:


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado dez 10, 2011 17:46

Ultramour

Elaborada pela Brasserie Ecaussinnes (http://www.brasserieecaussinnes.be), um restaurante com microcervejaria localizado em Ecaussinnes, Bélgica.

Garrafa de 33cl, rótulo e contra-rótulo em tons rosa, com um cupido em destaque e um morango. Sabemos pois o que nos espera. Leva açúcar candy e aromas de fruta.

De cor vermelha, turva, com uma espuma mediana e que deixa um bonito laço ao longo da prova. Aroma doce, com notas de cerejas e outros frutos vermelhos. O sabor é surpreendentemente agradável, bastante doce mas ainda assim suportável. Talvez daí venha o conselho da empresa relativamente à temperatura de serviço: 3ºC. Na boca as notas são a cereja e morango, com um toque final de acidez. Uma boa cerveja, pouco ortodoxa. A ser bebida em quantidades pequenas, caso contrária pode tornar-se enjoativa.

Informações fornecidas pela empresa:
Fermentation: haute
Type de bière: fruitée avec 4 sortes de fruits. De fermentation haute et non filtrée
Arôme: très parfumée
Volume d’alcool: 5%
Couleur: rougeâtre voilée
Goût: libère également un autre sucré, celui du sucre candi blanc. Aucune amertume. Goût fruitée long en bouche
Température: 3°C
+ disponible en 33 cl et en fût de 20 l


Aparência: 7/10
Aroma: 6/10
Sabor: 7/10
Palato: 8/10

Total: 7/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado dez 10, 2011 20:12, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado dez 10, 2011 18:15

Grisette Fruits des Bois

Fruit Beer elaborada pela St. Feuillien e pertencente à gama Grisette. Garrafa de 25cl.

Informação comercial: Si fruit, si frais! Vive, fraîche et délicatement parfumée, la Grisette Fruits des bois est une bière de fermentation haute brassée à base de malt et de froment, très légèrement houblonnée. Sa couleur amarante évoque un jeune Bourgogne. La mousse est compacte et fine. C'est une bière pleine de contraste, associant des saveurs à la fois douce et délicieusement acidulée, telle une exquise coupe de fruits. Les arômes de fruits rouges sont bien perceptibles. Naturellement sucrée, elle est digeste et très faiblement alcoolisée (3,5 % alc. vol.).

É pois uma cerveja que para além dos ingredientes normais recorre também a sumos naturais de frutos, frutose e edulcorantes.

De cor vermelha, encimada por uma espuma de tons rosados com baixa retenção. Na verdade, parece um sumo de morango filtrado... Aroma muito fresco, frutado, com notas de frutos vermelhos e malte. Bom sabor a frutos vermelhos, bastante natural. Notas a vinho tinto que contribuem para uma ligeira acidez. Não andamos muito longe se falarmos em algo como um doce de framboesas em estado líquido. Eu sei que estamos a falar em cerveja mas vejam isto como um comentário positivo! Uma Fruit Beer decente, que cumpre os propósitos deste tipo de cerveja.

Aparência: 6/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 6/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado dez 10, 2011 20:11, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado dez 10, 2011 18:45

Jacobins Kriek Max

Rating bastante antigo desta cerveja da belga Bockor.

Descrição comercial: Soucieuse de répondre à la demande constante du consommateur pour une Kriek avec encore davantage de goût, la brasserie Bockor lance cette bière pour donner une nouvelle impulsion au segment des Kriek.

Le positionnement de la Kriek Max diverge de celui de la traditionnelle Kriek Jacobins par le fait que pour la Kriek Max, nous gardons un volume d’alcool plus léger de 3.2%. En outre, la Kriek Max contient pas moins de 25% de cerises, ce qui attire davantage l’attention sur un goût plus sucré et encore plus plein.

La Kriek Max est brassée sur la basse d’un mélange de bière de basse fermentation avec une bière à fermentation spontanée (aussi appelée bière de foudre). La combinaison parfaite de cerises et de jus naturels ainsi que d’arômes, associée à la bière de base, confère à cette Kriek non seulement son goût exquis, mais aussi son agréable arôme.

La ligne de base «davantage de goût» établit un lien très clair avec le terme «Max» qui suggère un goût maximal et devient ainsi une réelle image de produit. Sa couleur rouge foncé limpide et son caractère éminemment fruité séduiront plus d’un consommateur.


Garrafa de 25cl, rótulo simples e sóbrio. Apresentou cor tipicamente kriek, vermelha, e com espuma volumosa e rosada. Bonito laço. Aroma a cerejas frescas, com alguma falta das notas lambic, nomeadamente a acidez. Corpo médio. Sabor inicialmente metálico mas logo corrigido pelas notas a cereja e a expectável acidez. Pouco doce mas sem um carácter lambic demasiado agressivo.

Uma kriek agradável e, confesso, uma boa surpresa, considerando as minhas expectativas.

Aparência: 6/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 5/10

Total: 5,75/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado dez 10, 2011 20:09, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado dez 10, 2011 19:18

Bosbier

Fruit Beer elaborada na pequena cervejaria belga Sint Jozef. Garrafa de 25cl, rótulo e gargantilha elegantes mas pouco informativos. 5% ABV. Curiosidade de recorrer a mirtilos para a sua produção, fruto ainda pouco comum em cervejas.

Cerveja com aparência magnífica, cor vermelha e espuma de tons rosados com excelente formação e melhor retenção. Deixa um bonito laço ao longo da prova, para o qual muito contribui uma correcta carbonatação.

O aroma é ácido e vínico, com notas a frutos vermelhos, tudo muito pouco intenso ou sequer perceptível. Já o sabor é bem agradável: bom equilíbrio entre doce/ácido, bem acompanhado por características do fruto e que termina num final seco e bem marcado. Não se encontra tanta doçura como em muitas outras Fruit Beer o que acaba por ser positivo. Ainda assim não obsta a que deva ser bebida bem fresca.

Aparência: 8/10
Aroma: 4/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 6/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado dez 10, 2011 20:10, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado dez 10, 2011 19:37

BAP - Bière à la Pomme

Cerveja comercializada pela Corman Collins, uma empresa belga que para além da sua própria produção, como esta B.A.P. ou a Merveilleuse de Chèvremont (de modo contract brewing), faz também a distribuição de outras marcas.

Garrafa de 25cl, 3,6% ABV. Ingredientes: água, malte, levedura, 30% sumo de maçã, lúpulo e aromas. O produtor recomenda a que seja servida bem fria.

Mais uma Fruit Beer, neste caso tendo como fruto base a maçã. Cor amarelo, turva, espuma média e com baixa retenção. Aroma doce a maçã, tal como se fosse um sumo desse fruto. Pouca carbonatação. Sabor predominantemente a maçã, não muito doce ou intenso, com notas de pera e banana. Concordo com o fabricante: ou é bebida muito fresca ou então torna-se enjoativa. Diferente mas ainda assim agradável.

Aparência: 4/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 5,5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado dez 10, 2011 20:10, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado dez 10, 2011 19:56

Founders Breakfast Stout

Ou mais pormenorizadamente Founders Breakfast Stout - Double Chocolate Coffee Oatmeal Stout. E na verdade esta cerveja leva aveia, chocolate e café na sua composição. 8,3% ABV e 60 IBU's.

Rótulo bem engraçado, fazendo jus ao nome.

Descrição comercial: You’ve got to love coffee to truly appreciate this phenomenal brew. Brewed with an abundance of flaked oats, bitter and sweetened imported chocolates, Sumatra and Kona coffee. We’re actually not sure if this is some type of coffee cake or a beer. Either way you can drink this ale with a fork. Breakfast Stout has an intense fresh roasted coffee nose toped with a cinnamon colored frothy head that seems to never fade and makes you wish breakfast could last forever.

Apresentou cor preta, espuma castanha com boa formação e média retenção. Café, melaço, cereal torrado e caramelo no aroma. O sabor é extremamente intenso, muito torrado, terminando num final com amargor elevado. Notas a café e tabaco queimado. Cerveja muito encorpada e que, tal como referem os seus criadores, quase pode ser comida à colherada/garfada. Um verdadeiro pequeno almoço. Na minha modesta opinião, demasiado intenso. Mais uma Imperial Stout que abusa do black malt. Quem tiver curiosidade tem aqui a receita original: http://www.byo.com/stories/issue/article/issues/258-januaryfebruary-2009/1911-founders-brewings-breakfast-stout-clone

Aparência: 7/10
Aroma: 7/10
Sabor: 7/10
Palato: 6/10

Total: 6,75/10

Imagem


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » sábado dez 10, 2011 23:46

barbas Escreveu:Tenho tido algumas desilusões com a recriação à moda americana de cervejas de trigo de estilo europeu.


Esta não é de trigo, mas é um bom exemplo da recriação de estilos clássicos por parte dos americanos, desta vez de forma exemplar.

Imagem

A complexidade das tripels belgas está lá, mas a quantidade copiosa de Amarillo também e que bela combinação fazem.

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » sábado dez 10, 2011 23:51

Gostaste da Ultramour??? Achei-a detestável quando a provei no The Rake. Dooooce. Se calhar devia ter dito para a meterem no congelador um bocado. :D

Já a Founders Breakfast Stout é uma das minhas cervejas favoritas. Não és mesmo homem de stouts...

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo dez 11, 2011 11:47

barbas Escreveu:Gostaste da Ultramour??? Achei-a detestável quando a provei no The Rake. Dooooce. Se calhar devia ter dito para a meterem no congelador um bocado. :D

Já a Founders Breakfast Stout é uma das minhas cervejas favoritas. Não és mesmo homem de stouts...

Abraço

Fernando


A Ultramour é um rating de 2005/6. Não sei como a avaliaria hoje em dia. Mas como sabes tendo sempre a sobrevalorizar Lambic, Fruit Beer, Oud Bruin e que tais. O contrário se passa com as Stout. Nos nossos encontros, independentemente da (pouca) oferta, quantas vezes já me viste pedir uma Stout? Pois é... :D

Abraço,


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo dez 11, 2011 12:06

Avec les Bons Voeux

Saison. Um estilo que dá para muitas interpretações. Temos o caso das Dupont, que seguem mais à risca o estilo, como aconteceu com esta Bons Voeux, e temos o caso das Fantôme, em que nunca sabemos o que esperar de cada garrafa que se abre.

Gosto das leituras mais arriscadas do mesmo modo que gosto das mais ortodoxas. Mas o que gostei mesmo foi desta cerveja. Muito bem conseguida e sem dúvida o melhor produto que bebi da Dupont. E com a mais valia de ser uma garrafa de 75cl! :D

O contra-rótulo informa-nos sobre os ingredientes e sobre o teor alcoólico: 9,5%.

Saison preparada para a época festiva que iremos atravessar, apresentou cor dourada, ligeiramente turva, elevada carbonatação, espuma branca volumosa, com boa formação e média retenção. O aroma é predominantemente doce, com notas a citrinos, levedura típica em cervejas belgas, malte. Sabor muito bem conseguido, com um equilíbrio perfeito entre o doce do malte e alguma acidez frutada, que nos conduz a um final seco e prolongado. Parece simples à partida mas é uma cerveja com boa complexidade. Aprovadíssima.

Aparência: 6/10
Aroma: 7/10
Sabor: 8/10
Palato: 8/10

Total: 7,25/10

Imagem
Última edição por bmxutos em quinta dez 15, 2011 23:28, editado 2 vezes no total.


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » segunda dez 12, 2011 0:53

Há coisas que nem vale a pena tentar entender. A Central de Cervejas lançou a sua melhor cerveja dos últimos tempos e ao contrário de "coisas" como a Sagres Verão, nem uma ponta de publicidade....

Imagem

A Puro Malte é a resposta à Super Bock Clássica e revela-se uma cerveja bastante bebível, com uma base de malte bastante mais pronunciada que a irmã mais velha e com os 6% bem escondidos. Boa surpresa!

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
HugoG
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 170
Registado: sábado ago 20, 2011 20:46

Mensagempor HugoG » terça dez 13, 2011 15:45

Sim, a publicidade deve ter sido muito pouca mesmo, porque nem sabia disto. :-|


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » terça dez 13, 2011 21:13

Para acompanhar o jantar: Mikkeller Green Gold. Parece perigosamente uma session beer :D


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta dez 15, 2011 22:18

Struise Elliot Brew

Tida como uma colaboração entre a Struise, Mikkeller e o Ratebeer, a minha garrafa apenas menciona os primeiros. Por outro lado, pretende ser uma DIPA. Pareceu-me tudo menos isso! Nem a cor, nem o aroma, nem nada se assemelha a uma DIPA. Pelo menos às versões americanas. Talvez tenha experimentado a minha primeira Belgian DIPA... (Ok, nas minhas notas ficará sempre como uma Belgian Strong Ale, tá dito).

Rótulo informativo mas confuso e pouco atractivo. Garrafa castanha de 33cl. 9% ABV.

Descrição comercial: "Struise-Mikkeller is a distinguished 'Double IPA' of 163 IBU. This slightly hazy, amber-coloured ale pours a nice and creamy yellowish, off-white head. The aroma is packed with hops, fine spices, and the best of candi sugars. The taste is very generous, elegant, and, to our taste, perfectly in balance. On the palate you can notice touches of grapefruit, other hints of citrus, spices, smooth sugars, and tons of hops. This unique ale has a long, lingering aftertaste, and offers 'The Best of Two Worlds" - for that is what Struise-Mikkeller is all about. While this ale was already anounced since April 2007, it took another six months of full lagering before bottling could take place".

Cor laranja claro, espuma branca e volumosa com elevada retenção. Carbonatação média a elevada. Imenso resíduo no fundo da garrafa. Sendo uma DIPA esperamos no aroma... lúpulo, certo? Não. Malte, passas, alperce, caramelo torrado. E lúpulo no sabor? Sim, um pouco, mas também nada a justificar 163 IBU's (onde param eles?). Na boca é essencialmente doce, presença de ameixa seca, passas e similares. Ligeiro amargor final mas mais típico de malte torrado (com alguma acidez) do que da utilização do lúpulo.

Segundo os criadores é (ou era) a cerveja com mais lúpulo jamais produzida na Bélgica. Não sei o que dizer...

Se classificasse a Elliot como uma DIPA, a pontuação seria mazinha. Ainda que não seja possível olvidar esse facto, tentemos avaliá-la então como uma simples cerveja.

Aparência: 6/10
Aroma: 7/10
Sabor: 7/10
Palato: 7/10

Total: 6,75/10

Imagem
Última edição por bmxutos em quinta dez 15, 2011 23:27, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta dez 15, 2011 22:23

Oerbier

Descrição comercial: "Oerbier means original, from the spring. This beer has been brewed in small scale (5 gallons). Oerbier is brewed from no less than 6 malts. Poperinge Golding hops in flowers and a special yeast which makes it a little tart, especially with aging. At the brewery we have excellent cellars which have a constant temperature of 8°C and allow Oerbier to age at its best. After a couple of years Oerbier tastes like it should have been blended with wine … Oerbier has been refermented in the bottle and contains a layer of yeast, having vitamins B. NAT en STRAF on the glasses means WET and STRONG, a warning for the 7.5 vol. alcohol content. The little person on the glasses is the Oerbier man, a simple creature who holds a brewers fork in his right hand, symbolizing the work and science, but looking to the other side, the result of all this, the glass of (Oer)beer. The artwork on the poster is a wallpainting found in Spain, (Altamira) and is considered by art lovers as being the best prehistoric art work (30,000 years BC). On the other hand we have Oerbier started in 1980, going on with the tradition. For more information on Oerbier's recent recipe history, see the following article: http://www.bunitedint.com/Products/de_d ... ution.html"

Considerações prévias: sou um apreciador nato das cervejas da De Dolle Brouwers - Mad Bitch, Arabier, Boskeun, Stille Nacht e agora esta Oerbier; revi-me completamente nesta descrição, já antes transcrita, da empresa: "Poperinge Golding hops in flowers and a special yeast which makes it a little tart, especially with aging. At the brewery we have excellent cellars which have a constant temperature of 8°C and allow Oerbier to age at its best. After a couple of years Oerbier tastes like it should have been blended with wine …" É que é mesmo isso!

Cor castanho escuro, tons vermelhos a contra-luz, espuma volumosa, densa, de cor creme e de grande durabilidade. Aroma é dominado pelo malte, secundado pelo caramelo e especiarias. Já o sabor é inicialmente bastante intenso, frutado e alcoólico. Segue-se um final ligeiramente ácido e frutado, prolongado e bastante agradável. É uma cerveja bastante complexa, intensa e que nos aquece. Mais um must da De Dolle.

Aparência: 7/10
Aroma: 8/10
Sabor: 7/10
Palato: 8/10

Total: 7,5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em quinta dez 15, 2011 23:26, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta dez 15, 2011 23:07

Mikkeller Green Gold

Mais uma cerveja a provar que a Mikkeller tem mão no lúpulo que utiliza. Uma IPA à americana muito bem conseguida, equilibrada e fácil de beber.

Garrafa de 33cl. Rótulo elegante, tipicamente Mikkeller, o que quer dizer que também como habitualmente é pouco informativo. 7% ABV.

Cor âmbar escuro, espuma volumosa, branca, com formação e retenção elevadas. Deixou um laço bonito ao longo do copo. Aroma muito fresco a lúpulo, notas a citrinos e uva. Antes de pôr na boca quase se sente o amargor, muito fino e delicado e no entanto marcante. O lúpulo é omnipresente mas nada ostensivo, antes equilibrando com alguma doçura do malte, notas frutadas e o álcool. O final é uma dança fantástica entre o amargor, o álcool, os frutos... Muito bom!

Aparência: 7/10
Aroma: 8/10
Sabor: 8/10
Palato: 8/10

Total 7,75/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda jan 02, 2012 20:57

Quintine Ambrée

Elaborada pela belga Ellezelloise, produtora da excelente Hercule Stout, a Ambrée faz parte de um trio de cervejas sob o nome Quintine - para além desta existe uma Blonde e uma Noel. Bom, na verdade só existem duas: a Ambrée e a Blonde. O que acontece é que durante a época natalícia a Ambrée sofre uma mutação (apenas) visual e passa a chamar-se Quintine de Noel. Mas são exactamente a mesma cerveja.

Em termos de aparência todas as Ellezelloise são muito idênticas, com fecho tipo swing-top e rótulo e gargantilha elaborados em papel a imitar kraft. Garrafa de 33cl, 8,5% ABV, refermentada em garrafa e com recurso, entre outros, a malte caramelo. Tipo Belgian Strong Ale.

Cor âmbar, espuma com boa formação, branco-sujo, algum resíduo na espuma e em suspensão, fraca retenção.

Aroma doce, malte e caramelo, com notas frutadas a passas e figos secos. O carácter doce é também predominante no sabor, apesar de encontrar um bom equilíbrio na dose de lúpulo utilizada. Ainda assim, o que prevalece é o caramelo/toffee e notas a especiarias. O álcool está muito bem oculto, nem se notando a sua presença no final, com um amargor interessante e frutado. Baixa carbonatação.

Uma cerveja muito straightforward, fácil de beber e plenamente representativa do estilo.

Aparência: 6/10
Aroma: 6/10
Sabor: 7/10
Palato: 6/10

Total: 6,25/10

Imagem
Última edição por bmxutos em segunda jan 02, 2012 22:34, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda jan 02, 2012 21:27

Jolly Pumpkin Noel de Calabaza

A minha primeira Jolly Pumpkin e logo uma das cabeças de cartaz da companhia do Michigan. Vem em garrafas de 75cl e é lançada em Novembro de cada ano. No BA e no ratebeer classificam-na como uma Belgian Strong Ale mas a diferença, por exemplo, para a Quintine do post anterior é enorme.

A Noel de Calabaza é envelhecida em barris de carvalho, o que pode fazer uma diferença enorme na maturação de uma cerveja. De facto, os microorganismos existentes na madeira do barril podem trazer aromas e sabores muito próprios e frequentemente inexistentes numa maturação "mais controlada". Foi o que se passou com uma Lost Abbey The Angels Share que tive de mandar pelo cano abaixo, algo que quase também danificava fatalmente esta cerveja. Felizmente a Noel de Calabaza ainda estava bebível e similar a uma Oud Bruin, ainda que sem as notas frutadas típicas desse estilo.

Cor castanha, com tonalidades vermelhas a contra-luz, espuma creme que se dissipou rapidamente. Carbonatação média a elevada, eventualmente demasiado elevada. Nada de especial no que se refere à aparência.

No nariz o que mais se destaca é vinagre. A acidez não é, apesar de tudo, ofensiva, dado o bom teor de malte desta cerveja, que contribui com notas a biscoito para a existência de algum equilíbrio. Na boca é uma cerveja complexa, com forte acidez inicial seguida de frutas maduras como alperce e maçã. Passa-se muita coisa até ao final, primordialmente doce, com sensação de passas e tâmaras. Álcool notório. Por vezes dá a ideia de estarmos a beber um vinho já "passado", mas toda a experiência é salva pelos maltes que harmonizam bastante bem com a tartness. Passam-se muitas coisas nos barris da Jolly Pumpkin. Não sei se necessariamente sempre positivas. Uma cervejeira a revisitar.

Aparência: 5/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 5/10

Total: 5,5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em segunda jan 02, 2012 22:32, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda jan 02, 2012 21:39

Para hoje:

Imagem

Bom Ano!


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda jan 02, 2012 22:15

Einsiedler Schwalbe-Bräu Weizen-Grape

Já experimentei várias Einsiedler e a verdade é que a coisa até agora não me convenceu muito. Não sei então o porquê desta compra, mas o certo é que já foi. Por outro lado, não me lembro da última vez que bebi uma cerveja em garrafa incolor. Mas bom, hoje também estou a beber uma cerveja que vinha em lata. É uma quebra total de preconceitos :D

Garrafa de 0,5l, 2,8% ABV. Trata-se de uma mistura entre 60% Weizen e 40% de sumo de toranja! A lista de ingredientes é impressionante, entre açúcar, antioxidantes, aspartame, pectina, acesulfame k... :shock:

Toranja ou não o que é certo é que parece uma Radler, isto é, mistura entre uma Weizen e sumo de limão. Infelizmente, quer o aroma, quer o sabor, parecem algo artificiais e químicos. Não deixa de ser uma cerveja bastante refrescante e com boa carbonatação, certamente excelente para o Verão. Mas aproxima-se mais de um refrigerante alcoólico do que duma cerveja.

Aparência: 5/10
Aroma: 4/10
Sabor: 4/10
Palato: 4/10

Total: 4,25/10

Imagem


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » terça jan 03, 2012 0:11

Espero que todos tenha tido umas Festas Felizes com muita cerveja à mistura. Pelo meu lado tenho duas a destacar:

BrewDog Abstrakt AB:06

Imagem

Uma Black IPA com coração de Imperial Stout. Ou será uma Imperial Black IPA? O que é certo é que esta menina enche as medidas quer sejam malucos por malte ou por lúpulo (triple dry-hopping anyone?). Os 11,5% estão bem escondidos num corpo enorme onde se encontra tabaco, pinho e um toque cítrico.

Grassroots/Tired Hands Wachu Saison

Imagem

Incrivelmente não encontrei nenhuma fotografia da cerveja na net, porque querias-vos mostrar aquele laranja.... Só a cor hipnotiza :shock: E depois falta o resto: arroz vermelho, pimenta de Schezuan e yuzu (uma fruta chinesa algures entre uma toranja e uma tangerina). Uma Saison inesquecível com uma acidez fantástica (brett, brett, brett...) e um toque a pimenta que faz toda a diferença.

Abraço e um excelente 2012 para todos

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta jan 06, 2012 19:39

Abbaye du Val-Dieu Bière de Noel

A primeira de uma séria de cervejas de Natal que bebi durante este período festivo. Eventualmente uma das que menos apreciei e certamente a menos conseguida das Val-Dieu que já bebi.

Garrafa de 33cl, rótulo engraçado e alusivo à época. 7% ABV, refermentada em garrafa.

Cor âmbar claro, espuma branca, volumosa e duradoura. Líquido muito ligeiramente turvo e algum resíduo no fundo da garrafa.

Aroma pronunciado a malte e levedura belga, provavelmente demasiado doce. Esse doce arrasta-se para o sabor, muito caramelizado e algo artificial, como se utilizassem aspartame ou um adoçante similar. Carbonatação média e corpo médio a leve. Esperava mais corpo, mais especiarias e eventualmente um toque de lúpulo. Nada disso se encontra nesta Val-Dieu. Muito sem vida e monótona.

Aparência: 7/10
Aroma: 5/10
Sabor: 5/10
Palato: 5/10

Total: 5,5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jan 07, 2012 20:13, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta jan 06, 2012 19:55

Abbaye de Saint-Martin Cuvée de Noël

Esta cerveja da belga Brunehaut foi, na minha óptica, superior à do post anterior, a da Val-Dieu. O pressuposto é o mesmo: a uma cerveja da casa, geralmente uma Belgian Strong Dark Ale, acrescenta-se umas especiarias, aumenta-se o álcool, põe-se um rótulo com umas renas ou estrelas... et voilà: temos uma cerveja de Natal.

Garrafa de 33cl, 8,5% ABV, refermentada em garrafa. Para além dos ingredientes mais tradicionais há que acrescentar o açúcar.

Gostei bastante desta cerveja. Ao tirar a carica a sala foi logo invadida por aromas a especiarias. Mais de perto até parecia uma coca-cola mas... era mais canela! Cor âmbar escuro, espuma creme com boa formação e retenção, cremosa e bastante bonita no copo. Carbonatação algo elevada.

No nariz notas doces e a especiarias, maioritariamente canela e cravo. Ao aquecer vai libertando outros aromas, como caramelo e frutos secos (ameixa, passas). Na boca é também predominantemente doce, sente-se ligeiramente o álcool, sem que contudo se torne enjoativa ou pesada. Notas a ameixa seca, tâmaras, canela, noz moscada. É bastante reconfortante e aromática. Uma cerveja que apanha bem o espírito natalício.

Aparência: 7/10
Aroma: 7/10
Sabor: 7/10
Palato: 6/10

Total: 6,75/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jan 07, 2012 20:12, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta jan 06, 2012 20:13

Hitachino Nest Commemorative Ale 2011

Algo decepcionante esta Hitachino. Eventualmente as minhas expectativas eram demasiado elevadas mas confesso que não achei esta cerveja nada de excepcional.

Elaborada pela japonesa Kiuchi Brewery, veio em garrafa castanha de 33cl. 8% ABV e na sua confecção entram ingredientes como baunilha, coentros, casca de laranja, noz moscada e canela. Devem ter sido muito parcimoniosos na utilização de alguns destes ingredientes, pois admito que não consegui encontrar a maioria (se não mesmo todos) deles.

Breve descrição comercial: "This commemorative Ale was brewed specially to celebrate the new year using cinnamon and coriander. please enjoy while you forget the worries and troubles of the old year".

Cor âmbar, algum resíduo em suspensão, espuma branca algo preguiçosa e pouco duradoura. Quer no aroma, quer no sabor, encontrei apenas notas ao malte e frutos cítricos. Nada de muito interessante ou sequer atraente. Final curto e seco. Muito neutral, muito desinteressante e se tiver em conta o preço então... :shock:

Aparência: 5/10
Aroma: 5/10
Sabor: 5/10
Palato: 5/10

Total: 5/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jan 07, 2012 20:14, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sexta jan 06, 2012 20:35

Clown Shoes Hoppy Feet Black IPA

Segunda cerveja da Clown Shoes que experimento, depois da pouco conseguida Clementine. Foi elaborada para a Clown Shoes nas instalações da Ipswich Ale Brewery, em Ipswich - Massachusetts.

Descrição: "Clown Shoes Hoppy Feet Black IPA 80 IBUs of Columbus and Amarillo hops balance a dark malt backbone. Warmed in the glass, bittersweet flavors emerge from beneath the west coast hops. This black IPA was first made as a joke, but clown shoes crafted the best beer they could dream of with the finest ingredients possible. People wanted more; Clown Shoes was born".

Cor castanho escuro com uma enorme espuma castanha, não muito densa mas com retenção apreciável. Deixa um bonito laço no copo ao longo da prova.

Aroma a lúpulo, resina. O sabor é bastante amargo e seco, características que se prolongam no final intenso e duradouro. Demasiado intenso, diria. Não encontramos o equilíbrio do malte nesta cerveja algo desequilibrada. Basicamente estamos a falar de uma IPA de cor escura. Corpo elevado e carbonatação média.

Aparência: 8/10
Aroma: 7/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 6,75/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jan 07, 2012 20:11, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado jan 07, 2012 19:11

Nøgne Ø Two Captains Double IPA

Descrição: "Jan Halvor Fjeld, winner of the Norwegian home brewing championships 2010 brewed his champion Imperial IPA at Nøgne Ø. We at Nøgne Ø are of course proud to be with him in making this happen. Ingredients: Grimstad water, malted barley, hops and English ale yeast".

Iniciativa interessante da Nogne, que dá a oportunidade a um cervejeiro caseiro de distribuir em escala alargada a sua cerveja. Revelou-se uma boa DIPA, ainda que não esteja ao mesmo nível de algumas IPAs/DIPAs da própria Nogne.

Garrafa de 0,5l, 8,5% ABV. Rótulo simples e sóbrio, com o símbolo da Nogne em destaque.

Cor âmbar escuro, com espuma média, cor creme, boa formação e decente retenção. Ligeiramente turva. Deixou um laço bonito no copo. No nariz destaca-se o lúpulo, ainda que a presença do malte também seja possível de descortinar. Notas a resina, uvas brancas e citrinos, algo floral. Na boca é bastante complexa, cheia, com boa oleosidade e amargor, terminando num final limpo, seco, amargo e bem prolongado. Uma DIPA fácil de beber e bem agradável.

Aparência: 7/10
Aroma: 7/10
Sabor: 7/10
Palato: 8/10

Total: 7,25/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jan 07, 2012 20:13, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3047
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado jan 07, 2012 19:30

Evil Twin Yang

Produzida pela dinamarquesa Evil Twin nas instalações da BrewDog, esta Imperial IPA é o reverso do espelho da Yin, uma Imperial Stout. O objectivo é nós próprios elaborarmos uma Black & Tan, misturando a Yin e a Yang. Bebi-as em separado ainda que a ideia proposta pela companhia seja muito interessante.

Garrafa de 33cl, 10% ABV. Apresenta uma bonita cor acobreada e uma espuma com média formação que colapsou mais rápido do que o expectável. Não deixou laço. Média carbonatação.

A primeira sensação no nariz é... álcool. Intenso! Parece quase um bourbon, sendo que só depois de algum tempo a abrir no copo surgem os aromas lupulados, a pinheiro, citrinos e frutos exóticos (manga, essencialmente). O sabor é muito equilibrado e bem balanceado entre lúpulo e malte. Não é lúpulo-agressiva como parece ser cada vez mais hábito em algumas Imperial IPAs norte-americanas. Tal equilíbrio repercute-se no final, também ele com as notas amargas do lúpulo mas alguma doçura do malte a contrabalançar. É, sem dúvida, uma boa DIPA, ainda que não seja fabulosa.

Aparência: 7/10
Aroma: 7/10
Sabor: 7/10
Palato: 7/10

Total: 7/10

Imagem
Última edição por bmxutos em sábado jan 07, 2012 20:10, editado 1 vez no total.



Voltar para “APRECIAÇÃO DE CERVEJAS”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 5 visitantes