O que ando a beber...

Comente quais as suas cervejas preferidas, aquelas que menos gosta, as suas qualidades, defeitos e características.
andregoncalves
Beer Hunter
Mensagens: 87
Registado: terça jun 26, 2012 16:21

Mensagempor andregoncalves » sexta jul 27, 2012 13:58

A bucanero de facto continua a ser mázinha, mas é de longe melhor que a cristal.

chimay, o problema da Schneider Aventinus Eisbock é que é considerada uma weizen bock. Já a provei em Sevilha e gostei, mas levei uma bela chapada de álcool :-)

Abraços!


Avatar do Utilizador
chimay
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 125
Registado: terça ago 29, 2006 14:10

Mensagempor chimay » sexta jul 27, 2012 14:36

andregoncalves Escreveu: chimay, o problema da Schneider Aventinus Eisbock é que é considerada uma weizen bock. Já a provei em Sevilha e gostei, mas levei uma bela chapada de álcool :-)

Abraços!


A Schneider Aventinus Eisbock é uma... eisbock! Se quisermos ser minuciosos podemos dizer que é uma weizen bock eisbock. Isso diferencia-a da irmã Schneider Aventinus que é apenas uma weizen bock. É verdade que muitas eisbock derivam de doppelbocks e não de weizen bocks. Mas isso não torna a Schneider menos eisbock. Digo eu...


andregoncalves
Beer Hunter
Mensagens: 87
Registado: terça jun 26, 2012 16:21

Mensagempor andregoncalves » sexta jul 27, 2012 19:09

Imagem

Brewdog - Ipa is dead - HBC

Comprei-a na cervezalandia.

Uma das quatros IPAs da série Ipa is dead da brewdog. Tem a melhor votação das quatro no ratebeer por isso escolhi-a. Bonita cor alaranjada com uma cabeça pequena e gás QB. Bastante amargura mas sem ser fartar. Aroma a frutas e citrinos.

Globalmente gosto bastante do equilibrio do aroma! Quem gosta de IPAs deve experimentá-la.

Abraços!


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » sábado jul 28, 2012 0:33

andregoncalves Escreveu:Uma das quatros IPAs da série Ipa is dead da brewdog.


Tenho a Motueka e a Galaxy em casa para provar. Hoje foi um dia fraquinho com a companhia de uma Ciney Brune e uma Rousse De Brabant. Espero amanhã vingar-me aqui:

Imagem

As minhas desculpas por não se verem os 24 taps completos (nem as 300 garrafas) :mrgreen:

Sinto que vou divertir-me ))))>>>>>

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado jul 28, 2012 9:15

barbas Escreveu:Imagem

As minhas desculpas por não se verem os 24 taps completos (nem as 300 garrafas) :mrgreen:

Sinto que vou divertir-me ))))>>>>>

Abraço

Fernando


Provocações a esta hora da manhã!? Mas o que é isto?!

Diverte-te, amigo.


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » sábado jul 28, 2012 22:48

Tomem nota deste nome:

Imagem

De uma assentada provei as duas melhores cervejas dos últimos tempos (quem me conhece sabe perfeitamente que posso dizer o mesmo amanhã de outras quaisquer, caveat emptor) :)

Bom, mas hoje as meninas dos meus olhos são a B Space Invader (uma Black IPA cujo aroma se sente a quilómetros) e a Italian Ryeot (André, acrescenta lá aí mais um estilo para experimentares: Rye IPA :-) )

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado jul 28, 2012 23:15

Bieken

Da belga Boelens. Bom, mais de metade do precioso líquido perdeu-se quando abri a garrafa, a qual estava paradinha no frigorífico há pelo menos uma semana. Por outro lado, esta foi uma das garrafas contempladas com uma viagem adicional dados os bons préstimos da SEUR.

Uma Belgian Strong Pale Ale a dar ares de Triple, com um óptimo sabor frutado, maioritariamente a citrinos. Cor amarelo escuro, quase laranja, turva, enorme espuma branca, consistente. Aroma a citrinos e levedura tipicamente belga. Ligeiras notas a mel. Uma boa cerveja. Pena o que se perdeu...

Aparência: 6/10
Aroma: 7/10
Sabor: 7/10
Palato: 8/10

Total: 7/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado jul 28, 2012 23:28

Victory Storm King Imperial Stout

Cerveja muito escura, castanho escuro a preto, com uma bonita espuma creme, cremosa e estável.

Aroma frutado, óleo de lúpulo, chocolate. Aroma muito agradável e complexo.

O início na boca é doce, apesar das notas a malte torrado e café. Mas no final fica um intenso amargor, quer do lúpulo quer do cereal torrado, amargores diferentes que se complementam. Corpo médio, carbonatação leve.

Uma Imperial Stout a tombar para o lado das Black IPA. De facto, o lúpulo acaba por vencer o malte torrado na contagem final, o que não sendo mau acaba por não ser muito consentâneo com o estilo. Não obstante é uma cerveja muito boa, rica e equilibrada.

Aparência: 7/10
Aroma: 8/10
Sabor: 7/10
Palato: 7/10

Total: 7,25/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado jul 28, 2012 23:41

Baltika 7

A russa Baltika tem alguns bons exemplares na sua gama, nomeadamente a 6 e a 8. Por azar tinha aqui para beber a 7, uma Pale Lager industrializada e sem muito para contar.

Aguada, não ofende ninguém quer em termos de sabor ou aroma; leve e refrescante. A Sagres ou SB lá da Federação Russa.

Aparência: 4/10
Aroma: 4/10
Sabor: 4/10
Palato: 5/10

Total: 4,25/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » sábado jul 28, 2012 23:56

Shepherd Neame Spitfire

Bitter inglesa o que, como bem sabemos, quer dizer que de amargor não encontraremos muito. Para além do mais não sou um grande adepto desta companhia, ainda que estas cervejas em cask ganhem uma vida completamente diferente. Mas não era este o caso: era de garrafa e pasteurizada.

Basicamente é uma bitter inglesa clássica, daquelas que até há uns anos açambarcavam quase por completo todos os pubs ingleses. Valha-nos que as coisas têm estado a mudar (e muito).

Cor âmbar escuro, bonita espuma branca com média retenção. Corpo límpido.

Aroma apenas ligeiramente lupulado, o mesmo se podendo dizer do sabor. Notas a caramelo e um final com um toque metálico não muito agradável. Final seco. Simples e muito "industrializada".

Aparência: 7/10
Aroma: 4/10
Sabor: 5/10
Palato: 5/10

Total: 5,25/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » domingo jul 29, 2012 23:49

Adriaan

Elaborada pela belga Jopen. Definida no ratebeer como uma Witbier mas o produtor apresenta-a como uma Light Gruit Beer. O gruit, essa mistura de ervas medieval que varia muito de zona para zona e autor para autor, reentrou em muitas receitas cervejeiras recentes fruto do crescente interesse pelos processos de produção ancestrais e, consequentemente, ingredientes de outrora.

Na verdade, não andamos muito longe de uma Wit. Cerveja de cor amarelo claro, quase palha, turva. Espuma branca com boa formação mas que colapsou de modo acentuado. Algum resíduo no final.

Aroma frutado, a citrinos, levedura, muito similar às Wits. Idênticas características no sabor, o que a torna numa cerveja muito fácil de beber e refrescante. Corpo leve e média carbonatação.

Uma cerveja interessante e por certo a revisitar. Também a visitar é o canal da Jopen no youtube: http://www.youtube.com/user/Jopenbier/videos

Aparência: 6/10
Aroma: 6/10
Sabor: 7/10
Palato: 7/10

Total: 6,5/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda jul 30, 2012 0:09

Montagnarde

Belgian Strong Ale da magnífica Abbaye des Rocs, que parece não conseguir fazer cervejas más. Vale a pena visitar o site da companhia e ficar a saber um pouco mais sobre a empresa: http://www.abbaye-des-rocs.com/

O nome desta cerveja deriva da vila de Montignies-sur-Roc, a sul de Mons, cujos habitantes são chamados de Montagnarde.

Confesso, nunca bebi uma cerveja com tantas partículas em suspensão. Uma perfeita loucura! Logicamente que a espuma ficou horrível, suja, assim como o copo da prova. Cerveja de cor âmbar escuro, muito viva, com carbonatação média a elevada. Bom aroma, maltado, tendencialmente doce. No bouquet também notas frutadas e a especiarias. Sabor igualmente para o lado doce, com o álcool muito bem ocultado. Notas finais a gengibre. Creio que lhe falta um pouco mais de lúpulo - ou um lúpulo diferente - para dar maior amargor e, consequentemente, equilíbrio.

Aparência: 3/10
Aroma: 7/10
Sabor: 7/10
Palato: 6/10

Total: 5,75/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda jul 30, 2012 14:21

Augustijn

O nome actual é Augustijn Blonde mas foi já conhecida por Augustijn Ale ou apenas Augustijn. É uma cerveja clássica da belga Van Steenberge, produzida desde 1982 segundo uma receita dos monges agostinhos de Gent.

Cerveja de cor âmbar, com uma enorme espuma branca, muito bonita no copo, ao longo do qual deixa um bom laço belga. Ligeiramente turva. Boa e suficiente carbonatação.

Aroma frutado, levedura, pouca presença de lúpulo. O sabor é algo mild, sendo tudo muito subtil, desde as notas frutadas até ao malte e caramelo. Na sua categoria é uma cerveja agradável mas nada de extraordinário.

Aparência: 8/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 7/10

Total: 6,75/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » segunda jul 30, 2012 14:37

Lion Stout

Do Sri Lanka não seria de esperar uma grande cerveja, ainda para mais uma Stout, mas não é esse o caso desta Lion Stout, uma cerveja extremamente elogiada pelo já ido Michael Jackson. É, de facto, uma boa Stout, mas ainda assim ficou algo aquém das minhas expectativas. Essa coisa das expectativas...

Vale a pena ler a curiosa descrição comercial desta cerveja: "The 8.0 per cent abv, bottle conditioned beer is brewed from British, Czech and Danish malts with Styrian hops and an English yeast strain. All the ingredients are transported along precarious roads to the brewery located 3,500 feet above sea level".

De cor castanho escuro, quase preta, apresentou espuma volumosa e com alguma retenção, de cor creme.

Aroma a malte torrado, café e ligeiro alcaçúz. Fortes notas a café no sabor, malte torrado e final com menor amargor do que seria de esperar. O álcool sente-se mas está muito bem controlado. Corpo médio.

Estava à espera de mais corpo, mais aroma e sabor, uma textura mais oleosa. Não é isso que nos proporciona a Lion, não diexando por isso de ser uma Sweet Stout bem agradável.

Aparência: 7/10
Aroma: 6/10
Sabor: 6/10
Palato: 6/10

Total: 6,25/10

Imagem


Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » terça jul 31, 2012 0:54

Schöfferhofer Hefeweizen

Aqui está uma Hefe que aprecio bastante. Aparência magnífica, boas notas do trigo e a banana, extremamente refrescante.

Trata-se de uma Hefeweizen clássica. Ligeiramente mais escura que muitas das suas congéneres, com uma cor a rondar o laranja claro, apresentou enorme espuma branca com retenção mediana. Naturalmente turva. Carbonatação média, muito adequada.

Aroma típico, com levedura, trigo, banana, citrinos, elementos esses que se repetem no sabor. Excelente para saciar a sede, muito fácil de beber.

Aparência: 7/10
Aroma: 6/10
Sabor: 7/10
Palato: 7/10

Total:6,75/10

Imagem


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » quarta ago 01, 2012 20:55

Mais uma cervejeira italiana a ter no radar. Se a Toccalmatto acabou por não ser um total surpresa (fruto daquilo que constava no ratebeer), a Retorto deixou-me espantado. Estes senhores estão no mercado desde Maio e têm uma APA (Morning Glory) e uma Witbier (Latte Più) de chorar por mais.

Imagem Imagem

De resto, tudo o que foi dado a provar em Itália (BI-DU, Birrificio Italiano, Brewfist, Geco, BQ, Croce di Malto, Extraomnes, etc, etc) tem uma qualidade extraordinária. A única artesanal que provei e que é de fugir a sete pés é uma suposta APA da PratoRosso que que dá pelo nome de Gaita. Com um nome destes devia ter adivinhado :-)

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » quinta ago 02, 2012 14:51

Aviso ao mais distraídos: hoje é o Dia Internacional da IPA.

Imagem

Portanto, façam o favor de o comemorar devidamente com bastante lúpulo à mistura. Na parte que me toca tenho uma BrewDog/Mikkeller I Hardcore You à espera lá em casa. E vocês?

Abraço e boas IPAs

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
bmxutos
Site Admin
Mensagens: 3046
Registado: terça mai 16, 2006 2:07
Localização: Lisboa
Contacto:

Mensagempor bmxutos » quinta ago 02, 2012 15:23

barbas Escreveu:Aviso ao mais distraídos: hoje é o Dia Internacional da IPA.

Imagem

Portanto, façam o favor de o comemorar devidamente com bastante lúpulo à mistura. Na parte que me toca tenho uma BrewDog/Mikkeller I Hardcore You à espera lá em casa. E vocês?

Abraço e boas IPAs

Fernando


Struise Svea IPA!

Happy Thirstday!


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » sábado ago 04, 2012 17:49

A ida à praça de manhã ditou que o almoço seria cantaril. Resolvi fazê-lo no forno e acompanhá-lo com uns legumes salteados no wok. Brócolos, cenoura, alho francês e feijão verde, alho, azeite, um toque de mirin, oléo de sésamo, molho de soja e óleo de trufas. Divinal. Só faltava mesmo era uma jola.

Após rápida inspecção ao frigorífico as IPAs (To Øl First Frontier, Nómada Garrapiñale) começaram a piscar-me o olho, as Tripels (Vicaris Tripel, Birrificio del Ducato Winterlude) faziam beicinho e até uma Gueuze (Cantillon Gueze Bio) implorava por ser bebida. Fui forte, ignorei-as a todas e optei por algo mais rebuscado: uma Lichtenhainer.

Imagem

Um estilo novo para mim, algures entre uma Berliner Weisse e uma Rauchbier, com um intenso aroma a fumo (bacon?) e com a acidez própria de quem foi infectada com lactobacillus. O trigo também se notava nesta que foi talvez a cerveja mais turva que bebi até hoje. Acabou por conjugar bem com o sésamo e as trufas

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
chimay
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 125
Registado: terça ago 29, 2006 14:10

Mensagempor chimay » quarta ago 08, 2012 18:15

Já há muito tempo que não a bebo pelo que hoje é certamente um bom dia para degustar uma

Imagem


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » quarta ago 08, 2012 18:50

Todos os dias são bons para beber uma Orval ((Drool))

Fiquei com inveja, também já não a bebo há muito tempo. Tenho de tratar disso...

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
chimay
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 125
Registado: terça ago 29, 2006 14:10

Mensagempor chimay » quarta ago 08, 2012 20:55

Há cervejas que é sempre bom regressar. Daria uma lista interessante. Assim rapidinho lembro-me da orval, karmeliet, hoegaarden, samuel adams, budvar... (WLNL))


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » quarta ago 08, 2012 22:50

chimay Escreveu:Há cervejas que é sempre bom regressar. Daria uma lista interessante. Assim rapidinho lembro-me da orval, karmeliet, hoegaarden, samuel adams, budvar... (WLNL))


Tens toda a razão e tem sido assunto de debate recorrente nos nossos encontros. Eu peco por ter o problema de querer experimentar tudo. Se entrar num bar e só houver Orval e uma qualquer belga obscura, opto pela novidade. Às vezes tenho sorte, outras não :?

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » quarta ago 08, 2012 23:06

Como não tinha nenhuma Orval por perto hoje, a substituta, se é que assim pode-se chamar, foi a Birrificio del Ducato Winterlude.

Imagem

Uma tripel bastante agradável mas que é necessário dar algum tempo para abrir. Agressiva e alcoólica quando fresca, revela um carácter bastante diferente quanto aquece descobrindo-se nuances de mel, laranja e especiarias que não se imaginavam à partida.

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
HugoG
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 170
Registado: sábado ago 20, 2011 20:46

Mensagempor HugoG » domingo ago 12, 2012 1:32

Em tempo de férias, nada como experimentar mais umas cervejas. O pior é que a ansiedade em provar novidades sobrepôs-se ao bom senso que um apreciador de cerveja deve ter e dei por mim a beber coisas proibitivas para um verão quente como o nosso :oops:
Imagem
Imagem
Imagem

Destaque para a Samichlaus (sim, antecipei o Natal) que foi a primeira malt liquor que provei, embora já tenha lido que mais não é do que uma strong lager (o que define a malt liquor, já agora?). 14% numa lager é qualquer coisa... Achei-a bastante doce, quase como um licor, e o alto teor de álcool dificulta a percepção dos sabores, mas foi sem dúvida uma experiência marcante pois é diferente de qualquer outra cerveja que bebi. A repetir, mas no Inverno! Tal como as excelentes Anchor Porter - o forte amargor estranha-se mas depois entranha-se - e a Traquair Jacobite, sendo esta última a que, provavelmente, mais gostei, porque equilibra melhor o doce com o amargor, com forte presença do malte.

Prometo que até ao fim do verão só vou beber pilseners e weiss! :mrgreen:
Última edição por HugoG em terça ago 14, 2012 2:34, editado 1 vez no total.


Avatar do Utilizador
HugoG
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 170
Registado: sábado ago 20, 2011 20:46

Mensagempor HugoG » domingo ago 12, 2012 1:36

chimay Escreveu:Já há muito tempo que não a bebo pelo que hoje é certamente um bom dia para degustar uma

Imagem


Sou só eu ou a Orval é das cervejas com um aroma mais agradável?


Avatar do Utilizador
HugoG
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 170
Registado: sábado ago 20, 2011 20:46

Mensagempor HugoG » domingo ago 12, 2012 1:37

chimay Escreveu:Há cervejas que é sempre bom regressar. Daria uma lista interessante. Assim rapidinho lembro-me da orval, karmeliet, hoegaarden, samuel adams, budvar... (WLNL))


Que bela lista (Love)


Avatar do Utilizador
barbas
BeerMaster
Mensagens: 623
Registado: quinta set 27, 2007 20:13

Mensagempor barbas » domingo ago 12, 2012 11:29

HugoG Escreveu:Destaque para a Samichlaus (sim, antecipei o Natal) que foi a primeira malt liquor que provei, embora já tenha lido que mais não é do que uma strong lager (o que define a malt liquor, já agora?). 14% numa lager é qualquer coisa... Achei-a bastante doce, quase como um licor, e o alto teor de álcool dificulta a percepção dos sabores, mas foi sem dúvida uma experiência marcante pois é diferente de qualquer outra cerveja que bebi. A repetir, mas no Inverno! Tal como as excelentes Archor Porter - o forte amargor estranha-se mas depois entranha-se - e a Traquair Jacobite, sendo esta última a que, provavelmente, mais gostei, porque equilibra melhor o doce com o amargor, com forte presença do malte.


A Samichlaus é um exemplo extremo de uma doppelbock. Todos os elementos do estilo estão lá, desde a cor ao lúpulo que passa despercebido e, claro, o álcool que neste caso está lá em cima. Um malt liquor não passa de uma pale lager mais alcoolizada feita com todos os adjuntos possíveis e imaginários (milho, arroz, glicose) e cujo sabor e aroma se aproxima do zero.

Bebia-a há uns 16 anos atrás, ainda era feita na Suiça, e não lhe achei grande piada. O álcool sobrepunha-se a tudo. Supostamente deve-se reservar as garrafas durante um mínimo de 2/3 anos, mas eu nessas coisas sou um fraco :P

De resto, concordo contigo, a Jacobite, das três também é a minha preferida.

Prometo que até ao fim do verão só vou beber pilseners e weiss! :mrgreen:


Sabes que estás a mentir, não sabes? :wink:

Abraço

Fernando


Imagem
Avatar do Utilizador
HugoG
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 170
Registado: sábado ago 20, 2011 20:46

Mensagempor HugoG » terça ago 14, 2012 0:41

barbas Escreveu:
HugoG Escreveu:Destaque para a Samichlaus (sim, antecipei o Natal) que foi a primeira malt liquor que provei, embora já tenha lido que mais não é do que uma strong lager (o que define a malt liquor, já agora?). 14% numa lager é qualquer coisa... Achei-a bastante doce, quase como um licor, e o alto teor de álcool dificulta a percepção dos sabores, mas foi sem dúvida uma experiência marcante pois é diferente de qualquer outra cerveja que bebi. A repetir, mas no Inverno! Tal como as excelentes Archor Porter - o forte amargor estranha-se mas depois entranha-se - e a Traquair Jacobite, sendo esta última a que, provavelmente, mais gostei, porque equilibra melhor o doce com o amargor, com forte presença do malte.


A Samichlaus é um exemplo extremo de uma doppelbock. Todos os elementos do estilo estão lá, desde a cor ao lúpulo que passa despercebido e, claro, o álcool que neste caso está lá em cima. Um malt liquor não passa de uma pale lager mais alcoolizada feita com todos os adjuntos possíveis e imaginários (milho, arroz, glicose) e cujo sabor e aroma se aproxima do zero.

Bebia-a há uns 16 anos atrás, ainda era feita na Suiça, e não lhe achei grande piada. O álcool sobrepunha-se a tudo. Supostamente deve-se reservar as garrafas durante um mínimo de 2/3 anos, mas eu nessas coisas sou um fraco :P

De resto, concordo contigo, a Jacobite, das três também é a minha preferida.

Prometo que até ao fim do verão só vou beber pilseners e weiss! :mrgreen:


Sabes que estás a mentir, não sabes? :wink:

Abraço

Fernando


Talvez esteja :D

Já agora, e como estamos em tempo de férias, devo dizer que as bebi no Beerspot em Albufeira. Se forem ao Algarve é dar um pulo até lá.


Avatar do Utilizador
VicMaP
BeerMaster
Mensagens: 341
Registado: domingo dez 03, 2006 18:37
Localização: Lisboa
Contacto:

A Beerspot

Mensagempor VicMaP » sábado ago 18, 2012 22:06

Este ano, não pude beber na Beerspot por razões que não vêm ao caso, mas passei por lá.
Pareceu-me um bocado desleixada, e não tinha assim tantas cervejas como era habitual. Novidades, não vi nenhuma e os preços continuam a ser muito exagerados.
O ano passado comprei lá umas cervejas para levar para casa, especialmente Rocheforts 10, e levaram-me o mesmo preço que se as tivesse lá bebido.
Para verem a diferença de mentalidade que ainda há entre nós e os espanhóis, há dois anos estive em Madrid e numa das suas boas cervejarias, fiz o mesmo, comprei umas para trazer para Lisbos. Fizeram-me 20 ou 30% (já não tenho bem a certeza) de desconto, uma vez que não havia lugar a serviço de atendimento.

Abraço para o pessoal :)



Voltar para “APRECIAÇÃO DE CERVEJAS”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 5 visitantes