Um remate ao poste

Todas as fases de produção de uma cerveja, truques e dicas.
Cacildo
Bebedor de minis!
Mensagens: 29
Registado: terça out 23, 2012 19:54
Localização: Porto

Um remate ao poste

Mensagempor Cacildo » quarta mar 06, 2013 23:05

Há uns tempos decidi fazer uma receita projectada por mim de cerveja loira pela primeira vez. Ando sempre mais entretido com as cervejas escuras e dentro das mais claras tenho apenas tentado reproduzir estilos que nunca tinha bebido.

Tudo correu bem. Brassagem com aumentos de temperatura sempre bem controlados, circulação e lavagem do grão sempre a abrir, a balança não ficou sem pilhas antes da pesagem e o telemovel tocou ás horas das lupulagens. Leveduras em boa forma e a maturação normal. Engarrafamento como sempre e a penosa espera.

Ao fim de 15 dias abri a primeira garrafa, é prática que faço sempre para perceber a evolução da cerveja. Mas qual foi o meu espanto quando nem pequeno "Shhhhh" fez ao tirar-lhe a carica. Nada de pánico, abre-se outra. O mesmo silêncio. Zero espuma no copo, zero gas.
Vai de puxar pela cabeça, recorrer aos manuais, e afins... lá encontrei alguém que dizia que há cervejas que podem precisar de mais algumas semanas do que as tradicionais 3 para que a carbonatação esteja decente. Descansou-me a alma mas não deixei de ficar a pensar que era estranho, afinal de contas não estava a fazer nenhum tipo de cerveja muito especial, era apenas uma receita própria inspirada no estilo "Hefe".

Mais uma semana e mais uma garrafa aberta.. Outra vez o silêncio... Uma coisa é precisar de mais tempo outra é ao fim de 3 semanas não ter começado ainda.
Fui ao meu diario de cervejeiro ver os meus apontamentos e estava lá tudo, pelos meus registos escritos não tinha falhado nenhuma etapa. Siga para os registos da mente. Comecei a reconstituir o meu dia de engarrafamento.
- Desinfecção de todo o equipamento.
- Fervura de 15 minutos da água para o priming.
- Arrefecimento da mesma para uma temperatura próxima da cerveja.
- Mistura cuidada.
- Ligeira espera para que haja uma boa diluição
- Siga...

E de repente... Vejo um pequeno recipiente encostado num canto com um guardanapo por cima... Insultei-me 3 vezes, levanto o guardanapo e lá estava o açúcar...

Fervi a água, arrefecia-a misturei-a na cerveja mas o açúcar ficou em terra :mrgreen:

Entretanto contei o numero de garrafas, fiz as contas aos litros, voltei a calcular as gramas de açúcar e fiz um "preparado" de maneira a que, com uma seringa fosse buscar 0,010ml de liquido para cada garrafa de 0,33. A partir dai foi, uma a uma, abrir, "seringar", fechar, abrir, "seringar", fechar, abrir, "seringar", fechar... Vamos a ver no que dá, mas acredito que as cervejas irão ficar como se tivessem maturado no fermentador 5 semanas. Mais uns dias e abro a primeira.

(se alguém tiver uns tiros aos poste que queira partilhar, chutem 8) )


Avatar do Utilizador
d_pintassilgo
Aprendiz de Cervejeiro
Mensagens: 122
Registado: quarta out 03, 2012 20:59
Localização: Torres Novas
Contacto:

Re: Um remate ao poste

Mensagempor d_pintassilgo » quarta mar 06, 2013 23:26

Bem desenrascado... :):) (ou não! LOL vamos a ver :) )

Depois conta como ficou.


**********************************************
"dream team" da "cervejaria" do Cardal
d_pintassilgo, s_marques, gato
**********************************************
lupulado
Beer Hunter
Mensagens: 89
Registado: quinta jan 17, 2013 14:10

Re: Um remate ao poste

Mensagempor lupulado » quinta mar 07, 2013 9:47

Bem nunca me aconteceu nada parecido. Esqueço-me várias vezes de medir a FG.. E qd me lembro já pus o açucar para o priming.. Mas isso é omo o outro..


Avatar do Utilizador
Cerevisiae
8ª Colina
Mensagens: 670
Registado: segunda dez 04, 2006 0:12
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Um remate ao poste

Mensagempor Cerevisiae » quinta mar 07, 2013 10:15

Cacildo Escreveu:
...

E de repente... Vejo um pequeno recipiente encostado num canto com um guardanapo por cima... Insultei-me 3 vezes, levanto o guardanapo e lá estava o açúcar...

Fervi a água, arrefecia-a misturei-a na cerveja mas o açúcar ficou em terra :mrgreen:

Entretanto contei o numero de garrafas, fiz as contas aos litros, voltei a calcular as gramas de açúcar e fiz um "preparado" de maneira a que, com uma seringa fosse buscar 0,010ml de liquido para cada garrafa de 0,33. A partir dai foi, uma a uma, abrir, "seringar", fechar, abrir, "seringar", fechar, abrir, "seringar", fechar... Vamos a ver no que dá, mas acredito que as cervejas irão ficar como se tivessem maturado no fermentador 5 semanas. Mais uns dias e abro a primeira.

(se alguém tiver uns tiros aos poste que queira partilhar, chutem 8) )


:)) :)) :))
Ena pá que boa história. Essa nunca me aconteceu, mas já me aconteceu enganar-me redondamente nas contas ao açúcar (pq tinha estado a beber o dia todo :? ) e meter só metade do que devia. Depois fiz o mesmo que tu abri tudo, seringa com solução de açúcar e voltei a fechar. No final ficou uma boa cerveja e bem carbonatada. Esperio que a tua tb corra bem !

boas cervejas,

Fernando


Avatar do Utilizador
Cerevisiae
8ª Colina
Mensagens: 670
Registado: segunda dez 04, 2006 0:12
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Um remate ao poste

Mensagempor Cerevisiae » quinta mar 07, 2013 10:30

Já que estamos a falar de coisas parvas que nos aconteceram vou contar uma:

Estava eu alegremente a fazer uma Old Ale. Tudo a correr bem, inicio a fervura, adiciono o lúpulo de amargor e vou fazer qq coisa no PC. Distrai-me completamente e vejo que já estava no final do tempo de fervura. desligo o lume e como estava com preguiça e cheio de sono (pois já passava da meia noite) nem meto a serpentina e deixo arrefecer durante a noite. E lá fui dormir que bem precisava. No outro dia pela manhã chego à cozinha e está na bancada um belo pratinho com 20 g de Lúpulo East kent Goldings que deveria ter sido usado como lúpulo de aroma. Bolas! estava com tanto sono que me esqueci do lúpulo. :evil:
Depois de pensar um pouco optei pelo seguinte: fervi o lúpulo num pouco de água (cerca de 1L) com algum extrato de malte (nem pesei) durante uns 10 minutos. Arrefeci e adicionei ao mosto que tinha preparado no dia anterior. E mais uma cerveja salva !

Outra:
enganei-me redondamente nas contas do amargor e ao provar a cerveja estava estupidamente amarga, cerca do dobro daquilo que queria. 1ª ideia deitar tudo fora. Mas deitar cerveja fora é contra a minha religião. Fiz o seguinte:
Fiz outra cerveja com os mesmos maltes e adicionei só um pouquinho de lúpulo na fervura, apontando para os 10 IBU. Deixei fermentar e no fim misturei as duas cervejas. Conseguii salvar 20L de cerveja e fiquei com 40L !

Asneiras e acidentes acontecem. O importante é não entrar em panico e pensar numa forma de salvar a preciosa cervejinha.

boas cervejas,

Fernando


Cacildo
Bebedor de minis!
Mensagens: 29
Registado: terça out 23, 2012 19:54
Localização: Porto

Re: Um remate ao poste

Mensagempor Cacildo » quinta mar 07, 2013 12:07

Nem mais, e até podem ajudar a encontrar novos métodos ou técnicas que ajudem, não digo a melhorar, mas a "diferenciar" a nossa cerveja.

Por exemplo essa de a gente se enganar no amargor é sempre boa técnica... -"oh, que me enganei, que chatice, vou ter que fazer mais 20l" :mrgreen:

E quanto ao açúcar, a haver engano, que seja por baixo. Se for por cima e em demasia pode dar direito a uma festa da espuma caseira com fogo de artificio molhado. hehe


seriuskiller
BeerMaster
Mensagens: 879
Registado: sábado dez 01, 2012 14:13

Re: Um remate ao poste

Mensagempor seriuskiller » sexta mar 08, 2013 9:59

Pode-se considerar uma fermentação secundaria de 3 semanas. Muito boa essa de esquecer de colocar o açucar!


Cacildo
Bebedor de minis!
Mensagens: 29
Registado: terça out 23, 2012 19:54
Localização: Porto

Re: Um remate ao poste

Mensagempor Cacildo » terça mar 12, 2013 16:58

Ontem abri uma, ainda está com baixa carbonatação mas já fez um dedo de espuma. :wink:


Ambiorix
Beer Expert
Mensagens: 176
Registado: domingo jan 27, 2013 19:46
Localização: Porto - Portugal

Re: Um remate ao poste

Mensagempor Ambiorix » segunda mai 27, 2013 19:56

Cacildo Escreveu:Ontem abri uma, ainda está com baixa carbonatação mas já fez um dedo de espuma. :wink:

E hoje ? Como está (ou esteve) ?


Cheers !

PS-Estas conversas dão-me cá uma sede ...
Cacildo
Bebedor de minis!
Mensagens: 29
Registado: terça out 23, 2012 19:54
Localização: Porto

Re: Um remate ao poste

Mensagempor Cacildo » quarta jun 05, 2013 15:51

Ambiorix Escreveu:
Cacildo Escreveu:Ontem abri uma, ainda está com baixa carbonatação mas já fez um dedo de espuma. :wink:

E hoje ? Como está (ou esteve) ?


Esteve... E estava excelente


Ambiorix
Beer Expert
Mensagens: 176
Registado: domingo jan 27, 2013 19:46
Localização: Porto - Portugal

Re: Um remate ao poste

Mensagempor Ambiorix » quarta jun 05, 2013 21:40

Cacildo Escreveu:
Ambiorix Escreveu:
Cacildo Escreveu:Ontem abri uma, ainda está com baixa carbonatação mas já fez um dedo de espuma. :wink:

E hoje ? Como está (ou esteve) ?


Esteve... E estava excelente


Fantástico! O que uma pessoa passa por uma cerveja :D

Cheers!


Cheers !

PS-Estas conversas dão-me cá uma sede ...

Voltar para “O PROCESSO DE ELABORAÇÃO”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 13 visitantes